Gerard Way

1.3K 162 199
                                    


Boa tarde tchutchuquinho.
Como vocês estão?

Esperamos que todos bem.

Então, primeiramente, vou dar a grande noticia de que... YANA será postada todos os sábados agora!!!

Weeeeeeeeeeeeeeeee Podem soltar fogos de artifício...

Bem como todos já sabem e quem não sabe vai ficar sabendo.

Yana é uma parceria minha e da Mika Kamya... Ou seja, nós duas escrevemos, nós duas criamos e desenvolvemos os personagens e tudo que acontece aqui.

De inicio a Mika entrou com o universo abo de YANA e eu com o plot inicial, agora e uma mistura muito louca das duas. Onde nem eu nem ela decidimos nada sozinhas.

O que significa que nada em relação a YANA e decidido apenas por mim ou apenas por ela. Sendo assim nós duas sentamos, conversamos, tentamos arrancar a cabeça uma da outra (mentira... ou talvez não kkk) e acabamos decidindo postar todos os sábados como algumas pessoas vinham pedindo.

Eu não sei se todos vão gostar, mas ao menos a galera que eu sei que realmente lê vai ficar feliz e é isso ai.

Perfil da Mika: https://www.wattpad.com/user/MikaKamya
Link Para Destinados: https://www.wattpad.com/541222401-destinados-sem-controle

E a Keroline escreve frerard..<3 e nós ajuda na última revisão de cada capitulo💙💙💙

Perfil da Keroline: kottps://www.wattpad.com/user/threecheersxx
Fic da keroline: https://www.wattpad.com/529521101-where%27s-my-love-frank


Bem, vamos ao capítulo, espero que todos gostem..

.

.

.

.

.


- Me desculpe, Gerard.

Olhei para a porta que havia se fechado a pouco, e fiquei em completo silêncio, baixando o olhar, fitei o casaco em minhas mãos.

Eu estava tremendo. Por quê? Não entendia.

Frank era um idiota. Sempre fora um idiota.

"Te mordi por que quis" - a frase que ele dissera aquela manhã ecoou em minha mente, junto com a lembrança daquele sorriso babaca que ele havia me lançado.

Quando fugi e vim para minha casa, realmente achei que ia morrer depois que desabei no meu colchão, a dor era insuportável, mas...

"Eu vou cuidar de você...".

Foi a voz dele que ouvi naquela hora... Foi ele que... Observei minha mão, levando-a em seguida para meu peito...

"Quanto tempo ele ficou aqui?" - peguei meu celular, já passava das onze da noite...

Com o coração acelerado, corri e abri a porta na vaga esperança de encontra-lo ali com aquele sorrisinho irritante nos lábios, mas não foi o que achei. Desci as escadas o mais rápido que pude, talvez ele ainda estivesse por ali, contudo, ao chegar à rua, não o vi...

Frank partira... Eu o fizera partir... Olhei para meus pés... Por que havia corrido até ali? Eu o odiava... Não?

Porém, mesmo o odiando, o calor das mãos dele ainda estava nas minhas e eu não conseguia esquecer...

"Merda.".

Voltei para o prédio, indo para meu apartamento, ao chegar, vi a vizinha me encarando, apenas com a cabeça para fora.

You Are Not AloneOnde as histórias ganham vida. Descobre agora