Aos olhos do pai|Capítulo 26

Começar do início

"Cabe você escolher que água vai ser"

Sempre ele aparece assim, parece até aquele mestre dos Magos que surge com aqueles provérbios e mensagens subliminares.

....

Sam, pediu que eu fosse encontrá-lo em um hotel, segundo ele, minha casa não é segura.

Adentro o saguão do hotel e peço que a recepcionista me anuncie. Atraí alguns olhares curiosos, sem me importar muito, subo ao encontro de meu amigo.

Quando Sam abriu a porta, eu me deparei com uma imagem cansada.

Seus olhos castanhos estão acompanhados de profundas olheiras, seu cabelo sempre alinhado, agora, todo desarrumado, uma respiração pesada que desde as provas de tiros não vejo.

Trajando uma calça moletom com uma xícara de café, ele me dá passagem.

Fiquei chocada com o que vi: simplesmente a parede de seu quarto estava cheia de fotos, clipes, linhas interligadas e nelas aparecem várias pessoas, inclusive meus pais.

-Bom dia, Meu Amigo.-o abraço

-Bom dia, Dama de Ferro. Sente-se.-ele indicou uma cadeira

-Como foi de viagem?

-Foi boa. -Sam não me engana sua voz está preocupada e ele, evitando o contato visual comigo.

-Também passei com maestria em neurolinguística.-pisco para ele que sorri

-Convencida...

-Pode jogar na roda, Meu Caro. -o encorajo

-Caralho Katrina! Nem sei por onde começar. -Ele diz bebericando o café, encarando toda aquela bagunça na parede.

-Simples, com o que eles estão me ameaçando?

Ele sorri sem humor, volta a encarar uma parede que possui um triangulo de imagens, inclusive eu estava nela.

-Você está vendo essa parte da parede?--indica o triângulo de fotos que eu, agora a pouco, encarava.

Anui.

-Essas são as pessoas que eles estão ameaçando.

Abri a boca em "o" em espanto pela quantidade de pessoas.

-Veja só, como eu já te disse, ele é sagaz. Quebramos a criptografia e olha o que encontramos..-ele me dá um iPad e vejo o vídeo da noite que me joguei à maior ilusão e decepção de minha vida.

Sim, é o vídeo que Rodrigo me ameaçou com imagens para eu assinar a condicional.

-Inferno!

-Kat, ele sabe de cada passo seu. Tudo! Toda sua rotina. Eles usam você para ameaçar seus pais afim de que eles passem todo o hospital para ele.

-Como assim? Isso não faz sentido. Eu e meus pais não nos comunicamos há décadas...

-Não é com sua vida diretamente, se bem que encontramos ameaças desse gênero. Mas o augi é trazer à tona os contratos fraudulentos do seu pai e casos que ele teve ao longo dos anos, inclusive com sua tia.

-É, isso eu sei. Por isso minha tia veio para o Rio. Na verdade, meu pai, a molestou e ela se apaixonou e isso durou anos. Até que foi descoberto. -acompanho seu raciocínio e vou ligando as informações que tenho.

-Esse juiz aqui, o que deu inocência para ele lá em São Paulo, ele fez seu pai pagar propina.-ele apontou para uma foto.

-Puta merda!-gemo vendo a cruz que carrego.

Treinada para não Amar_ Katrina[CONCLUÍDO]Leia esta história GRATUITAMENTE!