1. Neve branca

7.6K 410 790
                                    

No quarto ela entrou, onde olhos vermelhos a espreitavam.

Teris saltou de volta para o corredor com um guincho. À frente dela, um garoto que aparentava 12 anos saiu do quarto com um sorriso estampado na face.

— Teris, Teris... Já cedo se assustando! — o garoto debochou.

O susto da jovem passou de imediato após a provocação.

— Se estava acordado, podia pelo menos acender a luz ao invés de ficar esperando uma vítima com esses seus olhinhos endemoniados! — ela grunhiu.

— Não tô nem aí se vocês precisam de luz pra enxergar, escuro não é problema pra mim.

— Então não vai reclamar se eu te trancar no quarto pelo resto do dia. — Os olhos de Teris brilharam com crueldade.

— Arranco sua cabeça se tentar fazer isso — ele resmungou, emburrado e encarando-a com uma expressão desafiadora.

— Sem violência. Você sabe que precisa ser bonzinho se quiser ter uma chance de esticar as perninhas. — Teris puxou a coleira de aço presa ao pescoço dele. — Vamos, Ellizinho.

— Não é Ellizinho! É Elliot!

Elliot acompanhou-a pelos corredores — que os outros diziam ter paredes brancas — até sua atenção ser capturada por uma das janelas.

Lá fora, o cenário estava coberto por neve. As flores desapareceram embaixo da camada... que devia ser branca. A fonte no centro do jardim respingava com preguiça; com certeza alguém a desligara, mas era engraçado pensar na possibilidade de a água congelada emperrar o ornamento.

Elliot exibiu uma curiosidade inocente em seu sorriso. Aos seus olhos, a neve não era branca, porém a visão não deixava de maravilhá-lo.

— Nevou ontem à noite. — Veio o comentário desinteressado de Teris, que se aproximou, entediada. — Que foi? Nunca viu neve?

— Então isso é neve? — Tamanha era a emoção de Elliot, que parecia uma criança que ganhara um presente sem uma razão. — Posso sair? Só um poquinho! Só pra ver como é.

O menor nasceu em um país onde a neve era comum, no entanto, sua reação convenceu a jovem.

— Não está fingindo, não é? Você nunca viu neve, mesmo? — Teris perguntou e suspirou. — Tá bom. Verei com o doutor, mas não vá ficar animadinho.

— Obrigado! Obrigado! Brigado! — Ele deu pulinhos com os olhos vermelhos brilhando como nunca.

— Agora anda, hoje é dia de testes.

Sara usava o típico corte de cabelo curto conhecido por chanel

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

Sara usava o típico corte de cabelo curto conhecido por chanel. As madeixas eram de um loiro cor de areia, assim como seus olhos; mas para Elliot era tudo vermelho. Estava ocupada com algo na pia da cozinha quando percebeu a chegada de Teris e Elliot.

Lua vermelhaOnde as histórias ganham vida. Descobre agora