É tudo uma bagunça, mas uma bagunça organizada.

24 2 0

Olá, você pode me chamar de Julieta e essa não é uma história shakespeariana.

(Ah, como eu queria que fosse!)

Aqui vão algumas coisas que vocês precisam saber sobre mim: tenho 20 anos, cabeça nas nuvens e pés no chão. Como isso é possível? Me certifico todos os dias de manhã de amarrar uma âncora às minhas pernas. Não no sentido literal da coisa, mas às vezes é mais seguro ficar ancorada, sabe? Se me deixo ser guiada pela minha cabeça cheia de sonhos acabo nunca concretizando nada. E, por isso, já ouvi diversas vezes que vivo em mundo diferente, mas - sério - quem encara a realidade por livre e espontânea vontade? A gente tem que enfrentar obrigatoriamente, é o único motivo pelo qual acordo todo dia de manhã para bater de frente com as dificuldades, mas é sempre mais seguro ter o seu mundo intocado quando chega em casa. Vocês não acham?

Minha vida é cercada por pequenos acontecimentos que viram grandes dramas dentro da minha cabeça criadora de teorias.

Moro só há 2 anos e sou um completo desastre nesse quesito. Digamos que eu nunca tenha aprendido a fazer feijão e que quando vejo uma barata saio do cômodo. - Para quê eu vou querer ficar no mesmo lugar que um bicho tão asqueroso? E não, matar não é uma opção. - Gosto de viajar, então cada partezinha desse diário é em um lugar diferente; a maior parte dele foi feita em um ônibus, é onde mais me sinto à vontade para pensar sobre a vida. Que outra escolha eu teria senão essa? Ficar horas sentada, sem nada pra fazer me leva a querer escrever sobre todos os pensamentos, dos mais bobos aos bizarros.

Sou apaixonada por bichinhos, tenho um cachorro e sempre quis ter um gato, mas tenho medo que ele pule da sacada do prédio, já que não tem proteção. Será que ele pularia? Cruzes!

Agora que já fomos devidamente apresentados, vamos passar para o próximo passo e contar nossos segredos - essa parte é boa. Já vou logo adiantar que tentarei não citar nomes, mas mudarei eles caso eu precise falar algo para deixar vocês contextualizados.

Você vai me conhecer ao longo do tempo, e espero que goste!


Por trás dos contos - Diário da JulietaLeia esta história GRATUITAMENTE!