Volta para mim

1.4K 98 6

~Elizabeth Cooper

Já tinham se passado dois dias, eu não sabia nada do Jughead. Nenhuma mensagem ou uma ligação. Nada.
Veronica e Archie já falaram comigo sobre isso, muitas vezes, tentando me acalmar, mas toda a noite eu tirava aquela uma horinha para chorar, todo santo dia.
      Decidi ficar em casa hoje, respirar um pouco, ficar longe de todas aquelas pessoas desconhecidas que queriam saber se eu estava bem.
- Você está bem?- Minha mãe pergunta entrando no meu quarto.
      Reviro os olhos e depois fico olhando para a minha mãe, que se aproxima e se senta ao meu lado na cama.
- Não, eu não estou bem.- Apoio a minha cabeça no ombro da minha mãe.
- Betty, não pode deixar um menino te destruir assim.- Ela fala olhando para mim.
- Ele não é, apenas um menino.- Respondo ainda com a cabeça no ombro dela.
- Eu sei que ele foi importante para você...
- Ele é importante para mim.- A interrompo.
- Não pode deixar ele te destruir assim.
      Ficamos alguns minutos ali. Eu estava quase pegando no sono quando minha mãe se mexeu para se levantar.
- Vou descer, vai ficar aqui?- Questionou indo em direção a porta.
- Vou.- Respondi dando um sorriso de lado.
- De noite eu vou no Register, vou levar seu pai comigo, talvez ele comece a trabalhar lá. Tudo bem você ficar sozinha essa noite?- Ela estava perto da porta com um sorriso de lado.
- Tudo bem.- Retribuo o sorriso.- Quando vão voltar?
- Talvez na hora do almoço, ou mais tarde, consegue se virar com a comida?.- Assenti com a cabeça.- Tchau, Betty.
      Minha mãe foi embora, e eu me deitei na cama e mais uma vez comecei a chorar, eu queria tanto parar de chorar, mas não conseguia, era só pensar no Jughead e o fim do nosso pequeno relacionamento, que eu já começava a chorar.

~Jughead Jones

      Estava sentado no sofá de casa, quando escuto alguém batendo na porta. Me levanto e vou atender.
- O que faz aqui?- Questiono logo quando vejo Toni parada na minha frente.
      Ela esbarra em mim, entrando dentro da minha casa.
- Não contou para o Tall Boy.- Toni falou.
- Eu queria muito, Toni, mas eu não sou você, não gostaria de estragar um relacionamento, como você fez comigo.- Respondo cruzando os braços.
- Eu já disse que sinto muito, Jughead.- Ela se aproximou de mim.
      Reviro os olhos e depois volto a olhar para a Toni.
- Cara, vai atrás da sua garota.- Toni falou sorrindo.
      Arqueio uma sobrancelha e olho para Toni, que ainda sorria.
- Vai! Tall Boy não vai saber de nada.- Toni ainda sorria, aquele sorriso sincero.
      Olho pela janela e vejo que já está escuro.
- Mas já está de noite.
- Melhor assim.- Ela responde com um sorriso malicioso.
      Dou um sorriso de lado e depois me aproximo de Toni e a abraço, ela retribui o abraço e depois logo me afasta.
- Vai logo!
      Saio disparado de casa, até a casa de Betty. Vejo que as luzes da casa dela estavam todas apagadas, ela deveria estar dormindo agora. Mas eu precisava falar com ela.
      Tinha uma escada que dava direto para o quarto da Betty, então eu subi, fiquei olhando pela janela do quarto dela, ela estava deitada e virada para o outro lado.
      Bato na janela, sem fazer muito barulho, só para acorda-lá.

~Elizabeth Cooper

      Eu estava deitada, ainda chorando (porque eu realmente não conseguia parar), quando eu escuto alguma coisa bater na minha janela. Me viro para ver o que era, e era o Jughead.
O que ele está fazendo aqui? Veio me destruir mais ainda?
      Fico um tempo olhando para ele, pensando no porque dele estar aqui, a essa hora da noite. Também pensando se aquilo não era apenas um sonho, mas parecia bem real.
      Me levanto, vou até a minha janela, eu a abro e depois dou espaço para o Jug conseguir entrar. Paço as mãos por baixo dos olhos, limpando as lágrimas. Ele estava olhando para mim, parecia que não sabia o que falar, e eu acho que era exatamente isso.
- O que faz aqui?- Pergunto com aquela voz de choro.
      Eu estava em uma distância muito boa de Jughead, não sei se queria estar perto dele nesse momento.
- Eu vim explicar tudo o que aconteceu e o porquê daquela ligação estranha.- Ele respira fundo.
      Permaneci quieta esperando ele começar a explicar.
- Tem uma serpente, Toni, ela me ajudou com todas as coisas para me tornar um serpente.- Jug deu uma pausa e eu assenti com a cabeça.- Eu contei para ela sobre você, sobre nós. Tall Boy obrigou ela a dizer coisas sobre mim, do tipo: ele tem uma namorada do Norte.- Dei uma leve risada e depois voltei a prestar atenção no que ele ia falar.- Então, ela teve que contar. O Tall Boy me obrigou a terminar com você. Betty, eles iam te machucar. E eu não consegui terminar pessoalmente.
      Respiro fundo e chego mais perto de Jughead.
- Não veio só para explicar, né?- Questiono.
- Betty, eu não consigo ficar longe de você.- Ele responde levantando os ombros.
      Me aproximo mais de Jughead e dou um abraço forte nele. Ele me abraça com a mesma força.
Estava sentindo tanta falta desse abraço.
- Me desculpa, Betty.- Ele ainda me abraçava. Jug se sentou na minha cama e eu me sento ao lado dele.
- Eu te desculpo, Jug.- Afasto ele é dou um sorriso sem descolar os lábios.
Jughead colocou as duas mãos nos meus maxilares e me beijou lentamente, um beijo quente e demorado.
Eu também estava com tantas saudades desses beijos.

~Jughead Jones

A gente ficou alguns segundos naquele beijo, depois Betty me afastou e ficou olhando para mim com um olhar apaixonado, eu passava delicadamente meu dedão na bochecha rosada de Betty. A luz do luar refletia nos olhos dela, as pupilas estavam dilatadas e as minhas deveriam estar também.
Betty me beija, sentando-se no meu colo, suas mãos estavam no meu pescoço, ela ainda me beijava, minhas mãos estavam na sua cintura. Ela parou de me beijar, me olhou por alguns segundos, logo tomei seus lábios de novo. Fui descendo os beijos até o pescoço de Betty.
- Como sabe que meus pais não estão aqui?- Ela pergunta.
- Você não disse que eles estavam aqui.- Continuo beijando o seu pescoço.
- Faz sentido.- Betty da uma leve risada e depois me afasta.
Ficamos nos olhando por algum tempo. Betty colocou a mão no meu rosto e deu um sorriso de lado e eu retribuo o sorriso. Ela me beija, me deitando na cama, ainda sentada em cima de mim.
Faço um esforço para conseguir tirar a minha jaqueta e minha camiseta. Betty tirou a camiseta e depois ficou olhando para mim de novo.
- O que foi?- Questiono.
- Só não faz mais isso.- Ela começou passando levemente as pontas dos dedos pela minha bochecha.- Termine comigo só quando você não me aguentar mais.
Dou uma leve risada e coloco a minha mão no rosto de Betty.
- Eu nunca vou terminar com você.
- Vai conseguir me aguentar para sempre?- Betty pergunta colocando a mão por cima da minha.
- Por que não aguentaria?- Dou um sorriso de lado, ela retribui o sorriso e me beija de novo.
Betty se deita, me puxa me deixando por cima dela e ainda estávamos nos beijando. Sinto as bochechas de Betty pegarem fogo. Nossos corpos estavam quentes e suavam frio.
Essa noite foi tão boa, consegue chegar perto do quão bom foi à noite do baile.

      Estava deitado e Betty estava de costas para mim, eu estava a abraçando, quando eu pensei no que Archie tinha falado para mim, sobre eu e Betty nunca termos trocado um "Eu te amo". Achava que essa era a hora certa, mesmo eu pensando que Betty estava dormindo.
- Eu te amo, Betty.- Sussurrei, a abraçando mais forte.
- Eu também te amo, Jug.

OS PRIMEIROS EU TE AMOOO
teve um hot claro, não completo, o resto fica para a imaginação de vocês kkkkk
E talvez amanhã eu não consiga postar (infelizmente), porque vou estar fora o dia inteiro 💔

Espero que tenham gostado dessa volta mais que fofa, bem cut <3 rs
Bjinhooos

a love story. ❃ bugheadLeia esta história GRATUITAMENTE!