Capítulo 14

11.1K 1.1K 946

Harry estava preocupado. Completamente e incrivelmente preocupado.

Ele passou o fim de semana inteiro pensando no menino ferido e maltratado que ele tinha deixado em casa na sexta-feira.

Não importa o quanto ele tentou negar, era visível que Louis não estava bem. Harry nunca tinha visto alguém tão machucado, inchado e quebrado antes. Harry se viu andando pelo seu quarto várias vezes durante o fim de semana, tentando se convencer de que Louis estava bem. Se ele realmente tivesse sido gravemente ferido, ele teria concordado em ir ao hospital. Pelo menos é isso o que Harry dizia a si mesmo.

Não importa quantas vezes Harry tentasse acreditar que Louis estava bem, no domingo à tarde, viu-se sentando em seu carro estacionado em sua própria garagem se devia ou não ir até a casa com a cerca branca ver como Louis estava.

Ele balançou a cabeça, mais uma vez ignorando a voz irritante na parte traseira de sua mente, e caminhou de volta para casa. Ele passou o resto do dia tocando sua guitarra e escrevendo canções, tentando manter a mente longe dos olhos azuis, que não paravam de olhar de forma suplicante em sua alma.

"Você se inscreveu em algum concurso de canto ou algo assim?" Anne perguntou, quando entrou no quarto de Harry. "Você passou o dia inteiro cantando."

Harry fitou sua guitarra e suspirou. "Não, eu só estava... entediado."

Anne sentou-se em sua cama. "Oh, bem, nesse caso, você deve estar bastante entediado, hun?"

Harry deu um meio sorriso para mãe quando ele colocou o instrumento sobre a cama.

"Tudo bem, algo está te incomodando." Disse ela depois de um momento em silêncio. "Você não pode simplesmente passar um dia inteiro em seu quarto escrevendo músicas de tédio. Eu te conheço melhor do que isso. O que está acontecendo?"

Harry olhou nos olhos de sua mãe pela primeira vez naquela tarde e suspirou novamente. Ele sabia que deveria dizer a sua mãe o que tinha acontecido, mas ele ainda podia ouvir o pânico na voz de Louis ao dizer: "Me prometa que você não vai dizer uma palavra sobre isso para ninguém, Harry." Harry não queria estragar seu relacionamento recente com Louis por quebrar sua promessa.

Ele decidiu que só iria esperar até o dia seguinte, na escola, para falar com Louis e se cerificar de que ele estava bem.

"Não é nada, mãe. Eu apenas senti vontade de trabalhar na minha música hoje." Harry mentiu.

"São os meninos da escola ainda te dando problemas?" Anne perguntou de repente, sentando-se reta e olhando para Harry com um olhar ameaçador. "Não é aquele idiota do Louis de novo, não é?"

"Não!" Harry respondeu rapidamente, virando para encarar o chão.

"Louis não fez nada para mim. Ele..." Harry fez uma pausa, fechando os olhos por alguns instantes.

Ele precisa de ajuda.

"Eu estou bem, mãe." Harry insistiu. "Honestamente, não está acontecendo nada."

"Tudo bem, querido", respondeu Anne após um momento de hesitação. "Eu acho que vou deixar você voltar a sua música em paz."

Ela se levantou e caminhou até a porta do quarto, voltando apenas para dizer uma última coisa ao filho antes de sair do quarto. "Venha até mim, se você quiser conversar. É o meu trabalho ajudá-lo em qualquer coisa, não importa o que. Eu te amo."

"Obrigado mãe, eu também te amo."

-x-

Quando Harry chegou à escola na segunda de manhã, ele ficou extremamente perturbado quando descobriu que Louis não estava por ali. Ele passou todo o seu horário do almoço e da sua classe em que era auxiliar, vasculhando o terreno da escola, esperando encontrar seu amigo em algum lugar, mas não conseguiu nada.

More Than Meets The EyeRead this story for FREE!