Capitulo 17

914 136 20

oieeeeee

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

oieeeeee... voltamos? voltamossss.....hullllll.... Muitas saudades... mas vamos matando aos poucos....

Quero informa-los que estarei postando dois capitulos por semana ok? Aos sabados e quintas!! 

Então e isso? É isso!!!


bjksss...

                                                                               Hugo

Eu estava eufórico. Levar Juliana para conhecer minha família seria um grande passo. Não estou falando de casamento, mas de seguir em frente e a família é meu maior suporte. Se minha família aprova pode ter certeza que a coisa vai andar se eu quiser.

Fernanda, minha mãe, sempre disse que Sofia parecia um anjo e que seu olhar sempre demonstrou muita calmaria. Ela era centrada e sabia o que queria. Eu confesso que estou bastante curioso para saber o que ela vai achar de Juliana. Eu já tenho minha opinião formada em relação a ela e nada vai mudar, mas isso não impede de ouvir o que minha mãe tem a dizer.

Depois de quase uma semana depois que dormimos juntos estamos nos vendo. Esse mundo onde as pessoas se falam através de mensagens, na verdade, atrapalha os bons amantes como eu! Na era onde isso não existia a gente dava logo um jeito de se ver e matar a saudade. De qualquer forma não posso reclamar melhor mensagens do que nada.

Yago estava eufórico com a visita na casa da vó. Para ele não tinha coisa melhor que a comida de Dona Fernanda! Aliás, isso minha mãe sempre fez muito bem. Álvaro, disse que estaria em casa e eu estava ansioso. Para você entender um pouco como funciona a coisa na minha família eu vou explicar. Meus pais sempre fizeram questão de nos mantermos unidos. Álvaro é mais velho que eu seis anos, portanto eu o respeito demais, não só por ser meu irmão, mas por sempre ter cuidado de mim em todos os sentidos. Tornei-me o profissional que sou hoje porque o tive como professor. Às vezes me pergunto porquê meu pai não me ensinou e nem me aconselhou a respeito de muitas coisas e na verdade acho que a resposta está em Álvaro. Seu Orlando passou o legado para o meu irmão e ele com todo o amor me transmitiu tudo que sabia.

Yago não se fez de rogado ao dar Graças a Deus pela chegada do tio. Se tem uma coisa que o deixa mal humorado é a fome. Minha mãe se antecipa com urgência em direção a porta. Álvaro é muito ocupado, portanto quase não vê meus pais, principalmente depois que eles decidiram se mudar para cá, para ficar mais perto do neto.

— Boa noite! — O sorriso e a elegância de sempre permanecem.

— Boa noite meu filho! Você está atrasado.

— Para mãe! Trinta minutos! Isso é atraso?

— Claro que é. Sempre te ensinei ser pontual — Esse é meu pai, sempre aproveitando a oportunidade para repreender alguém.

Curando FeridasOnde as histórias ganham vida. Descobre agora