Capítulo 14 - O Lago

842 109 40

- O que quer dizer com isso? – Christopher perguntou antes que eu me pronunciasse, mesmo que eu já imaginasse o que era

O guardião se aproximou a passos lentos e nos observou com atenção antes de começar a falar, mas sinceramente eu preferia que ele tivesse ficado quieto, pois as palavras a seguir saíram claras aos meus ouvidos, porém era incrível como não pareciam ter coerência alguma.

- Os portões para o caminho que levará vocês até Eldorado estão ali, embaixo daquele lago. – Disse por fim como se aquilo não fosse um verdadeiro problema

- No lago? – Tive que perguntar, pois minha mente se recusava a internalizar aquelas palavras. Como conseguiríamos encontrar esses portões?

- Isso é loucura! – Julie, nada otimista, murmurou e eu precisei concordar mais uma vez com ela

- Eu não sei se o senhor reparou, mas apenas dois de nós consegue respirar embaixo d'água, o restante não tem o essencial. – Acabei lhe dirigindo um sorriso meio debochado mesmo sem intenção e o guardião apenas esboçou uma expressão compreensiva.

- Eu sei, por isso vocês terão uma chance para saírem vivos nesse processo.

- Chance? – A palavra tinha um tom irônico na voz de Benjamin – Chance de morrer você quer dizer.

- Não se precipitem – O guardião pediu

- As pessoas que fizeram essa missão só podem estar loucas ou no mínimo tentando nos matar – Giovanna reclamou e com razão, apesar de não ser um incômodo para ela ficar embaixo d'água.

- Eu me lembro de algumas histórias de Eldorado, algumas delas realmente dizem que os portões estão embaixo de um lago. – Informei quando me recordei daquele fato

- Por isso ninguém consegue encontrar ou mesmo sobreviver – Julie completou me encarando e assenti para ela

- A diferença é que ninguém procurou no lugar certo e muito menos tem os recursos corretos – Flin falou confiante, ajeitando sua postura – Eu já lhes dei a localização exata.

Respirei fundo e me mexi no lugar, bastante incomodada

- Sim e estou muito agradecida. Não querendo ser chata nem nada, mas isso não ajuda em muita coisa. O lago é enorme, como vamos saber onde fica a localização exata? Além disso, não respiramos embaixo da água, então é impossível procurar. – Falei e logo depois minha atenção foi para minha dama – A não ser que Giovanna seja a responsável por isso.

Ela me olhou atentamente e assentiu, eu soube que se isso fosse necessário ela faria para mim.

- É aí que entra os recursos que vocês precisam. Recursos esses que eu tenho.

Me voltei para Flin e mais uma vez fiquei confusa com a chuva de informações, mas parei quando algo veio em minha cabeça.

- Você sabe como podemos respirar embaixo d'água?

Ele sorriu como sempre e meus olhos arregalaram-se. O que ele estaria aprontando?

- Essa é a pergunta certa – Falou começando a se distanciar da mesa – Me acompanhem.

Não perdi meu tempo, me ergui da cadeira rapidamente e chamei os outros que vieram logo atrás de mim. Passamos pela porta da frente e o Sol atingiu meu rosto com força total fazendo minha visão ficar embaçada por apenas um segundo. Vi o guardião andando mais à frente e comecei a segui-lo, ele parou frente a um caminho que levava ao interior das árvores e me esperou aproximar.

- Aqui dentro há uma flor mágica que lhe dá, por um pequeno período de tempo, o dom de respirar embaixo d'água. – Ele informou apontando um caminho cheio de flores coloridas

O Mistério de Allíshya - Perdida | Livro 03Leia esta história GRATUITAMENTE!