17 caverna

1.3K 193 1

Seguimos viagem por mais algum  tempo, em seguida paramos próximos a um riacho, eu e valentina corremos em direção a água,  mas paramos no meio do caminho e olhamos para os homens que nos observavam. Lavamos  apenas o rosto, os braços e o pescoço.  Persebendo nosso constrangimento o lider do grupo se aproximou de nós.

-miladys, gostaria de levá-las a um lugar onde poderam se banhar mais avontade, não se preocupem quanto aos meus homens, qualquer um teria que pagar com a própria vida, caso ousase atentar contra a honra de vocês.

Fiquei sem palavras por um momento, a presença do capitão me deixava meio confusa, mas confirmei com um gesto de cabeça, afinal precisávamos mesmo de um banho, cheiravamos mal depois de correr e caminhar por tanto tempo. E se aqueles homens nos quisessem fazer mal já o teriam feito.

Seguimos até uma pequena cachoeira cercada por rochas enormes, em uma das rochas havia uma fenda escura que tivemos que nos abaixar para entrar, no final víamos uma luz do outro lado que indicava uma saída.  Quando chegamos no final da entrada o que nos esperava era surpreendente.
O lugar era maior que o esperado e do alto escorria um jato de água do rio que deveria passar por cima do local. Não era escura demais,  em alguns lugares do teto de rochas haviam outras aberturas que permitiam a luz entrar e o  sol aquecer o interior daquela caverna. Era simplesmente lindo!

-poderam ficar aqui o tempo que desejarem, ficarei de alerta na entrada, acamparemos lá fora, eu e meus homens, ao anoitecer já teremos fogo e alguma caça e poderão se juntar a nós durante a refeição.

- obrigada milorde - eu e valentina agradessemos um uníssono., e ele partiu pela pequena gruta por onde havíamos entrado.

Nós tiramos o vestido e ficamos só com a roupa de baixo, valentina havia lembrado de trazer um sabão,  nós até ríamos por ter um sabão e não ter mais nenhum pão,  por este lado éramos péssimas em fugir, mas o sabão agora era mais que bem vindo

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Nós tiramos o vestido e ficamos só com a roupa de baixo, valentina havia lembrado de trazer um sabão,  nós até ríamos por ter um sabão e não ter mais nenhum pão,  por este lado éramos péssimas em fugir, mas o sabão agora era mais que bem vindo. Lavamos os nossos vestidos e o colocamos ao sol para secar, em seguida nos lavamos como a muito não fazíamos,. O banho no azilo era com tempo limitado e em uma área coletiva, nunca ficávamos a vontade,  mas com valentina eu não senti nenhum desconforto.  As circunstâncias nos tornaram mais íntimas do que seríamos se houvessemos nos conhecido em qualquer outra situação.
Depois que nos ganhamos nos deitamos em uma rocha que era banhada pela luz do sol e ficávamos sonhando com o futuro que nos estava reservado.

-Valentina, você nota que quando  o capitão Derek chega a nossa presença o ar torna-se pesado? Ele parece tão ...imponente.

-na verdade, não notei, talvez ele esteja apenas tirando o seu folego, mas confesso que quando subi no cavalo do lord Steve também me senti sem ar.

-hora valentina,  fale por você,  eu não disse que fiquei sem ar! Aliás,  como um homem seria capaz de me afetar depois de tudo o que passei?ainda por cima um homem como este com o olhar frio como gelo!

-não foi gelo que ví em seus olhos quando a ajudou a montar no cavalo...

-como ousa? Não seja vulgar!

Valentina continuou me pertubando enquanto eu corava violentamente e tentava mudar de assunto.a medida que o sol enfraquecia nós adormecemos.

a protegida do reiOnde as histórias ganham vida. Descobre agora