Capítulo 23

9K 942 516

Harry estava na porta do quarto da Sra. Tomlinson, observando Louis colocá-la de volta a cama. Harry sorriu ao ver o amor e bondade que Louis expressava a sua mãe. Ele sussurrou-lhe palavras de conforto, acalmando-se de qualquer onda de preocupação que estava passando por seu corpo. Ele escovou seus cabelos macios para fora dos seus olhos em uma carícia suave, dizendo para ela descansar um pouco. Harry foi dominado pelo amor.

Ele tentou ver mais de perto quando Louis tirou duas pequenas pílulas de um recipiente medico receitado e ajudou sua mãe a tomá-los.

O que há de errado com a mãe de Louis?

Ele orou para que qualquer doença que tivesse invadido o corpo de Jay fosse embora. Ele orou para que ela fosse capaz de combatê-la e ficasse forte. Harry sabia que Louis precisava de sua mãe mais do que qualquer coisa, especialmente depois de testemunhar os pensamentos do Sr. Tomlinson sobre o próprio filho, e ver nos seus olhos o medo que ele tinha de Jason.

Jason.

Harry sentiu seu coração doer e acelerar mais uma vez, só em pensar no homem. Onde ele estava? Ele iria voltar aqui em breve?

Outro olhar foi jogado para a mãe e o filho no quarto. Eles pareciam estar perdidos em seu próprio mundo no momento. Louis tinha perdido todo o pânico que estava percorrendo seu corpo. A momentos atrás, ele estava dizendo para Harry sair, que não era seguro. Mas agora; agora ele parecia ter esquecido tudo para se concentrar em sua mãe.

Harry queria respostas. Ele precisava de respostas. E mais do que isso, ele precisava tanto de Louis, quanto da sua mãe, fora dessa casa e em segurança.

Sentiu uma onda de medo correr e uma facada no coração. Como é que ele ia salvar duas pessoas de algo que ele desconhecia? Ele era apenas um adolescente, não um herói que poderia se esconder em um disfarce qualquer e salvar o dia.

Não, ele não era um herói. Ele não tinha super força ou habilidades especiais. Ele não tinha nada a oferecer a Louis. Tudo o que sabia era que, no curto espaço de tempo que ele chegou e conheceu o menino menor, a forma que ele via o mundo havia mudado.

Ele não acreditava que seus problemas na escola fossem o fim do mundo. Na verdade, ele se levantou contra seu agressor, tudo por que Louis havia lhe dado forças.

Louis foi de extrema importância para Harry. E talvez, apenas talvez, ele fosse o suficiente para salvar o menino.

“Harry?”

Harry piscou os olhos e olhou ligeiramente para baixo, para os olhos azuis do outro adolescente, que agora estava de pé em sua frente.

“Vamos lá”, disse ele. “Ela precisa descansar.”

Louis conduziu Harry para fora do quarto e fechou a porta suavemente.

“Será que... ela vai ficar bem?” Harry não pôde deixar de perguntar.

Louis não respondeu. Em vez disso, ele tomou o pulso de Harry em sua mão e puxou o menino.

Harry estava perdido em suas emoções e pensamentos, que não sabia por que Louis estava o levando para baixo das escadas. Ele tinha conhecimento de cada passo que dava e que estava sendo levado para baixo. Ele não compreendeu quando sua descida acabou e ele estava andando em direção à porta da frente.

“Eu sinto muito por ter te arrastado para isso”, desculpou-se Louis, sem olhar nos olhos verde-esmeralda de Harry.

Harry finalmente saiu de seus pensamentos. “Lou, você não me arrastou para nada. Eu vim de bom grado. Quero estar aqui, com você. Eu quero ajudá-lo.”

More Than Meets The EyeWhere stories live. Discover now