Beijo, bad boys, livros, e cinema aberto.

1K 155 376

— Vamos, Vince! Eu juro que vai ser legal

Ops! Esta imagem não segue as nossas directrizes de conteúdo. Para continuares a publicar, por favor, remova-a ou carrega uma imagem diferente.

— Vamos, Vince! Eu juro que vai ser legal. — Florence segura minha mão entre as suas. — Podemos chamar Noora, se você quiser.

— O que? — a encaro. — Por quê?

— Qual é, parceiro? — ela pisca um dos olhos e torce os lábios. — Vocês têm passado muito tempo juntos. Vai dizer que nunca aconteceu nada?

Então é isso?
Não pode ser!

Florence pensa que estou interessado em Noora. Mal sabe ela que seu sorriso é o que desperta meu interesse, que ser mais do que seu amigo é o que eu mais quero no mundo.

— Noora é apenas minha amiga.

— E daí? — Florence se afasta, caminhando até o meu guarda roupa. — Você nunca assistiu "Simplesmente Acontece"? — nego com a cabeça. — Nunca leu "Friendzone"?

— Eu já li. — aceno com a cabeça. — Mas até onde sabemos, Frini está apaixonada por Toby, e não mais por Tristan. Com isso, concluímos que o bad boy com cara de mau sempre vence.

— Isso não é verdade! — ela protesta. — A história ainda pode mudar. NK Floro ainda não terminou o livro.

— Vai dizer que torce para que Frini e Tristan terminem juntos?

— Eu torço. — e quanto a nós dois?, penso. — Toby a empurrou do balanço, puxou as tranças dela e...

— Todo mundo sabe disso, Flores. Você deveria trocar o disco.

— Além disso...— ela pigarreia. — Tristan é bem mais bonito e educado! Ele sempre tenta proteger a Frini.

— Mas eles não têm química. — interrompo.

— Eu não vou ficar aqui, ouvindo você falar mal do meu Tristan. — Florence tapa os ouvidos, num gesto totalmente infantil.

Assim como Tristan, me deixa ser seu?

Céus! Estou parecendo aqueles adolescentes exagerados que reclamam de tudo e descontam nos outros as frustrações de suas vidas.
Eu não quero ser assim.

— Quando vai se apaixonar por alguém de verdade, Flores?

— Como assim? — suas mãos abandonam suas orelhas e escorregam pelo seu corpo. — Os meus amores são tão reais quanto os seus.

— Não, eles não são. — encolho os ombros. — Você se apaixona apenas por garotos fictícios, ou por rapazes que não dão a mínima para você.

Homeboy - amigavelmente amigável (livro 1).Leia esta história GRATUITAMENTE!