Capitulo 9

3.4K 307 14

Nanda

Passou mas uma semana e o bonito nem colocou as caras e muito sínico ainda que ter razão de me ligar alteradinho.

Ele me perturbou tanto mas tanto esse final de semana que eu nem sai fiquei muito puta cara ridículo me ameaçou legal achei melhor nem testar fiquei na minha fiz maratona de filme com minha filhota tirei o final de semana pra ela.

Sabado fomos no shopping eu, ela é minha mãe almoçamos por lá fomos no cinema fizemos compras e por fim minha baby se divertiu nos brinquedos.

Já chegou em casa mortinha e eu também ela caiu pra um lado e eu pro outro muito sono mesmo.

Acordei no domingo já cedo convoquei as cat pra cá ajudei minha mãe no almoço quando elas chegaram foi aquelas coisas.

Ellen acha que não peguei a trocação de olhar dela e do meu irmão eu falo e nada super apoio Kk.

Depois do almoço compramos umas bebidas arrumamos no portão colocamos uma caixinha e ficamos resenhando dali bebendo.

Alana: mãe mãe - veio correndo – meu pai voltou já disse que vai vir me ver - sorriu e eu suspirei.

Nanda: eeh filha - sorri

Peguei o celular pra ver as msg e realmente o viado voltou cara ele e sujo fica perguntando pela Alana com quem to, o que estou fazendo pra ela me vigiar cara doido.

{....}

Tava na ondinha já, muita bebida acabou mandamos vir mas encerrar o domingo com chave de ouro né.

Já ia dar 18:00 nos só ia terminar essas bebida aqui e ir na pracinha tem pagode lá ia levar Alana pra da um role e aproveitar pra da uma curtida com as manas.

Bonito apareceu do nada com o VT tava sérin os dois tudo maluco.

2n: aí quero levar um papo com você - me encarou

Nanda: você... - já me cortou

2n: bora logo Fernanda - falou grosso

Cara tá muito bom não então resolvi nem testar levantei e entrei e logo ele veio atrás cheguei na sala já sentei no sofá encarando ele.

2n: vou nem render com voce a parada daquela semana lá pra mim não sair da paz papo e de agora tá ligada - assenti sem entender – amanhã nos vai sair aí pra ver uma casa fora da favela- arregalei os olhos.

Nanda: hãm? Pra que isso? Erick para não quero morar com você eu já de falei cr - bufei

2n: vou nem perder meu tempo com suas graça, amanhã quando Alana chegar da escola nos vai depois te explico melhor as parada que tá rolando - se aproximou – tava com saudades po

Nanda: pode parar passou 2 semanas lá com piranha e vem com essa agora - ri

2n: tive tempo pra isso não po só correria lá, pega sua visão - segurou meu rosto e me deu um selinho – já te falei que tem pra ninguém aqui só tu porra.

Me beijou e eu infelizmente cedi já tava com álcool na mente né aí o fogo subiu de ter ele ali perto de mim.

Fui parar no colo dele rápido tava um amasso do crlh até Alana chegar.

Alana: peguei - gritou rindo – tão namorando tão namorando - veio correndo e nos abraçou

2n: Iae princesa como tu tá - pegou ela no colo e eu me ajeitei no sofá - papai tava com saudades po - começou a conversar com ela.

Ficaram no maior papo Alana toda boba que queria morar na casa nova esse cara só inventa vamos ver o que vem dessa vez.

2n: ia brotar no pagode e não me comunica né vacilona - puxou meu cabelo

Nanda: aaai nenem - bati nele

O outro ficou perturbando fui lá fora ajudar a guardar as coisas pra nós ir lá e acabou que ele é o VT vieram atrás. Karine tava com um bicão né tá brigada com o bofe mas ela não perde a oportunidade de deixar ele puto.

Chegamos na pracinha Alana tratou de correr pra um pula pula, 2n garrou na minha cintura e foi lá pra onde os cara daqui estava meu irmão lá no meio serin encarando nos.

Ele falou com os cara lá na hora do meu irmão fingiu que nem viu e o lc também é ridículo virou a cara e dois babaca um pior que o outro nunca vi.

Ficamos dali ia preparar um copo o outro já falou no meu ouvido que Alana tava aqui da em nada e desculpinha peguei um Red e fiquei curtindo minha onda com as meninas.

Pagodinho rolando eles tava chapando deu fome fui pedir uma porção de batata e frango pedi pra por uma mesa ali pra nós já sentamos e ficamos dali até chegar as coisas chamei Alana sentei ela dei coca e amassamos mesmo as porções.

Fui embora já ia da 00:00 Alana dormiu neném trouxe ela no colo Ellen e Karine ficou lá depois vão embora.

Ia da banho na porca mas fiquei com pena de acordar ela so mandei ele deixar ela lá, arrumei ela liguei o ar e sai encostando a porta.

2n: bora conversar com mas calma agora - assenti entrando no quarto e ele atrás.

Nanda: vou só tomar um banho aí nos conversa tá - ele assentiu

Peguei minhas coisas e fui pro banheiro joguei uma água rapidinho lavando bem as coisas quando sai já com minha camisola ele pediu pra tomar um banho mandei ir.

Arrumei a cama deixei o ar estalando e sentei ligando a tv pra esperar ele que não demorou nada veio só de cueca muito abusado cr.

Nanda: então que conversar o que de tão sério? - encarei ele.

2n: vou entrar em muito detalhe não mano só pega a visão descobri lá que meu pai era o dono da porra toda ele rodou e eu herdei tem noção - arregalei os olhos – tenho nada que posso fazer só assumir e da continuidade à facção.

Nanda: você tá de brincadeira né erick- passei a mão no rosto.

2n: to não po, fiquei assim também quando soube parada parece até zoeira- negou – mas pega a visão Fernanda e pra falar essa porra não em, ninguém sabe de nada em fala nem com a Ellen pq não conversei com a coroa ainda não.

Nanda: cara eu não estou acreditando - suspirei– os risco agora é o dobro neném que porra - já comecei a chorar.

Porra só de imaginar alguma coisa acontecendo com ele ou com nossa família já fico doida.

2n: rlx cr po já falei que nada vai acontecer vou proteger vocês po - alisou meu rosto e me dei um selinho.

Ficamos conversando um bom tempo sobre tudo isso ele falou que queria ver uma apartamento da hora fiquei feliz né vou me jogar nessa e da essa chance ele que sair da favela da pra nós recomeçar.

Depois de muito fala fala nos namoramos abeça uma foda gostosa pra dormir de boa e foi assim que dormi levinha agarrada com meu marido.

O preço dessa vida (M)Leia esta história GRATUITAMENTE!