O BAILE - PARTE II -

303 29 0

A música é lenta. Muito lenta até. Jacob me conduz bem suavemente, por todo o salão. Não digo que foi algo maravilhoso, mas também não foi ruim, Jacob sabe dançar - não que eu seja uma especialista no assunto.

Entre passos e giros o observo, Jacob é uns bons quinze centímetros mais alto que eu. Seus olhos são como os meus, castanhos escuros.

Finalmente a música está prestes a acabar e para finalizar, assim como ensaiei com Mayson, Jacob me gira e bem suavemente termina me apresentando a todos. Exibe uma leve reverência e ao levantar a cabeça me olha e com uma sorriso estampado no rosto diz:

- Dança bem princesa. Foi um imenso prazer - sua voz é grave e suave ao mesmo tempo, meio louco isso.

- O prazer foi todo meu - digo e por algum estranho motivo sorrio também.

Ele acena com a cabeça e sai da pista, faço mesmo. Vou em direção a qualquer coisa que me distrai e me faça esquecer esse momento estranhamente louco.

Vejo Mayson, está próximo a uma mesa onde estão alguns petiscos e uma jarra imensa com uma bebida avermelhada, com frutas para todo lado.

- Harley! - ele diz assim que me vê - vem aqui.

Me aproximo dele. Mayson está bonito. Sua roupa de gala o deixa mais "social" do que já é. Não usa coroa, ao contrário do pai e da mãe, assim deixando bem á mostra os cabelos loiros.

- Tenho que te apresentar - ele está conversando com uma garota loira assim como ele, parece incrívelmente interessada no assunto que falavam antes - essa é a princesa Megan, reino de Montterest.

Megan me olha com uma cara de poucos amigos.

- Ah sim, princesa - ela faz uma reverência sem jeito - está linda.

Não sei por quê. Mas lá no fundo, sinto que eu e Megan não nos daremos muito bem. Apesar de aparentear ser nova, chuto dezesseis anos, não deixa tranparecer sua idade facilmente. É como uma "rocha".

- Obrigada - não sei o que falar - você também. Está linda.

Não é mentira. Megan usa um vestido vermelho sangue, com pedras douradas por todo lado, além das rendas que envolvem a saia do vestido. Sua maquiagem é delicada e forte ao mesmo tempo. O cabelo solto, com cachos para todo lado, um loiro forte, vivo, intenso.

Mayson percebe o que está acontecendo, que o clima não é dos melhores, então diz suavemente:

- Harley, tenho que te mostrar algo. - ele pega um copo com o liquído que vi antes ao seu lado. - prove.

- Desculpa, não bebo. - ele sorri e Megan saí de perto rindo debochadamente.

- E você acha que eu bebo? - ele fala com desdenha. - Não tem álcool. É um ponche de frutas. É incrível!

Pego o copo, bebo um pouco da bebida. É doce e ao mesmo tempo cítrica. É bom. Muito bom.

- Uau! Isso... - bebo mais um gole - é... - bebo de novo - muito bom!

Mayson ri da minha bobeira. Eu acompanho. Ele tem motivo para isso. Acho que pareço uma criança, provando um doce pela primeira vez.

- Pode tomar quanto quiser. É natural e feito com manga e morango.

Morango! Entendi porque gostei tanto. Semprei amei morango. Sempre o vi como uma fruta bonita e deliciosa. Sim, sou a louca do morango.

- Filho. - ouço a voz da rainha.

- Já volto. - Mayson diz e sai ao encontro da mãe. E eu? Bom, eu continuo bebendo ponche. Mais uma coisa incrível desse lugar.

Coloco um pouco mais no copo e começo a tomar enquanto observo a festa rolando. O espaço está lotado de gente e olhando agora no relógio, vejo oito horas marcadas nos ponteiros.

- Desculpa pela minha irmã. - uma garota diz atrás de mim, não reconheço a voz e quando me viro, vejo uma garota menor que eu, com os cabelos loiros e curtos. Não tinha percebido sua presença antes. Acho que só observava tudo de longe.

- Você é irmã dela? - digo apontando para onde Megan está. É difícil de acreditar, essa garota, que ainda não sei o nome, é irmã dela.

- A propósito, sou Rilary. - ela diz fazendo um leve reverência.

- Harley - faço o mesmo, afinal, ela também é uma princesa.

- Eu sei quem você é - ela diz com um sorriso estampado no rosto. Sua pele é mais bronzeada que a da irmã e seus olhos num castanho bem claro. Mas se tem algo que a difere de Megan é a forma como fala e age. Rilary é bem mais educada e doce que a irmã.

Sorrio para ela. Ainda não me aconstumei com as pessoas falando assim comigo, como se eu fosse uma jóia á ser reverenciada. Porque não, eu não sou.

- Você parece ter gostado do ponche - só aí lembro do copo em minha mão.

- Ah, claro, eu amei.

- Tenho que te mostrar outra coisa, está vendo aquela fonte? - olho para onde ela aponta. Aquilo com certeza é chocolate. - é chocolate puríssimo. Bem diferente de qualquer outro. Vem.

Rilary dispara entre a multidão, deixo o copo sobre a mesa e a sigo. Todos sorriem quando passo por elas. Alguns verdadeiros e outros, infelizmente falsos.

Rilary é o retrato perfeito de uma princesa, mas sem coroa, acredito que pela festa ser no castelo das Ilhas do Sul, somente as Ilhas do Sul devam usá-las.

Me lembro da coroa que uso, é simples, com cristais rosados. Particularmente bonita.

- Aqueles são meus pais - Rilary diz enquanto provamos as frutas com o chocolate delicioso da fonte.

Seus pais estão conversado com o Sr. Ulisses, pelo que posso perceber são bem amigos, ou aliados. Talvez os dois.

- Aquele bonitão ali é meu irmão, Mark. - ela ri quando diz isso.

O "bonitão" como disse Rilary está falando com Mayson próximos ao palco, do lado oposto onde estamos. Eles riem e se divertem com a conversa. O principe Mark demonstra ter a idade de Mayson.

- Os dois são muito amigos. Mark e Megan são gêmeos, mesmo que não se pareçam muito - ou nada - e minha irmã, como acredito que você reparou, é um pouco exagerada com seus atos ás vezes.

Ah, isso eu percebi.

Rilary é uma menina bacana, e acho que vejo o início de uma boa amizade se formando nesse momento. Ela não parece nada com a irmã. Em nenhum sentido. Acho que me darei bem com ela.

CONTINUA...

Aiiii, o que estão achando dos capítulos? Gente, está sendo muito legal escrever tudo isso, espero mesmo que gostem, não se esqueçam da estrelinha.☆.

Bjinhosss 😙

Uma Coroa em Minha Vida    [CONCLUÍDO]Onde as histórias ganham vida. Descobre agora