⚠ Sixty-Seven ⚠

15.6K 1.6K 2.1K

Boa Leitura! ❤

“Juntos, não há estrelas que não possamos alcançar, nem sonhos que não possamos realizar!”

Jungkook P.O.V's

     Sabia que algo iria acontecer, Jimin iria reagir a qualquer coisa que minha família fizesse ou dissesse contra Yoongi, minha mãe  e principalmente a mim. Não me estressei com sua reação, de fato ele teve coragem de fazer algo que pretendia fazer há tempos e ainda não tive coragem. Mas confesso que me senti preocupado com seu súbito mal-estar. Achei que fosse algo de sua marca, ele sentiu dor quando minha prima me beijou, não correspondi, mas só o fato dos lábios da garota terem tocado os meus, foi como uma traição, mostrando mais uma vez, que nossa ligação é mais forte que imaginamos.

     Senti meu coração falhar quando o vi desmaiado, tanta emoção em menos de vinte e quarto horas, mas após ser socorrido, o médico disse que todos os sintomas levaram inicialmente a crer que se tratava de anemia. Retiraram o sangue do meu ômega, ainda adormecido, e me pediram para ficar ao seu lado, até que ele despertasse. Como se fosse preciso dizer isso, já que me recusava a sair dali, ficaria o tempo que meu pequeno dependesse de mim. Jimin não demorou a acordar, e sua única exigência era sair logo daquele lugar, mas o tranquilizei, dizendo que teríamos de esperar os resultados.

     Sabia que Jimin estava sensível em uma situação como aquela, cheio de emoções nos últimos dias. Retirei meus sapatos, me sentei ao lado do mesmo, o acolhendo em um abraço, sua cabeça contra meu peito, e já sabia perfeitamente o que fazer para acalmá-lo. Comecei a cantar bem baixinho, acariciando sua bochecha, enquanto sentia suas mãos pousarem sobre meu abdômen. Tudo o que menos queria, era machucar sua mão que estava fixa a agulha do soro. Estávamos mais tranquilos, anemia de fato não é um bom diagnóstico, mas é algo facilmente tratável.

     -Com licença, estou atrapalhando? -Meu sogro entrou, a terceira vez naquele quarto, só na última hora.

     -Abuji! -Jimin estendeu os braços em sua direção, e o velho veio abraçá-lo. -Deveria estar com Jihyo e com a pequena Sun.

     -Você também é meu filho, Jiminnie. Fiquei preocupado. -Senhor Park deixou um beijo na testa do ômega. -Como se sente?

     -Melhor! Jungkookie está cuidado bem de mim. -Sorri, apertando levemente sua cintura. -Não vou ficar aqui muito tempo, daqui a pouco vou lá, quero ver minha irmã de novo.

     -Tudo bem. -O mais velho disse, e novamente abraçou o mais novo, antes de sair. -Cuide bem do nosso pequeno, Jeon!

     -Nem precisa pedir, senhor Park. -Sorri, voltando a abraçar meu garoto.

     Ficamos mais algumas horas, conversando sobre o casamento, até que uma enfermeira lhe trouxe um jantar nutritivo, praticante o obriguei a comer, já que meu ômega reclamava de estômago ruim. O médico só apareceu no fim do plantão, com uma prancheta nas mãos, mas o que me assustou, foi a presença de uma médica ao seu lado, atenta a tudo o que ele dizia. Jimin estava nervoso, apertava firmemente minhas mãos, sentia sua pelo suar, mesmo com ar condicionado.

     -Boa noite, senhores. -O médico de mais cedo disse, com uma expressão mais serena.

     -Boa noite, doutor. O que meu ômega tem? -Estava mais aflito que Jimin, tudo que me arremetia a hospital, não me trazia boas lembranças.

     -Calma, rapaz. -Ele sorriu, ajeitando a prancheta em frente ao corpo. -Bom, primariamente me desculpe por lhe dar uma suposição como aquela, sem antes fazer os exames. Mas o que seu ômega tem, não é nada grave, eu diria.

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!