Cap 75- Se as formigas ainda nao comeram.

Começar do início

Jake- Ciumes?

Eu- De voce? Nunca,agora pode ir ja ne?

Jake- Antes de ir quer o que me faça um favor.

Eu- O que?- Sentei na cama

Jake- Isso...- Ele me beijou.

Nao passou nem 20 sec eu cedi o beijo dando acesso para dua lingua,era incrivel o beijo dele como pode uma pessoa beijar tão bem assim? Nos separamos pela falta de ar.

Jake- Ate sabado Loirinha.- Me deu selinho e saiu do quarto.

Escutei o barulho da moto praticamente voando na rua e me joguei na cama,me lembrei do Vagner e o peso na consciência bateu,droga como pude esquecer? Como beijei o Jake namorando com o Vagner? Como vou explicar pro Jake que eu namoro? Meu Deus me ajuda.

Luke~

Enfim nimha casa estava quase pronta,a cada dia que passava mais orgulho eu tinha do meu progresso, a vizinha de baixo a tal... Roberta? Isso Roberta,vivia me cantando mas eu queria mesmo era pegar a filha dela aquela marrentinha,se não fosse pelo meu namoro com a Angel eu ja teria pegado aquela marrenta,eu ainda nao sei o nome dela mas vou descobrir.

Eu estou dormindo no ape ja que os moveis estao chegando a maioria de manhã,saio do apartamento e entro no elevador ,quando chego no andar de baixo o elevador para e abre,era a vizinha marrenta ela revira os olhos e entra.

Eu- Oi.- Ela me olha de lado.- Filha da Roberta ne?

Marrenta- Infelizmente sim,por que? Vai comer ela tambem?

Eu- Ta louca? Eu namoro e se fosse pra ficar alguem da sua familia eu ficaria com voce.- Reviro os olhos,acho que a vi corar.- Veio pegar o que aqui embaixo?

Marrenta- Copia da chave.

Eu- Eu vim comprar pão.

Assim que o elevador parou eu sai do predio e atravessei a rua indo a padaria,comprei meu pao e voltei a entrar no predio o elevador estava fechando entao corri e consegui entrar.

Eu- Por que nao segurou?

Marrenta- Estava te fazendo um favor.

Eu- Me fazendo ir de escada? Que belo favor.

Marrenta- Voce ia perder essa barriga gorda oras.

Eu- Gorda é voce eu sou delicioso.

Marrenta- Pra mim voce é sem sal.

Eu- Azeda.

Marrenta- Seria um otimo tempero pra voce,mas não estou disponível pra voce.

Eu- Prefiro minha namorada.

Marrenta- Voce fala muito dela.

Eu- Eu a amo.

Marrenta- Ela deve ser uma pessoa bem doce.- Assinto.- Só não esquece que quanto mais doce mais as formigas comem.- O elevador abre e ela sai me deixando sozinho.

Rapidamente corro atras dela segurando seu braço.

Marrenta- Da pra me largar?

Eu- Por que disse aquilo?

Marrenta- Só disse a verdade nao gostou?

Eu- Nao,eu nao gostei entao...- Ela me interrompe.

Marrenta- Foda-se,nao nasci pra agradar ninguém pelo contrario nasci pra causar.

Eu- Você nao pode dizer aquilo da Angel,ela é um amor nunca faria isso com alguém.

Marrenta- Isso se chama trair.

Eu- Eu nao admito que voce fale assim dele é.... Como é seu nome?

Roberta- BRUNA FOI BUSCAR ESSA CHAVE ONDE?- Ela para de gritar ao me ver.- Ola vizinho, será que nao tem açúcar na sua casa?

Bruna- Se as formigas ainda nao comeram.

Eu- Desculpa mas nao tem.

Roberta- Que pena,entao tchau.

A Marrenta No Colegio InternoLeia esta história GRATUITAMENTE!