*Psst* Notice anything different? 👀 Find out more about Wattpad's new look!

Learn More

Não se preocupem comigo

1.4K 99 7

Mas um capítulo hojeeee
Espero que gosteeem

~Jughead Jones

      Quarta-feira chegou, meu pai já estava na porta do meu quarto esperando eu acordar.
- É isso mesmo o que você quer?- Ele pergunta arqueando uma sobrancelha.
- Eu quero ajudar você.- Respondi pegando minha mochila de cima do sofá.
- Onde vai?- Questiona.
- Escola.- Começo franzindo o cenho.- Não é por causa dos serpentes, que eu não vou mais para a escola.
- Está bem. Depois da escola venha diretamente para cá.
      Abro a porta e olho para o meu pai.
- Tá, pai.- Saio e vou para a escola a pé.
      Chego na escola e vou diretamente para o meu armário, o mesmo de sempre, pego meus livros e vou para a sala.
      O que eu achei estranho, era para Betty estar nessa aula, ou eu estava enganado.
A aula acabou e eu fui para o corredor, atrás de Betty. Acabo me dando de frente com a Veronica.
- Jug.- Ela começou colocando as mãos nos meus ombros.- Está tudo bem?
- Viu a Betty?- Questiono.
- Ainda não, aconteceu alguma coisa?
- Não.- Dou um sorriso de lado.- Só queria falar com ela.
- Entendi.- Veronica tirou as mãos do meu ombro.- Então, tchau.
Ela se virou em direção a uma sala e começou a andar. Eu peguei meu celular de dentro do bolso e liguei para Betty. Ela não atendeu.

~Elizabeth Cooper

Não tinha conseguido dormir essa noite, ainda estava trancada dentro do meu quarto, pensando na Polly, e onde ela poderia estar agora.
Meu celular em cima da cômoda, começou a vibrar. Era uma ligação do Jughead. Eu não queria atender, não queria falar com ninguém agora. Então eu desliguei meu celular, e me deitei na minha cama novamente.
Escuto alguém bater na porta.
- Betty?- Era a minha mãe.- Não faça isso, vai abra a porta.- Ela estava falando com uma voz de choro, deveria ter chorado à noite inteira também.
Eu não respondi, deixei quieto. De repente sem eu perceber, eu estava chorando novamente. As lágrimas caíam molhando a ponta do meu travesseiro, que eu estava apertando com força.
Fiquei sem comer nada o resto do dia. Também pensava em Jughead se tornando um serpente hoje mesmo, e eu estava desprezando ele, recusando suas ligações e não respondendo às suas mensagens, quando ele mais está precisando de mim.
Meus pais foram duas vezes por hora bater na minha porta, perguntando se eu ainda estava viva e bem. Às vezes eu respondia que estava bem, mas a verdade é que eu não estava nem um pouco bem.

~Jughead Jones

Todas as ligações que eu fazia para Betty, eram recusadas, ela não respondia nenhuma mensagem. Alguma coisa estava acontecendo com ela. Talvez ela não queira falar comigo hoje, porque a noite eu vou me tornar um serpente.
- Quer que eu mande uma mensagem para ela?- Veronica pergunta quando estávamos no meio da última aula.
- Quero, por favor.- Falo sorrindo de lado.
Veronica pega seu celular da bolsa escondido, e começa a digitar uma mensagem para Betty.
- Eu te aviso se ela responder.- Ela fala guardando o celular de volta na bolsa.
- Obrigado, V.
A aula acabou, e eu vou diretamente para casa como o meu pai disse.
- Como vai funcionar?- Pergunto para o meu pai, me sentando no sofá.
- Você vai precisar gravar as regras.- Ele começou se virando para mim.- Vai passar por coisas dolorosas e horríveis.
      Respiro fundo tentando não pensar nesse assunto.
- Você se tornou um serpente enquanto ainda estudava?- Questiono.
- Eu e a Alice.- Ele da um sorriso sem descolar os lábios.
Estava quase chegando a hora da gente ir para a toca dos serpentes, e até aí eu não tinha recebido nenhuma mensagem da Veronica.
Ela respondeu?
Envio para a Veronica.
Veronica: Não, sinto muito.
Respiro fundo e coloco meu celular no bolso da calça.
- Aconteceu algo de errado? Você parece nervoso.- Meu pai começou se aproximando de mim.
- Não, está tudo bem.- Dou um sorriso sem descolar os lábios.

~Elizabeth Cooper

      Ainda trancada no meu quarto, meu celular vibra mais uma vez, mas agora era a Veronica. Eu decidi responder explicar o que estava acontecendo, para ela saber que ainda estou viva.
V, meu pai internou minha irmã, eu não sei como ela está agora. Só quero que saiba que eu vou ficar bem. Talvez sumida. Não conta nada para o Jug, por favor...
      Eu ia terminar de escrever, mas comecei a chorar de novo, então eu mandei essa mensagem.
      Já estava de noite, Jughead já deveria ser um serpente do Sul, e eu estava levando isso numa boa. O que me preocupava era mesmo a Polly, eu queria achar ela, buscar ela e trazê-la para casa novamente.
      Pela última vez do dia, minha mãe veio bater na minha porta mais uma vez.
- Betty, por favor, saia daí, não vou aguentar perder mais uma filha.
      Ficava pensando no "perder mais uma filha" que ela tinha falado, perder, mas a Polly ainda era a filha dela, e isso começou a me perturbar pelo resto da noite.
      Não conseguia ao menos fechar os olhos para tentar dormir. Fiquei mais uma noite acordada como um zumbi.

~Jughead Jones

      Chegou a hora de ir para a toca dos serpentes. Estava um pouco nervoso para tudo o que iria acontecer lá, sei que estou fazendo a coisa certa, ajudando o meu pai.
      Fomos com o carro até lá. Nós chegamos e o Tall Boy estava do lado de fora sentado em uma cadeira de plástico. Parecia estar nos esperando.
- A Penny está lá embaixo.- Ele fala olhando para a escada.
- Tá.- Meu pai fala e me puxa lá para dentro.
      Toni e Sweet Pea estavam sentados perto do bar, conversando sobre algo sério. Ela olha para mim e se aproxima.
- Está preparado?- Toni questiona.
- Nem um pouco.- Dou uma risada de leve e depois fico sério.
- Tem que estar, vai acontecer varias coisas depois que se tornar um serpente, provavelmente você vai ter que estudar na escola do Sul.- Ela disse dando um sorriso de lado.
- Eu não posso fazer isso. Eu tenho amigos na escola do Norte, não posso simplesmente me mudar assim.- Falo cruzando os meus braços na altura do peito.
- Não sou eu quem faz as regras.- Ela levanta os dois ombros.
      Depois nós dois fomos até uma sala, onde a Toni me fez gravar as regras dos serpentes. Meu pai ficou do lado de fora, talvez conversando com os outros serpentes.
      Eu consegui gravar todas as regras. Toni também me explicou que eu teria que passar por várias coisas, como meu pai já tinha me falado.
      Ia ser rápido sexta-feira eu já seria oficialmente um serpente, e meu pai conseguiria o seu lugar de volta e não iria mais precisar trabalhar para a Penny.

Uuuuuu
O que estão achando?

O Jug vai passar pela mesma coisa que passou na série para se tornar um serpente, só para vocês saberem...
Bjinhos

a love story. ❃ bugheadLeia esta história GRATUITAMENTE!