⚠ Sixty-One ⚠

19.3K 1.7K 835

Boa Leitura!

“Então, que seja doce. Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim: que seja doce.”

Jungkook P.O.V's

     Acordar mais cedo em um manhã de sábado, tudo isso tinha um propósito. Tomei banho no quarto de hóspedes para não acordá-lo. Mas antes de sair do quarto, vi seu corpo deitado sobre a cama, a pele inteiramente marcada em contrates com os lençóis de seda vermelha. Não, ainda não é nossa lua-de-mel, tudo isso foi resultado de minha última noite de rut. Deixei meu ômega exausto após uma madrugada maravilhosa, onde estreamos nosso apartamento de vez, e deixei aquele cômodo ser preenchido com seus gemidos de satisfação.

     Foi intenso, poderia dizer que até mesmo mágico, mas seria hipocrisia, todos os nossos momentos são mágicos, um diferente do outro, cada qual com sua intensidade, e todos terminavam da mesma forma. Músculos sofrendo a espasmos, respiração falha, suor cobrindo a pele, batimentos cardíacos elevados, cada centímetro de pele marcado, e lábios inchados. Encarando o espelho a minha frente, enxerguei as diversas marcas pelo meu peitoral, sua marcação de território digamos a assim, e saber que me desejava daquela forma, me deixava feliz. Nossas fugas eram mais uma espécie de terapia para uma rotina que ficou ainda pior com os preparativos da cerimônia.

     Sentia falta de tê-lo ao meu lado vinte e quatro horas, de assistir suas implicâncias com Jennie. Jimin agora se preocupava com a cerimonia, e mesmo com a ajuda de minha avó, minha mãe e Seokjin, isso consumia quase todo seu tempo, só nos víamos durante a noite, e desfrutávamos da companhia um do outro aos fins de semana. Jamais imaginei que preparar um casamento fosse tão chato, pelo menos a tarefa mais gostosa ficou por nossa conta, temos um compromisso com o buffet responsável pela parte doce da festa, o bolo e algumas sobremesas. Mas antes de sairmos, deveria acordá-lo ao melhor estilo futuro marido.

     Preparei uma bandeja de café com seus alimentos preferidos, junto um buquê de rosas vermelhas para não perder o costume, e uma caixinha de veludo vermelha, contendo um presente e uma pequena adição à sua pulseira. Quando retornei ao quarto, deixei a bandeja sobre uma mesa encostada no canto, e me ajoelhei sobre o colchão, subindo beijos por suas costas desnudas, vendo seu corpo se arrepiar aos poucos. Assim que cheguei ao seu pescoço, beijei a cicatriz deixada os marca, e subi os beijos até seu ouvido, onde puxei o lóbulo entre os dentes. Ouvi o mesmo arfar, e tentar mexer o corpo que estava devidamente preso por meus músculos.

     -Controle seu fogo, Jungkook! Me deixe dormir. -Ele resmungou, tão manhoso, tão meu. -Você pegou pesado ontem.

     -Engraçado, não me lembro de te ouvir reclamar. -Ergui meu corpo, mas ainda ficando sobre o dele, com uma perna de cada lado. -Pelo contrário, você disse para eu ir com tudo, que iria aguentar.

     -Você é um imundo. -O mais novo se virou em minha direção, ainda deitado sobre a cama. -Insensível! Não meu ouviu mandar parar? -Não evitei sorrir vendo a trilha de chupões que começava em seu pescoço e terminava em seu baixo ventre. -Parece que fui espancado por milhares de abelhas.

     -Ficou bem sexy. -Provoquei, vendo o mesmo fazer bico. -E até onde me recordo, sua frase foi... “Oh! Não... Pare, Jeon!”. -Tentei imitar sua voz, o fazendo rir ainda mais.

     -Okay! Venceu essa, idiota. -Jimin disse deixando o sorriso sumir aos poucos, enquanto encarava meus lábios. -Me deixa ir escovar os dentes.

     -Depois, amor! -Sussurrei rouco, enquanto beijei seu pescoço, até deixar os lábios sobre os do menor. -Bom dia!

     -Bom dia, Jungkookie! -Seus olhos brilhavam, enquanto suas mãos estavam segurando meu rosto. -Eu amo você, sabia?

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!