Capítulo 24

8.5K 909 470

Quatro dias.

Quatro dias desde a última vez que Harry viu Louis.

Quatro dias desde que abrigou o menino quebrado em seus braços.

Quatro dias que buraco gigante habitava seu coração, desde que ele saiu da casa de Louis.

Louis não tinha ido à escola; não que Harry estivesse esperado por isso.

Ele também não tinha respondido as dezenas de mensagens de texto que Harry tinha enviado, ou qualquer um das ligações desesperadas que ele fez.

Tudo que Harry queria era ter certeza de que Louis estava a salvo.

Ele tentou tantas vezes fazer Louis entender que não estava em uma situação boa.

Mas era como se Louis se recusasse a ouvir o que Harry dizia; recusando-se a ver a lógica.

Harry permaneceu em uma nuvem de descrença por quatro dias.

Sua mãe o obrigou a ir para a escola, onde ele andava como um zumbi. Ele se sentava na sala de aula, ouvindo seus professores, mas não os ouvindo. Ele poderia dizer que a maioria de seus colegas chamou seu nome enquanto caminhava pelos corredores, mas eles caíram em ouvidos surdos.

O único som que Harry ouvia era a voz com medo que pertencia a Louis; durante quatro dias.

Harry não chegou a contar a sua mãe o que aconteceu naquela casa.

Para ser honesto, ele estava com medo. Anne iria querer chamar a policia; algo que Louis claramente não queria, ou ela mesma iria marchar até a casa.

E Harry não queria que sua mãe fosse lá; não com o pensamento de Jason fazendo alguma coisa com ela.

Harry sabia que era egoísta, mas ele não disse a sua mãe porque queria protegê-la.

Mas ele também queria proteger Louis.

Fazia quatro dias e Harry ainda não sabia o que fazer.

Harry abriu a porta de sua casa, batendo suas botas no vão de entrada. Ele ouviu sua mãe chamar seu nome da cozinha, mas ignorou e caminhou até seu quarto, atirando-se em sua cama, no colchão frio.

Ele mentalmente gemeu quando o rosto de sua mãe apareceu em sua porta.

“Harry, você não me ouviu chamar por você?”

Harry empurrou-se mais entre seus cobertores, não respondendo e não encontrando seus olhos.

Anne suspirou e deu mais um passo para seu quarto. “Harry, eu sei que você é adolescente e pode ficar mal-humorado, mas isso está começando a me assustar. Você não sido o mesmo nos últimos dias.”

Harry sentiu uma pontada de remorso, que durou apenas um momento.

E ficou frio novamente.

“Você não tem falado, você não tem comido, e você claramente não tem dormido.”

Anne levou as mãos até o rosto pálido e com sacos pesados sob os olhos do seu filho, e sentiu seu coração doer. Esse não era seu filho. Harry sempre tinha sido forte, ele nunca se desligou tanto.

“Baby, por favor, olhe para mim.”

Harry finalmente piscou os olhos para cima, olhando para os reconfortantes de Anne.

“Isso é por causa de Louis? Você me disse que o encontrou, que ele estava com sua mãe. Aconteceu algo mais?”

Harry não sabia o que dizer. Ele sabia que deveria dizer a sua mãe tudo o que tinha acontecido. Ele devia dizer que a mãe de Louis estava doente, que estava vivendo com alguém chamado Jason, que tinha causado arrepios por todo seu corpo, e não em um bom sentido. Ele devia dizer a sua mãe sobre o olhar aterrorizado de Louis ao falar com Jason, e da forma como ele dizia repetidamente que sua casa não era segura para Harry ficar.

More Than Meets The EyeWhere stories live. Discover now