31

709 59 8

Quando cheguei no hospital meu avô tava já falecendo, entrei desesperado no quarto, cheguei perto da cama chorando! E Gleice junto comigo!

Cauê: Tio, por favor, fala comigo não morre, por favor! - Chorando, desesperado -

Haydée, mulher do meu tio, já estava se preparando pra perguntar pra ele pra quem ficaria as coisas, a casa, tudo!

Haydée: Então querido, pra quem irá ficar tudo se caso você dormir.

Nesse momento Gleice deu uma resposta a ela que me orgulhei.

Gleice: Você está se fodendo pra o estado do seu marido né? Esta despreocupada vendo o desespero da família e a sua única preocupação é essa? Pra quem vai ficar as coisas dele?

Cauê: Você é um lixo cara, sempre desconfiei de você.

Sam: Cauê, querido sobrinho, me escute! Aqui está uma carta que fiz pra você - Tosse - Quero que fique com tudo que me pertence, não tive oportunidade de ter um filho, mais tenho você como sobrinho que é como um filho pra mim - Tosse e começa a falar mais baixo- Gleice, você é uma ótima menina, confio em você e sei que será uma ótima mãe e esposa pra Cauê , queria muito conhecer o filho de vocês , mais de qualquer forma estarei perto de vocês sempre. - Tossindo -

Cauê: Tio não fala isso, você não vai morrer, por favor...

Gleice: Senhor Sam, o senhor é uma ótima pessoa , tão humilde tão bom, fique tranquilo , você irá ficar bem.

Haydée: Isso tudo está acontecendo por conta da teimosia dele! Se esforça muito no trabalho, disse para ele deixar que eu cuido de tudo. Se tudo o que é seu vai ficar pro Cauê onde eu vou morar...

Sam: Você morará nos inferno - Tosse - quero que se retire da minha casa, que agora será de Cauê, sei que tipo de pessoa você é! -Tossindo-

Haydée: Meu amor! Como ousa a falar isso pra o amor da sua vida. Quer saber? Não faço questão, seu velho ridículo, porém rico, não acredito que fiquei o tempo todo do seu lado achando que pelo menos ganharia algum benefício e você deu tudo pra esse moleque!

Gleice: Moleque não sua ridícula, você é uma puta! Não merece o marido que teve, você merece um murro nessa sua cara de cobra venenosa, vagabunda, cachorra.

Cauê: - Abraço Tio Sam - Tio, por favor, não me deixe!

Sam: - Abraça Cauê- Eu ficarei bem, sabe filho, as pessoas nunca poderam me ver, mais eu sempre verei as pessoas e cuidarei delas, principalmente das que eu amo! - Chorando e Tossindo-

Haydée: Vou me retirar, aqui só tem gente ridícula.

Quando ela esta prestes a sair meu tio a chama!

Sam: Haydée!

Haydée: Sabia que mudaria de ideia, desculpe tudo o que eu disse amor, sabe que te amo, apenas estava nervosa. O que foi amor?

Sam: Vai tomar no cú! - Fecha os olhos e larga os braços de Cauê-

Essas foram as suas últimas palavras e ele se foi...

A Morena Que Ele Zoava Where stories live. Discover now