prologue

2.1K 193 85

Olhei ao redor do estabelecimento, vendo como estava cheio e as pessoas pareciam afogadas em suas xícaras. Alguns usavam a mão esquerda para segura-lá e a direita para mexer em um Notebook - provavelmente resolvendo alguma coisa do trabalho - e tinha amigos com idades que poderiam ser a mesma que a minha que bebiam café e riam juntos.

Parece que Seul inteira decidira ir naquela cafeteria hoje e eu precisava cuidar disso sozinha, pois Jisoo tinha me feito o favor de não vir.

Em falar da criança.

- Cheguei - disse passando por mim e pegando um avental, fiquei parada com os braços cruzados a olhando até que me percebesse e desse um riso envergonhado - oi Lisa.

- Por que está chegando agora? - bati em seu braço com um pano que estava na minha mão, ela fez uma falsa expressão de dor.

- Eu sofri um acidente no meio do caminho, mas se quiser saber eu estou bem - disse pegando o cardápio indo atender uma mulher chamava uma de nós duas.

Eu e Jisoo nos conhecemos desde o ensino fundamental, e sei como as vezes ela dramatiza demais certas coisas. Mas me lembraria de perguntar o que houve mais tarde.

- Você é a Lalisa certo? - outro funcionário dali perguntou, e foi quando eu percebi que era a primeira vez que nos falávamos. Ele era o novato entre nós e sempre estava muito ocupado.

Balancei a cabeça em afirmação, mesmo não achando que era um bom momento para conversar.

- Você deixou seu celular lá dentro, ele está tocando.

- Ah, obrigada - disse incerta, e tudo que ganhei de volta foi um sorriso fraco dele que logo depois se retirou.

Queria descobrir o que se passava na sua cabeça mas tinha alguém me ligando, e a única pessoa que poderia fazer isso tirando Jisoo é a minha própria mãe.

- Querida? - acertei assim que atendi e escutei a doce e cansada voz da minha mãe.

- Tudo bem? - perguntei preocupada, imaginava o quanto difícil era trabalhar em um hospital.

- Está sim, liguei para avisar que vou precisar ficar aqui o dia inteiro - escutei ela dar um suspiro pesado, eu admirava o quanto minha mãe se dedicava ao seu trabalho mesmo que lhe custasse tanto.

- Hum... - acabei tendo uma ideia, mas não poderia fazer isso sem ajuda de Jisoo - daqui a pouco eu tô' aí.

Desliguei na mesma hora não deixando que minha mãe perguntar do que eu estava falando. Chamei Jisoo secretamente, não demorou muito para que ela estivesse na minha frente.

- Jisoo, eu preciso sair. Você dá conta de tudo aqui sem mim?

- Espera... O que? - minha amiga perguntou confusa - aonde você vai?

- Eu vou ver minha mãe, deixa por favor, não demorarei.

Jisoo olhou para o alto, pensativa -
- tive medo do que poderia dizer. Mas não demorou muito a voltar a olhar para mim com sorriso.

- Beleza, volta assim que puder. Ainda precisamos de você aqui.

Feliz, abracei Jisoo e lhe deixei um beijo na bochecha. Peguei minha bolsa e um copo de café - não pense que roubei, mais tarde eu pagaria - para minha mãe.

O hospital não era muito longe da cafeteria, mas não me impediu de me sentir exausta assim que cheguei em frente do prédio.

- Olá, qual é seu nome? - uma mulher perguntou, me lembrava de seu rosto.

- Lalisa Manoban, vim visitar minha mãe.

- Manoban? - a mulher perguntou mais como uma afirmação, talvez reconhecendo o sobrenome - pode entrar, a doutora está naquela última sala.

months counted » chaelisaOnde as histórias ganham vida. Descobre agora