Pensava que éramos amigos

1.8K 112 18

~Elizabeth Cooper

Depois de tudo o que aconteceu naquela noite. Eu e Jughead ficamos deitados de bruços, totalmente nus, nos olhando por um longo tempo.
Às vezes ele fechava os olhos, prestes a dormir, e eu fazia um carinho no canto da sua sobrancelha, o que fazia ele acordar e dar um sorriso fazendo força com o seu rosto, contra o colchão. Era a primeira vez que eu via ele sem a touca.
Jughead pegou uma mexa do meu cabelo que estava na frente do meu rosto, e colocou delicadamente a mexa atrás da minha orelha.
- Você é tão linda.
Essas palavras me deixavam tão envergonhada, que eu virei meu rosto para o outro lado e depois voltei a olhar para ele, sorrindo timidamente.

Quatro horas da manhã chegaram, e eu deveria voltar para casa, ou minha mãe iria me matar se chegasse em casa sem uma desculpa boa de não ter voltado para casa na noite passada. Não iria falar que dormi na casa de uma amiga, porque ela sabe que não sou íntima de nenhuma menina na escola ainda.
- Eu acho que deveria ir para casa.- Falo, acordando Jughead mais uma vez.
- Ou poderia ficar.- Ele da um sorriso sem descolar os lábios, ainda com os olhos fechados.
- Minha mãe vai brigar comigo se souber que eu não dormi em casa.- Reviro os olhos e depois fico passando a ponta dos meus dedos, delicadamente nas costas de Jughead.
- Está bem.- Ele abre os olhos lentamente.- Mas não precisa ir embora agora, precisa?- Questionou, puxando um lençol e cobrindo a gente, beijo Jughead novamente, ficando por cima dele de novo.
- Não, não precisa.- Dou um sorriso e volto a beijar Jughead.
Ficamos mais trinta minutos ali, só nós dois, sem ninguém interromper, parecia um sonho de tão bom que era ficar perto de Jughead.
Nós se trocamos, Jug colocou uma calça de moletom e ficou sem camisa. Eu coloquei o meu vestido, e ele me emprestou um blusão de moletom.
- Tem certeza que não quer que eu te leve?- Jughead questionou, com um olhar preocupado.- Ainda está escuro, pode acontecer alguma coisa.
- Eu tenho certeza.- Dei um sorriso sem descolar os lábios.- Eu vou ficar bem, nada vai acontecer.- Me aproximei de Jughead e lhe dou um beijo rápido e depois dou um sorriso.- Tchau.
- Tchau.- Jughead deu um sorriso deitando sua cabeça um pouco de lado.
Saio da casa de Jughead, olho para trás e vejo que ele ainda está olhando para mim, ainda com o mesmo olhar preocupado. Dou uma leve risada, e mexo meus lábios como querendo falar: eu vou ficar bem.
Vou andando até minha casa e quando chego vejo Archie sentado na escada da varanda da minha casa, ele ainda estava com a roupa do baile.
- Archie?- Ele olha para mim levantando uma sobrancelha.- O que faz aqui?
- Betty, oi.- Archie da um sorriso e chega perto de mim. Ele cheirava a bebida alcoólica, um cheiro muito forte vinha na minha direção.
- Você bebeu?- Pergunto afastando Archie com as mãos.
- Talvez.- Ele levanta os ombros.
Olho para ele erguendo uma sobrancelha, cruzo meus braços na altura do peito.
- Tá, eu bebi muito.- Ele começa a dar risada, e anda na minha direção tropeçando.
- O que aconteceu?- Pergunto ainda com os braços cruzados.
- A Veronica terminou comigo.- Ele se senta na calçada e começa a chorar.
- O que?- Me sento ao lado dele.- Vocês estavam tão bem!
Ele se vira para mim, e eu sinto o cheiro do álcool fortemente de novo.
- É eu sei.- Começou a falar.- O pai dela a obrigou.- Revirou os olhos e depois olhou para mim.
- Sinto muito.- Olhei para o casaco de Jughead, lembrando da noite que tivemos.
- Esse não é o casaco do Jughead?- Archie perguntou com a voz embriagada.
- Não, não.- Respirei fundo, mentindo para Archie.
Archie se aproximou de mim, tentando me beijar, mas eu o afastei segurando o seu rosto.
- Archie!- Falei quase gritando, olhando assustada para Archie.
- Não gosta de mim?- Perguntou ele se levantando.
- Não desse jeito!- Exclamo nervosa. Me levanto também.- Você deveria ir para casa.
Me viro para a porta de casa, e entro sem olhar para trás.
Subo até o meu quarto, silenciosamente para não acordar a minha mãe.
Tiro o moletom de Jughead, e o cheiro, lembrando de novo dessa noite, que eu nunca gostaria de esquecer. O coloquei na maçaneta da porta para não esquecer de entregá-lo depois. Coloco uma camisola qualquer, me deito na cama e acabo caindo no sono.

~Jughead Jones

Logo depois de Betty sair de casa, meu pai chega, ele estava com a jaqueta dos serpentes e um olhar esquisito.
- O que faz acordado?- Ele perguntou olhando para mim.
- Acabei de chegar do baile.- Respondo mentindo.
Meu pai olha para as minhas roupas jogadas no sofá.
- A essa hora?- Ele olha no relógio da cozinha, e eu faço um sinal de sim com a cabeça.- Entendi.- Ele responde indo em direção ao sei quarto.
- E você, o que estava fazendo?- Questiono cruzando meus braços.
- Por que você não vai dormir?- Ele ergue uma sobrancelha, entra no seu quarto e tranca a porta.
      Eu faço o mesmo, vou para o meu quarto, me deito pensando nessa noite e depois durmo.

      Acordo com meu pai batendo fortemente na porta.
      Me sento na beira da cama e olho para a porta.
- Já vai!- Grito.
      Passo as mãos pelo meus olhos e depois me levanto indo em direção a porta, abro e meu pai estava furioso do outro lado.
- O que foi pai?- Respiro fundo tentando entender o porque dele ter me acordado.
- Sabe que horas são?- Ele questiona com um olhar nervoso.
- Não, eu não sei.- Respondo, respirando fundo mais uma vez.
- Já são uma hora da tarde!- Ele grita.
- Idaí?
- Não pode acordar a essa hora!- Meu pai abaixa o volume da voz.
      Reviro os olhos e depois volto a olhar para o meu pai.
- Pode me explicar por que tem alguns fios loiros espalhado pela casa?- Ele já não parecia tão nervoso assim.
- É...- Abaixo a cabeça.
- Está namorando?- Ele pergunta arqueando uma sobrancelha.
- Talvez.- Levanto a cabeça e os ombros.
      Ele fecha a porta na minha cara, e do outro lado consegui ouvir as leves gargalhadas que ele dava, e depois sussurrava para você mesmo: meu filho está namorando. O que eu não achei estranho, porque já sabia que ele ia fazer isso.
      Mesmo sabendo que já estava um pouco tarde, eu me deito novamente na cama, e acabo dormindo.

Então pessoinhasss, esse foi o capítulo, espero que tenham gostado.
O título do capítulo, é o que aconteceu com o Archie e a Betty, antes que alguém pergunte.
E não gente, a Betty não sente nada pelo Archie, graças a Deus.

a love story. ❃ bugheadLeia esta história GRATUITAMENTE!