Esqueletos no Armário - V

19 6 0

16 de janeiro

Diário de Kat

Na primeira vez que vi Bianka, achei que a Morte estava na minha cola outra vez, me seguindo através de quem eu procurava como fizera com Naomi. Mas bastaram alguns minutos de conversa para eu me dar conta de que a única força que Bianka seguia era a sua própria.

- Sei que é bizarro que a filha da mulher que vocês têm procurado há meses apareça aqui do nada – Ela disse, sentada em nossa sala enquanto sete pares de olho as observavam -, mas a verdade é que se dependesse de minha mãe, vocês esperariam para sempre até conseguir o que querem. Ela é meio contra a prática de magia.

- Não surpreende. – Anika resmungou atraindo as atenções para ela.

Bianka, em especial, se divertiu ao reconhecê-la.

- E você é a irmã mais velha dela, certo? Minha tia que sumiu em 1880. – Disse, segurando um riso.

Anika não achou a mínima graça.

- Sim, mas nem por isso confio em você. Explique como nos achou.

Bianka suspirou.

- Duvido que vocês acreditem, mas um espírito me disse onde estavam.

Eu fui a única a acreditar.

- Quais? – Perguntei.

- Mamãe guarda bonecas que podem convocar ajudar de algumas de nossas antepassadas, sabe como é. Aquilo não deveria ser meu até que mamãe morresse, mas como eu duvido que ela vá me entregar qualquer coisa que seja minha por direito, eu sempre acabo mexendo nas coisas dela e usando algumas coisas para treinar a magia. Uma das antepassadas mandou que procurasse vocês e fizesse o que minha mãe provavelmente se negaria.

Antes que eu pudesse fazer a próxima pergunta, Anika interrompeu.

- Espere, se sua mãe odeia tanto magia. Como diabos você descobriu que é herdeira?

- Novamente, espíritos.

- Você realmente espera que...

- Ela fala a verdade, Anika. – Interrompi e todas olharam para mim. – Quando alguém nasce para ser uma grande bruxa, todas as forças cooperam para que ela seja. Sua família descende de Deyah, e foram todas feitas para serem grandes bruxas, lutar contra a magia só atrai espíritos prontos para trazer essas grandes bruxas para o seu lado.

Bianka concordou, observando tudo com um olhar curioso.

- A questão é uma só – Continuei, olhando bem os olhos de Bianka. – Qual o truque?

- Truque? – Ela pareceu genuinamente confusa, mas a última coisa que eu faria era confiar em uma bruxa.

- Você disse que quer nos ajudar. Que os espíritos mandaram nos ajudar. O que quer em troca?

A inocência naqueles olhos escuros desapareceu.

- Ah, isso. Depende do que vocês precisam que eu faça.

Sorri e me sentei em frente a ela. Comecei a contar tudo que acontecera com Sophie do início ao fim. Eu podia sentir minhas vampiras tensas e preocupadas com a minha franqueza com Bianka, mas eu sabia o que estava fazendo. Quando terminei, Bianka sorriu.

- Só isso?

- Como assim ? – Ellie perguntou, com um tom ofendido.

- É bem fácil, na verdade, creio que já li sobre isso. Só preciso de dois dias. Mas... – Ela deixou a frase no ar.

As Crônicas de Kat - A História CompletaWhere stories live. Discover now