Epílogo

442 46 7

Uma onda eletrizante circula por todo o meu corpo, minhas mãos estão escorregando por causa do suor e eu as esfrego no tecido brilhante do vestido

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Uma onda eletrizante circula por todo o meu corpo, minhas mãos estão escorregando por causa do suor e eu as esfrego no tecido brilhante do vestido. Tento me abanar com as mãos, mas ainda sinto todo o meu corpo tremer e fraquejar, eu não podia estar tendo um ataque de pânico justo no dia do meu casamento. Mas eles ainda me davam pavor.

— Você precisa relaxar. – Linda sorri, tentando me ajudar.

— Eu não sei se consigo, está tão quente aqui, você pode diminuir a temperatura?

Meiridi, Linda e minha mãe me olham com os olhos arregalados o que me deixa cada vez mais apavorada. Eu precisava ficar sozinha, era só isso. Caminho até a sacada do meu antigo quarto na mansão dos Campbell, o vento sopra em meu rosto e eu tento relaxar, tento pensar nos meus melhores momentos com Aaron e me acalmar.

— Eu estou bem, é sério. – Sorrio.

Meiridi arruma os últimos detalhes do penteado que ela havia se empenhado muito para fazer, em toda minha vida nunca a tinha visto dessa forma, tão cuidadosa e preocupada com tudo. Talvez seja apenas uma maneira de se redimir, e em parte estava funcionando.

— O carro está te esperando. Precisamos ir, querida. – Hillary apertou meus ombros.

Me olho no espelho antes de sair, a maquiagem, o cabelo, o vestido... tudo está perfeito como o planejado. Pensar na igreja e em toda as pessoas me olhando me dá náuseas, mas pensar em Aaron me deixa calma e isso me faz ter fôlego para resistir.

Desço as escadas segurando com força no corrimão, a dor de cabeça me faz pensar que a qualquer momento o equilíbrio pode me faltar, Meiridi e Linda me olham sorridentes e eu abro um sorriso também.

— Eu estou pronta, eu amo Aaron, eu posso fazer isso. – Sorrio.

— É muito bom te ver assim.

New York não passa de um borrão pela janela do carro, meu coração estava acelerado e eu estava com medo, apesar de não ter dito isso pra ninguém. Medo de conseguir e me deparar com um altar vazio. Mas Aaron não era Will. Olho pra Meiridi que aperta as minhas mãos e continua focada na paisagem do lado de fora.

Sinto como se todos os meus melhores momentos com Aaron desfilassem na minha mente, apesar de tudo o que sofri, tudo foi necessário para que chegássemos exatamente onde estávamos, no altar. Descobri que amar não era nada do que eu pensava sentir, amar era o que acontecia quando eu olhava para Aaron, era sentir as borboletas dançando dentro de mim e a pele arrepiar.

A igreja estava deslumbrante e todos os detalhes da decoração haviam sido bem escolhidos pela minha família e me impressionou todo o empenho que as pessoas tiveram. Não havia muito gente, até porque eu não conhecia gente o suficiente para isso, havia uma volumosa quantidade de fotógrafos ao lado de fora, mas isso não me abateu. Apenas as pessoas que contribuíram para o nosso amor e que estiveram presentes para que tudo isso aconteça estavam ali, felizes por mim, não eram falsos amigos, eram os meus amigos que eu havia demorado a confiar.

— Nós chegamos, agora é com você, Sum. – Meiridi beija minha bochecha.

Me posiciono em frente aos portões marrons da igreja, a música se inicia e embala todas as musicas, aperto ainda mais o buquê nas mãos suadas. Os flashes das câmeras me deixam nervosa e eu foco em olhar para Linda e Meiridi que estão sorrindo ao meu lado.

— Você acha que dessa vez vai ter alguém lá? – Sorrio.

— Aaron não sairia de lá nem se o obrigássemos. Ele te ama. – Linda sorri.

Assim que os portões se abrem e eu vejo Aaron sorrindo, é como se todo o resto evaporasse e sumisse não me preocupo com os olhares das pessoas, tudo o que vejo são os olhos azuis brilhantes dele tento me aproximar lentamente, mas tenho vontade de correr para seus braços. Seu sorriso se molda e eu sinto minhas bochechas queimarem de vergonha, meus olhos estão marejados e assim que me aproximo dele vejo a lágrima tímida escorrer pelo seu rosto.

— Você é minha agora.

— Pra sempre.

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.

Doce SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!