Capítulo 2 - A espada

31 5 0

Então foi assim que morri, pensou Tetsuko, deixando a realidade afundar-se em sua mente. Estou morta...

Uma sensação de vazio preencheu a alma dela. Fui idiota e descuidada demais... sempre que vejo uma arma, perco a cabeça... Se eu tivesse saído da forja com uma lâmina pronta... Merda... havia tanto que eu queria fazer ainda...

Sempre quis ter a chance de usar aquele metal estrangeiro outra vez... Deixar minhas mãos e mente fazerem o que sempre quiseram com aquilo.

Ainda lembro daquelas estacas de metal que aquela garota trouxe... foi um metal incrível... tão diferente dos que eu tinha... Só de lembrar de fazer aquela espada... Quantas vezes eu sonhei em colocar aquela lâmina contra uma espada bárbara?

Mas, agora, eu nunca irei... Merda... por que eu tinha que morrer tão cedo?

Não importa o quanto se lamentasse, não havia como mudar a realidade.

A ferreira conhecida como Tetsuko morreu.

Então como ainda posso pensar? Onde estou?

Então ela olhou em volta. Logo soube onde estava.

Um campo de batalha... Tetsuko vira muitos para não reconhecer um. Mas, até para ela, era uma cena brutal. Até onde podia ver, fora um massacre.

Parece que cai no mundo dos humanos de novo...

A maioria dos mortos ao seu redor dividia os mesmos atributos, não usavam armaduras, suas armas eram feitas de metal pobre ou até de madeira, e tinham tinta verde sobre o rosto.

Tetsuko tentou pegar a espada mais próxima, mas não conseguia se mover. Não podia sentir seu corpo.

Ela tentou erguer ao menos a mão, mas notou que não tinha braços. Ela olhou para baixo e, em vez do corpo, havia uma espada.

Uma espada de dois gumes longa e fina e de uma mão. Mas o cabo era grande o suficiente para poder ser empunhada com as duas mãos e não havia nada escrito ou quaisquer ornamentos em lugar algum.

Me tornei uma espada... uma espada bárbara...

As palavras ecoaram em sua mente, seguidas pelo silêncio. No momento seguinte, ela gargalhou.

Passei minha vida toda fazendo espadas. Dediquei toda a minha vida às lâminas. Eu até abandonei a felicidade de uma mulher para continuar no caminho de um ferreiro! E agora me tornei uma espada depois de morrer!

Demorou um pouco para ela parar de rir.

Acho que o que o pai dizia era verdade; um ferreiro coloca a alma no trabalho. E alguém colocou a minha nesta lâmina... uma pena que seja uma espada bárbara...

Será que já fiz isso também?

Depois de ponderar por algum tempo, ela desistiu. Não vai me levar a lugar algum, ela pensou, suspirando mentalmente.

A mulher, não, espada não sabia o que sentir. Acho que era meu destino... virar uma lâmina...

Mas é estranho... Mesmo sem olhos, podia ver a morte em torno dela. Mesmo meus ouvidos, podia escutar os corvos no céu. Mesmo sem nariz, podia sentir o fedor do sangue.

Mesmo sem corpo, ainda tinha os sentidos.

Sabendo que não alcançaria uma resposta não importa o quanto tentasse, Tetsuko desistiu. Ela voltou sua atenção para seu novo corpo.

Re;BladeLeia esta história GRATUITAMENTE!