Cap 117- O que aconteceu?

3.2K 279 18

Jay~

Nem teve briga,chego lá Rd segurou a vida e deu um buque pra ela a mocinha tinha ido entregar pro Rd o buque que ele encomendou.

Juninho- Amor?

Eu- Diz.

Juninho- Vamo pra casa já? To cansadão.

Eu- Vamo entao.

Saimos do baile e ele montou na moto,me ajudou a subir e acelerou subindo o morro,chegamos na casa dele/da mãe dele e entramos indo direito pro quarto.

Juninho- To morto.- Se jogou na cama.- Trabalhei pra caralho hoje.- Tirou o ténis.

Eu- Quando é sua folga?- Tirei o tenis.

Juninho- Sei lá.- Tirou a calça e a blusa.- Por que?

Eu- Tem que ir no medico.- Entreguei a calça de moletom pra ele.

Juninho- Ta doente?- Ele levantou da cama num pulo.

Eu- Não calma,é pra fazer a ultrassom.

Juninho- Do nenem né?- Assenti.- Ei filhão papai ta loko pra te conhecer.- Começou a brincar com minha barriga.

Eu- Então pode preocurar um hospício por que falta mó cota pra esse bebe nascer.

Dia seguinte...
Leila~

Eu iria embora amanhã,minhas malas estavam quase prontas,estava assistindo quando Thamires entrou chorando.

Eu- Que foi filha?

Thamires- Perdão mãe,eu sou um monstro,eu ferrei com tudo.- Ela chorava muito.- Meu ciumes doentio mae,por causa disso o Tocha vai matar a Myrella,por que eu disse que ela tava fazendo mal ao Gustavo.

Eu- COM O GUSTAVO THAMIRES? E agora? Tem condição? Eu to grávida Thamires GRAVIDA.

Thamires- Ele ta vindo mãe eu nao sei o que eu faço,pelo amor de Deus liga pro Gustavo.

Eu- Pega meu celular.- Ela me entrega.

Começo de ligação

Eu- Gustavo?

Gu- Oi mãe.

Eu- Ta em casa?

Gu- To sim por que?

Eu- Sua irmã fez merda,pega todo mundo que ta ai,junta um pouco de roupa e vem pra cá o mais rapido possivel.

Gu- Ta,to ai em 20 minutos.

Final de ligação

...

Gu- Mãe?

Eu- Pelo amor de Deus Gustavo,ta tudo bem?

Gu- Ta sim.

Eu- Tranca a porta.

My- Oi Leila.

A Marrenta No Colegio InternoLeia esta história GRATUITAMENTE!