Cap 94- E você me curti.

4.5K 331 26

Jake~

Eu tava lá na boca né quando do nada lembrei da Loirinha,faz uma semana que aquela maluca nao veio enche meu saco,passei um radin pro Juninho cola aqui.

Juninho- Fala.

Eu- Cade a Jayne?

Juninho- A irmã é sua parça.- Ele acendeu um baseado e sentou na cadeira.

Eu- Vai la chama ela arrombado.

Juninho- Ixi a mina de ontem não fudeu direito?

Eu- Quer saber das minhas fodas por que? Ja não tem as suas?

Juninho- Calma estressadinho,to indo ja.

Ele joga o baseado no lixo e sai rindo.

Eu to ligado que ele e a Jay se pegam,já escutei eles e ja vi ele saindo de manhã do quarto dela,mas eu fico quieto só esperando algum deles me contar, a Jayne é meu tesouro ta ligado,mas eu sei que Juninho vai cuidar dela. Quando eu era meno eu fiquei sozin nesse morro com Jayne pequena ainda,quem ajudo nois foi a tia e o Juninho foi criado comigo,nois é irmao mano mais se ela gosta dele problema dela oxi,a buceta é dela ela da pra quem quiser e o pau é dele ele come quem quiser.

Juninho- Eae carai.- Eu olho vendo ele se sentando de novo na cadeira e Jayne escorada na porta.

Eu- Cade seu celular?- Pergunto pra Jayne.

Jayne- Ta comigo por que?

Eu- Da aqui.

Jayne- Ah não Jake,até a casa eu limpei.

Eu- Ixi loka eu quero usar o celular.

Jayne- Ata,pega aí.

Eu entro nos contatos e começo a procurar o número da Loirinha.

Eu- Cade o numero da Loirinha?

Jayne- Ta como cunhada.

Eu pego e mando mensagem mandando ela cola aqui na boca,devolvo o celular e pego um baseado pra mim e pro Juninho.

Jayne- Voces não tinham o parado com essa porra?

Eu- Cuida da sua vida Jayne.- Reviro os olhos.

Jayne- Voce é um idiota Jake.

Eu- Eu parei com o pó por voce porra tu sabe disso.

Jayne- Entao para com a maconha,pelo menos na minha frente.- Ela doz com os olhos chei de lágrimas.

A Jayne teve uma época que começou a querer fumar também, ela dizia que drogada nao doia tanto me ver nas drogas,teve uma vez que eu bati nela por ela ter jogado fora meus saquinho tudo de pó,o Juninho que me enfrentou e levou ela pra casa dele ai ela ficou 1 mês sem falar comigo,eu parei com o pó mas da minha maconha não largo.

Eu deixo o cigarro de lado e ando ate ela,eu nao gostava de ver minha irmã mal,eu abracei ela e vi que ela tava chorando.

Eu- Ta Jayne calma.

Ela limpa as lagrimas e me olha,ai deu a loka e começou a me esmurrar.

Jayne- Seu idiota.- Ela me empurra.- E você senhor Junior Lima.- Eu olho pro Juninho que ainda fumava a maconha.- Greve pra voce,se divirta sozinho.

Juninho- Coe Jay,maldade isso ae.

Jayne- Fodasse pensasse isso antes.

Ela sai da sala e eu começo a rir enquanto Juninho me olhava com raiva,eu pego meu baseado e volto o fumar.

Eu- Ou por que voce vai se divertir sozinho?

Juninho- O jogo que nois tava jogando.- Assinto.- Vou desce pra entrada.

Eu- Pode pa,se a Loirinha chega manda aqui.

Juninho- Pode pá.- Ele sai fechando a porta.

Nao demorou muito tempo a porta abre de novo,encaro a porta e a Loirinha entra ja fechando a cara,eu arqueio a sombrancelha sem entender,ela vem ate mim e pega o cigarro da minha mão e joga no lixo.

Eu- Ei.- Reclamo.

Loirinha- Voce fica bem melhor sem ele.- Ela se inclina e me da um selinho.- O que voce queria?

Eu- Falar com tigo.

Loirinha- Fala ue.

Eu- Bora lá em casa.- Eu levanto da cadeira e saio da sala com a Loirinha me seguindo.- Ae Juninho fica de olho ae pra mim,to indo lá em casa.

Juninho- Pode pa.

Vih~

Eu subi o morro atras do Jake atraindo olhares de todos que estavam na rua,assim que  chegamos na casa dele ele foi pra cozinha e voltou com 2 beats,eu neguei já que não bebo e ele abriu a dele indo pra sala e sentou na mesa de centro.

Jake- Vem aqui.- Eu fui até a sala.- Senta ae.- Eu sentei no sofa ficando de frente pra ele.

Eu- Pode falar.

Jake- Sumiu por que?

Eu- O que eu ia fazer aqui?

Jake- Me ver uê, eu sei que ce me curti Loirinha.

Eu- E voce me curti.- Eu cruzo os braços falando seria.

Jake- Pior que curto mesmo em Loirinha.- Ele sorri de lado me deixando corada.- Pô quando te vi pela primeira vez,tu toda timida nunca nem pisado numa favela tinha,piso logo na minha favela,esse seu jeito meigo,inocente me deixa doidão.

Eu- Jake... Voce tem que me esquecer,isso é muito errado.

Jake- Nunca vivi do correto.- Eu dou um sorrisinho.- Eu tentei te esquecer,eu juro que tentei,mas não adianta,pode vim qualquer buceta senta no meu pau,mas o que adianta se eu to pensando na sua?

Eu- Jake isso vindo de voce foi tão... Fofo,mas não é isso,o problema é que eu não sou pra voce.

Jake- To ligado que eu sou pouco pra voce Loirinha,enquanto você é 10/10 eu sou 5/10,mas que eu posso fazer? Por voce eu paro até de comer essas puta do morro Loirinha,porra ta vendo o que voce faz comigo Loirinha.

Eu- Ah que se dane.- Eu celo nossos lábios,ele me olha confuso.- Nao importa se você é 1/10 ou 5/10 Jake,é só tratar bem,cuidar e ser fiel.

Jake- Quer dizer comer só a sua buceta?- Eu reviro os olhos.

Eu- É Jake,fazer amor só comigo.- Ele sorri e me beija.

Meu Deus por que eu tenho que gostar logo desse menino?

A Marrenta No Colegio InternoLeia esta história GRATUITAMENTE!