¤ Prólogo ¤

979 96 20

¤ Prólogo ¤

Manipulada pelo mundo Anastacia foi roubada de si mesma, perdeu o que ainda lhe restava: sua vida

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Manipulada pelo mundo Anastacia foi roubada de si mesma, perdeu o que ainda lhe restava: sua vida. Mas estou convencida de que ela não é assim. Ela gosta de coisas simples, de sorrir. Dane-se o medo de viver, de ser feliz, tem muita gente por aí precisando de pelo menos um sorriso para a vida fazer sentido... Então, tudo o que aconteceu, pereceu. Ela estava seguindo em frente, ela não perdeu seu tempo, pois o que se convive te prepara. Coisas saem erradas, sim. Mas devemos evitar que elas façam com que você se prenda, que pare de viver.

Mas uma descoberta faz com que seu mundo paralise, porém parece que o tempo está correndo cada vez mais rápido. Agora, para salvar a coisa mais valiosa do mundo, Ana precisará correr contra o tempo... Talvez o fator tempo seja nosso inimigo. Com sua relatividade nos torna refém dos acontecimentos, a ânsia e a paciência não combinam, contudo se entrelaçam nos causando dor. E só o que lhes resta é ser otimistas e torcer para que no amanhecer as coisas fluam e tudo fique em seu devido lugar. Por que o tempo também é uma coisa valiosa. Ana sabe disso melhor do que nunca agora. Assista enquanto o pêndulo balança... Assista a contagem regressiva para o fim de cada dia que se passará... O desespero dos ponteiros do relógio batendo... E o que é importante ficando cada vez mais longe.

Sequestrada - Número 1970Leia esta história GRATUITAMENTE!