Danse Macabre - VI

19 8 0

Fui acordada por dedinhos me cutucando nos braços.

Conforme a consciência chegava, eu me assustava com as sensações em meu corpo. Não havia mais dor. Não havia mais enjoo. Não havia mais febre. Mas existia esse cheiro. Esse cheiro desesperador, que fazia minha boca arder como uma sede cruel.

Abri os olhos e fui recebida por olhos azuis e uma garganta pulsante.

- PIERRE NÃO! CARAMBA! Por que vocês sempre renascem com vontade de atacar o garoto demônio?

Quando levantei os olhos a cena que vi foi um garotinho preso as saias de uma moça alta de vestido azul e uma linda vampira com rosto de anjo parada bem a minha frente com um sorriso que eu reconheceria em mil anos.

- KAT! – Me pendurei no pescoço dela, em um abraço apertado.

Ela me abraçou de volta, me apertando bem firme.

- Fico satisfeita que seu último sentimento seja seu amor por mim, Sophie.

Atrás dela, a garota resmungou. Kat se afastou.

- Esses são Ellie e Pierre. As pessoas que você viu em frente a banca de frutas.

Eu a olhei, confusa. Ela apenas deu de ombros.

- Eu ainda preciso contar muita coisa. E ainda preciso descobrir muita coisa com você. Agora, por que não aproveita e mata a sede? Amanhã viajaremos para longe.

No momento em que ela disse sede, minha boca voltou a queimar. Deixei um rosnado escapar, então ela sorriu e se afastou, revelando um corpo pendurado em uma arvore as suas costas. Sebastian. E foi aí que eu senti meus dentes pontudos contra a pele no meu próprio sorriso macabro, pela primeira vez.

As Crônicas de Kat - A História CompletaLeia esta história GRATUITAMENTE!