5-Surpresa noturna

18 4 1

POV Harry

Eu escolhi esse parque por uma razão bem especial, bom foi lá que meus pais se  conheceram então ele era um lugar naturalmente romântico.

---Aqui está bom? perguntei estendendo a toalha debaixo da árvore que os meus pais deram o primeiro beijo.

---Acho que sim. Ela respondeu com sua doce voz. A como ela é perfeita. Eu não sei o que tem naquela garota que me faz querer estar com ela sempre e também protege-la de tudo e de todos, ela tem algo realmente especial.

Depois disso sentamos para comer e eu fiquei olhando-a comer, parece que tudo o que ela faz é perfeito, só que infelizmente eu não sou muito discreto e ela acabou percebendo.

---O que foi?

---Ahn?. Eu perguntei torcendo para ela esquecer e mudar de ideia, só que não.

---Porque você está me olhando assim de novo? Significa que ela percebeu que eu tinha a olhado assim no restaurante.(Qual é eu sou indiscreto mesmo né).

---Eu já te disse que você é linda?. Perguntei finalmente.

---Sim já disse.

---Então.

---Ta bom mas isso é um pouco...aí. Ela falou e eu fiquei um pouco confuso não sei o que ouve, realmente eu fiquei preocupado.

---O que foi? Eu perguntei demonstrando a minha preocupação.

---Acho que um bichinho me mordeu. Ela me explicou.

---Deixa eu ver. Analisei sua nuca delicadamente. ---A não é nada de mais era só uma formiga ao chegar em casa passe uma pomada e tudo se resolverá. Conclui.

Enquanto eu ainda estava examinando sua nuca ela agradeceu com sua voz perfeita.

---Obrigada Harry.

Depois que fui afastado o meu rosto de sua nuca eu a olhei, (e ela me olhava um pouco confusa mas também de um jeito diferente, como se fosse um olhar apaixonado). Eu me aproximei um pouco mais e coloquei um mexa de seus cabelos castanhos escuros atras de sua orelha, e fui passando os meus dedos em seu delicado rosto depois em seus lábios, assim a vi fechando os olhos e se entregando a mim, assim como ela também fechei os meus, quando estávamos quase lá o celular dela toca.

---O que houve?. Falei deixando escapar a minha "raiva"

Depois de checar o celular ela diz.
---Era uma mensagem do meu pai.

---Ah tudo bem você já tem que ir? Perguntei.

---Sim me desculpe, mas obrigada pelo piquenique estava ótimo.

---Sem problemas na próxima terminamos tudo direitinho. Falei me referindo ao beijo.

---Ah tá bom então. Ela disse sorrindo um pouco assustada.

Depois disso a levei para casa, permaneci em silêncio já que eu estava um pouco envergonhado pelo que quase aconteceu.( E pelo jeito ela também)

---Chegamos. Ela disse quando eu estacionei em frente a sua casa.

---Obrigada Harry. Ela disse, me deu um beijo na bochecha e entrou em casa. ( Eu me arrepiei todo ).

A observei entrar em casa, e depois fui para a minha. Ao chegar em casa foi surpreendido por Geema minha irmã curiosa.

---Porque chegou em casa a essa hora? (Não era tarde da noite mas não era o horário que eu costumava chegar).

---Não é da sua conta você não manda em mim Geema. Falei pra ver se ela largava do meu pé, e depois entrei encerrando a conversa, eu realmente não devia explicasões a ela.

Um Amor quase impossível |H.S| (Hiatos)Leia esta história GRATUITAMENTE!