Cap 58- Vai pedir?

5.9K 368 21

Luk~

Chego no hospital com a Angel nos braços e ao ver meu desespero uma enfermera vem com uma maca e eu deito ela.

Eu- Voce tem que me ajudar.

Enfermera- Faz a ficha dela ali eu vou levar ela.

Eu vou correndo pra recepçao e faço a ficha dela,sento nas cadeiras e fico aguardando alguem chegar pra me dar uma noticia.

Sou chocalhado por alguem e abro os olhos assustado,era a enfermera que me ajudou.

Enfermera- Voce está com a paciente Angel certo?

Eu- Sim onde ela tá.

Enfermeira- Uou calma apressadinho.- Ri.- Ela esta com o Doutor Isaías,esta respirando por aparelhos mas é só pra dar uma força,o doutor esta fazendo uns exames então ja ja ele fala com voce.

Eu- Ah valeu.- Cocei a nuca.

Ela sai e eu me ajeito na cadeira,logo vem um doutor com a enfermera,ela aponta pra mim e ele vem com uma prancheta em mãos.

Doutor- Angel né?

Eu- Sim ela está bem.- Levantei.

Doutor- Bom ela fez alguns cortes fundos mas por sorte nenhum pegou numa veia tão importante,ela ingeriu muitos comprimidos diferentes sem recomendações medicas e isso afetou um pouco ela,ela esta respirando ate que bem mas mesmo assim usamos aparelhos nela pra facilitar,colocamos um soro então ela esta meia fora de si estamos esperando apenas ela acordar para começarmos a examinar melhor.

Eu- Eu posso ver ela doutor?

Doutor- Poder pode mas tem que lavar a mão antes,não sabemos como esta o sistema imunológico dela,com alguma bacteria da sujeira ela pode pegar algo.

Eu- Ok vou lavar as mãos antes.

Doutor- Ela esta no andar de cima sala 23.

Eu- Valeu.

Fui ate o elevador e subi para o andar de cima,lavei a mão no banheiro e passei álcool em gel,entrei na sala e vi ela ali deitada,aquele barulho dos aparelhos começaram a ser escutados e aquela tenção de hospital começou,ela estava deitada com aqueles fios no nariz,no braço,no peito e um prendedor no dedo.

Sentei na poltrona.

Eu- Me desculpa por ser tão idiota,desculpa se te fiz sofrer mas ficar sem voce aqui comigo nao dá mais,eu me viciei em voc e por mais que eu sei que comigo voce sofre eu não te largo,voce fecha comigo 10/10 e eu quero fechar com tigo tambem,eu quero voce lá em casa chamando minha mãe de sogra,nao liga para o qe os outros falam pra te atingir pois é inveja,eu nunca faria uma coisa daquelas com voce e voce sabe disso,eu te falei que eu só vou transar com você quando voce estiver pronta pra isso,e se eu tivesse outra eu não teria vindo pra ca com voce.

My~

Quando meus olhos foram abertos eu estava numa recepçao,o Gustavo fez a ficha e eu fiquei esperando,subimos de elevador e fomos ate um quarto muito lindo,agora eu tinha certeza...

A Marrenta No Colegio InternoLeia esta história GRATUITAMENTE!