⚠ Fifty-Nine ⚠

16.5K 1.7K 1.2K

Olá, amores! 😊
Por favor! Leiam as notas finais!

Boa Leitura! ❤

“Não briga mais comigo. Apenas me ame e me dê prazer. As brigas destrói minha alma. E sem alma como poderei eu, amar você?”

Jungkook P.O.V's

     Quando Hoseok apareceu no domingo pela manhã, achei que algo sério havia acontecido, mas meu amigo só estava interessado na garota da boate, Jimin apareceu e ficou comovido com história de Minah, mas qualquer um iria se comover, meu amigo sofreu bastante na época, me lembro de como eram as visitas na clínica psiquiátrica, mas pelo menos essa parte ele ocultou, achou melhor não dizer ao meu ômega. Até então a ideia do mais novo ajudá-lo era apenas com a localização de Nari, mas Jiminnie é um baixinho teimoso, e confesso que senti ciúmes quando ele deixou meu colo, para abraçar o outro.

     Tentei dizer que ele não faria parte daquilo, mas recebi uma linda resposta, mas no fundo ele tinha razão, não é porque tem minha marca, que me deve obediência. Segui até a cozinha para procurar um copo com água e quando retornei, Hoseok se despedia para ir embora. Assim que fechou a porta, Jimin caminhou em minha direção, achei que fosse começar uma briga, mas passou direto para a cozinha, fazendo questão de andar rebolando, para piorar a situação, ele estava definitivamente apenas de boxer, e uma blusa de manga que levava acima de seu joelho. Não mostrava muito suas pernas, mas aquilo já era o cúmulo da afronta.

     -Deveria vestir algo descente antes de atender as pessoas. -Murmurei enquanto o observava mexer no fogão.

     -Não foi eu quem atendi a porta. -Puxei o ar para meus pulmões, recebendo a doce sinceridade do meu ômega.

     -Amor, meu olho está doendo. -Tentei fazer manha, dizendo sobre o golpe que levei na balada.

     -Esse é o resultado de bancar o herói. -Ele nem se quer me olhou.

     -Engraçado, porque você e Hoseok estão fazendo o mesmo. -Tentava não perder a paciência, mas ser ignorado estava fazendo meu limite chegar a um ponto alarmante.

     -Eu não bati em ninguém. -O mais novo se defendeu, desta vez erguendo o rosto. -Viu! Meu olho não está roxo.

     -Não gosto de sua proximidade com Hoseok Hyung! -Falei a verdade, e sua resposta foi uma gargalhada bem alta. -Droga, Jimin! Você me deixa sem sexo, me reponde na frente de outro alfa, desfila me provocando com essa obra de arte que é seu corpo, e agora me enche de respostas afiadas-Não estava tão irritado, na verdade é desespero mesmo. -Fez aula com satã, foi?

     -Você não disse isso. -Vi sua boca abrir em sinal de surpresa. -Faz um favor, Jeon Jungkook! Vá lavar a cada da cachorra.

     -Não temos cachorro, Jimin! -Com o uso de minha ironia, vi uma panela voar em minha direção.

     -Vai para a merda então. -Segurei a vontade de rir ao vê-lo xingar, estava tão bravo.

     -Eu estou na merda, literalmente. -Me referi ao fato da greve de sexo. -Ei, Jimin! Pensou sobre o assunto de dar fim a essa palhaçada?

     Fui ignorado, o ômega já havia subido a escada em direção aos quarto. Não foi bem uma discussão, mas as palavras que utilizei, fizeram o mais novo me ignorar o resto do fim de semana, e quando acordei na segunda pela manhã, ele já havia saído para a universidade, nem ao menos fez questão de me acordar. Até então achei que estava sozinho em casa, então minha mãe entrou no quarto, dizendo que haviam chegado de viagem, e que meu padrasto já estava na empresa. Obvio que ela queria apenas um motivo para saber se eu estava bem, depois de um susto com o tratamento.

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!