Danse Macabre - IV

25 6 0

22 de janeiro

Poema colado no diário de Sophie

Oceano nefasto

Que invade minha noite

E tira meu sono

Prometa-me que pelo menos esta hora

Serei eu seu o dono

Quero ouvir teu sussurro sereno

Do teu respirar

Antes que pegue no sono

Prometa-me que pelo menos esta hora

Serei eu o seu dono

23 de janeiro

É como se eu tivesse tudo que eu sempre quis: Meu príncipe encantado, uma mãe de verdade e uma irmã.

Kat ressurgiu na noite seguinte, explicando o motivo do seu sumiço: Ela tinha medo de que minha tia a visse em casa e eu ficasse encrencada. Então eu expliquei que está tudo bem que ela fique, desde que permaneça no quarto. Ela ficou por aquela noite, mas continua escapando antes do sol nascer aparecendo só quando o sol se põe.

Ontem, Sebastian veio até aqui e me entregou o poema que coloquei aqui. Ele disse que meus olhos não pararam de persegui-lo durante a noite, tomando conta de sua vida inteira como um oceano dominador. Eu achei isso tão maravilhoso. Quer dizer, ele realmente não precisava escrever algo assim, o casamento já está encaminhado, mas ainda assim ele o fez.

E ainda tem a mãe dele: a baronesa tem sido como uma mãe. Ela disse que perdeu os pais quase na mesma idade em que eu perdi minha família. Ela vem aqui e me conta histórias, discute detalhes do casamento e várias outras coisas. Eu já a amo como uma mãe.

25 de janeiro

Diário de Kat – Anotações de Ellie

Faz 2 dias que a criaturinha irritante não aparece nessa casa. E ainda me força a ver o barão todas as noites.

O motivo é que agora ela quer Sophie em nosso grupo; o mistério em torno da garota foi forte o suficiente para fazer até Kat se encantar. Agora a vampirinha está enfurnada naquela casa, descobrindo o máximo possível sobre Sophie e atraindo a confiança dela para transformá-la assim que possível.

Eu a lembrei que Pierre não conseguiu torturar Sophie, então talvez ela não possa ser transformada em vampira, mas Kat diz que é diferente se ela quiser ser transformada e abrir mão da proteção do sacrifício. É tudo uma questão do que Sophie quer ou deixa de querer. O único problema é que Sophie odeia vampiros, por um motivo que nós duas nem sabemos, então Kat tem muito trabalho pela frente.

Kat nunca transformaria alguém a força por mais que ela pudesse fazer isso. Seria agir como a mãe dela, e isso é algo que ela definitivamente nunca faria. Se tivesse sentimentos, Kat odiaria sua mãe.

Minha parte no plano delicado é afastar o barão o máximo possível de sua noiva e descobrir o que a mãe dele sabe sobre a maldição. Isso não tem ido muito bem. Ultimamente Sebastian tem escrito poemas sobre mim e quando sua mãe encontrou um deles, o forçou a entregar todos eles, aos poucos, para Sophie. Este é um caso onde o medo vence o amor, porque não importa o quanto ele esteja apaixonado pela sua musa noturna (cujo nome ele sequer sabe) nada é maior do que o medo da fúria de sua mãe caso os planos dela sejam frustrados - planos dos quais tudo que ele disse que sabe é que precisa desempenhar este papel de noivo dedicado.

Kat não fica frustrada com a falta de informações, apenas pede para que eu continue tentando. Bem, isso frustra a mim. Eu nunca tive Kat tão longe ou tão fria. É como se Sophie fosse a única coisa com que ela se importasse agora. Até de Pierre ela esquece.

As Crônicas de Kat - A História CompletaWhere stories live. Discover now