CAPÍTULO 12

9 0 0

A Praça

          Kamikia observa Artemísia andando, com dificuldade, pelas ruas da cidade mais antiga de Europa, uma das luas do velho deus Júpiter. Quando Artemísia espirra, Kamikia ri.

          — Hei, não se preocupe... em breve você se acostuma com o clima daqui! — O líder da Casa de Kûara diz e pisca. Artemísia mal consegue sorrir de volta, ela sente seu rosto congelando.

          — Não sei o que é mais difícil, respirar ou suportar o peso dessas roupas. — Artemísia diz, ofegante.

          — Hahahaha... após um mês de treinamento com Malik, nada disso será problema pra você.

          — Acho que ele não gostou de mim... — A filha do Clã comenta, com pesar.

          — Eu não acho, tenho certeza! — Kamikia diz. Artemísia olha para ele assustada. — Mas não precisa se assustar... Malik não gosta de ninguém, a não ser... — Antes que complete a frase, ele sente Malik se aproximando e se cala.

          — A não ser... Vamos, complete a frase. — Malik diz, Artemísia abaixa a cabeça e olha para o chão, constrangida, ao ouvir a voz dele. Kamikia coça a cabeça.

          — Eu não ia dizer! — O mercenário diz, sorrindo.

          — Hum... Vamos logo. Vocês dois estão demorando muito pra executar uma tarefa simples. — Malik diz e segue à frente dos dois. Kamikia e Artemísia o seguem. Eles vão para a praça central de Europa, o local preferido dos Sábios de Apolo.

          Enquanto andam em meio à multidão na praça, Artemísia vê um jovem Sábio passando apressado. Mesmo com o capuz cobrindo parte de seu rosto, a venusiana reconhece Hikari. Malik a observa.

          — Conhece o velho Hikari? — Malik pergunta.

          — O conheci em uma base agrícola. Ele... — Antes de terminar a frase, Malik a interrompe.

          — Até onde se sabe, Hikari é o Sábio mais antigo de Apolo. Poucos conseguem sua atenção. Se ele a recebeu, é porque você é realmente especial. — Malik diz e quase sorri para Artemísia, ela entende como um sinal de boa vontade e sorri para ele. — Agora entendo porque ele me chamou até aqui... — O jovem mercenário diz, olhando para Kamikia.

          — Você acha que ele sabe que você irá treinar Artemísia?

          — Há pouca coisa em Apolo que ele não saiba... — Malik comenta, então olha para o chão. — Preciso ficar sozinho! — Kamikia vê um homem ao longe, vindo na direção deles.

          — Tudo bem! Eu e Artemísia iremos até a loja do velho. Esperamos por você lá. — O líder de Kûara diz e sai, puxando Artemísia pela mão.

          O homem misterioso se aproxima. Ele usa trajes folgados, escuros e por cima um manto, também escuro. Seu rosto está encoberto por um capuz. Ele está descalço, mas seus pés não tocam o chão enquanto caminha, eles pisam sobre o ar, a alguns centímetros do solo. O homem se aproxima lentamente. Malik está de olhos fechados, o aguardando.

          — O que há de tão especial na menina pra que você tenha deixado Marte só pra me ver? — Malik pergunta, sem olhar para trás. O homem vai tirando o capuz da cabeça, então, Andyrá revela o seu rosto.

          — A você basta saber que o destino dela é muito importante. Você a ensinará os primeiros passos que a levarão a buscar a Sabedoria.

          — Mas ela é uma guerreira, nascida no Clã. A Sabedoria não foi feita para... — Andyrá se coloca à frente de Malik e o olha nos olhos, isso faz Malik desistir de completar a frase.

          — Você iria dizer Mercenários sem Casa? — Andyrá pergunta, sério.

          — Me desculpe, tio! Sei que já foi um mercenário independente, assim como minha mãe, mas o caso de Artemísia é diferente... ela é do Clã! Aquele povo... — Andyrá interrompe o sobrinho, levantando a mão direita.

          — Artemísia vem de uma linhagem especial, uma linhagem muito antiga, e é essa a essência que permitirá que a guerreira se torne uma iluminada, um dia. Mas isso é coisa para o tempo futuro, hoje, ela precisa dos seus cuidados para que não se perca nessa vida.

          — Tudo bem... mas vou precisar da sua orientação.

          — Eu sei... e é por isso que estou aqui.

          Na loja de armas de Manir, Artemísia se impressiona com uma espada pendurada na parede, atrás do balcão. Kamikia cumprimenta o vendedor.

          — Velho Manir... saudades de mim?

          — Tanto quanto sinto falta da minha dor nas costas... Hahahaha.

          — Mas suas costas doem todos os dias, senhor! — Um humanoide com carcaça metálica diz. Manir fica sério, olhando para o humanoide.

          — Ei, rapaz... vai atender o cliente que acabou de entrar.

          — Sim, senhor!

          — Por que você usa um humanoide tão primitivo pra te ajudar na loja? — Kamikia pergunta.

          — Gosto da distância que há entre nós. Olhando pra ele vejo nitidamente uma máquina, já os humanoides da Terra... — Manir diz e fica pensativo, por uns segundos. — Enfim... em que posso ajudá-lo hoje? — Kamikia aciona o holograma em seu bracelete e envia um arquivo para o bracelete de Manir. No arquivo há uma longa lista, com diversos tipos de armas. — Hahaha... A casa de Kûara sempre foi meu melhor cliente. — Manir diz, então vê Artemísia olhando, encantada, para a espada na parede. — Hei! Quer ver mais dessas? — Com a pergunta de Manir, Artemísia olha para Kamikia, como se pedisse autorização para ir.

          — Vamos! O porão do velho Manir é o melhor lugar de Apolo... para um mercenário!

          Os três seguem para o porão.

          Após se despedir de Andyrá, Malik caminha pela praça. Quando chega ao centro dela, onde há uma fonte com água holográfica, Malik vê Dandara, ao longe, passando apressada, também coberta por um manto com capuz. Malik fica ali parado, observando a guerreira até que ela desapareça em meio à multidão. Ele suspira, espera alguns segundos, então envia uma mensagem para Yby. O jovem mercenário espera um instante, como a mensagem não foi respondida, ele segue seu caminho.

          Quando Malik já está saindo da praça, recebe a resposta de Yby. — Dandara foi à Europa para se encontrar com Boadicéia, mas já me enviou uma mensagem dizendo que está retornando a Marte, hoje mesmo. Malik, fica parado por um instante, depois desliga a tela holográfica e segue em direção à loja de Manir.

~

My Light Novel - Seu cantinho de leitura novel!

www.mylightnovel.com.br

ArtemísiaLeia esta história GRATUITAMENTE!