Capítulo 5 UM SENADOR REJEITADO

1.5K 64 5
                                                  

Olá, mais um pouco da histório deste Senador irresístivel. Em breve na Amazon!

Beijos

Ju

JFB Bauer

Capítulo 5

UM SENADOR REJEITADO

- Que dor de cabeça infernal! – resmungou para si mesma. “O que eu fiz ontem? Bebi toda a cota de bebida daquela boate?” Emma tentou se mexer e só piorou as coisas.  Pelo menos não estava com dor de estômago.

Com muito custo levantou-se e tomou um banho. A vontade era ligar para o jornal e dizer que só iria à tarde, mas não podia. Não depois de seu último artigo publicado. Ao chegar à cozinha viu a amiga, já elegantemente vestida, tomando café.

- Bom dia! – Lindsay disse sorridente.

- O que tem de bom? A minha cabeça parece que vai estourar! – colocou a cabeça entre as mãos enquanto sentava. Lindsay riu da expressão da amiga.

- Aqui está um remédio que vai te deixar nova em folha e tem também um café bem forte pra curar a sua ressaca.

Ela pegou o remédio a sua frente, tomando com um gole de suco. Serviu-se de café também.

- Obrigada... – lembrou-se então da noite anterior. - Fiz muita merda ontem?

- Hum... Algumas – Lindsay falou e Emma ficou constrangida.

- Não me lembro de muita coisa – assumiu.

- Imaginei que não.

- Lembro que conheci um cara... - tentou lembrar o nome dele. - Era John, Jack, sei lá! Aí bebi demais e fiquei muito bêbada. E...

- E? – a loira instigou.

- Não aconteceu nada demais. Eu acho... Eu fiquei com esse cara? - perguntou com medo da resposta. Ela não estava a fim dele. Pelo menos, pelo que se lembrava não estava interessada nele. Somente se aproximou do rapaz para impedir a aproximação de Richard.

- Nem você e nem ele estavam em condições de ficarem juntos. Acho que não seriam capazes de achar a boca um do outro.

Emma ficou ainda mais envergonhada.

- Não queria ficar tão bêbada assim. Desculpe-me o mico.

- Por mim tudo bem! Só fiquei preocupada por você, entende? Se tivesse saído com aquele cara de lá. Poderia ter sido perigoso.

Ela entendia o que amiga queria dizer, na verdade isso também a preocupava. Ficou em silêncio por um tempo assim encontrando coragem para perguntar por aquilo que estava louca para saber.

- E... E Richard? Ficou com vocês até o fim? – falou tentando soar despreocupada.

- Sim. Ele quem te trouxe para casa.

“O que?!” - gritou sua mente.

- Por quê? – perguntou atordoada.

- Bem... Você estava muito alta, igualmente o cara que se não me engano se chamava Justin. Eu interferi antes que você fizesse uma besteira. Richard me ajudou a trazê-la em casa. O carro do Mark só tinha dois lugares lembra?

Ela se lembrava que havia ido à boate de taxi por causa disso. O carro de Lindsay estava no conserto e o de Mark era um modelo esportivo com apenas dois lugares.

- Emma? Foi impressão minha ou vi você e o Richard se beijando? – a amiga perguntou não escondendo a sua surpresa.

“Droga!” – pensou alarmada, ela não queria que ninguém tivesse visto o seu breve deslize.

Quando Um Homem Ama Uma Mulher - JFB BAUEROnde as histórias ganham vida. Descobre agora