Uma história de heróis caídos

15 1 0

18


          — Quanto tempo leva pra vocês atingirem o auge?

          Eastar e Sindar nadavam juntos, se aproximando da cachoeira onde os garotos tentavam subir em uma pedra enquanto eram derrubados por Jaime o tempo todo.

          A princesa pensou por um tempo antes de responder:

          — Não tem uma idade certa, costuma acontecer depois dos cinquenta, mas alguns se desenvolvem até os cem anos.

          — Uau, é tão rápido.

          — Rápido? Só se for para você.

          — Bem, já passei dos dois milhões e ainda estou no processo.

          Sindar riu.

          — É realmente um garotão.

          O estelar sorriu também antes de perguntar:

          — E você?

          — Péssima pergunta para se fazer à uma dama.

          — Por isso não pergunto pra elas.

          — Ei!

          Ela jogou água no rosto do jovem, e ele se virou e foi até Remus, que observava a luta entre Jaime e os garotos para dominar a pedra.

          — Remus, quantos anos a Sindar tem?

          — Por que tá perguntando pra mim?

          — Porque ela disse que é uma dama e não posso perguntar pra ela.

          — Eastar! — A princesa, que já estava perto também, parou de nadar e cruzou os braços.

          — Ué, você que falou! — Ele se aproximou do ouvido de Remus e cochichou. — Tá vendo como os peitos dela aumentam ainda mais quando ela cruza os braços? É maravilhoso!

          O gigante ruivo ruborizou enquanto Sindar partiu para cima do jovem estelar, tentando segurá-lo embaixo d'água.

          — Que coisas pervertidas você está cochichando, hein?

          — Não que me interesse, princesa, mas ele parece amar quando você cruza os braços.

          — Você tem sorte de só ter falado isso pro Remus! — A princesa deu um último empurrão na cabeça do estelar, que voltou a mergulhar por um momento e emergiu.

          — Calma, foi por isso que falei só com ele... não sou idiota!

          — Tenho sérias dúvidas a respeito. — A princesa cruzou os braços, um erro.

          — Aí está, que maravilha.

          — Eu mereço... — Ela desistiu de tentar consertar aquela mente juvenil. —Se quer saber, tenho quarenta anos. Satisfeito?

          Ele balançou a cabeça positivamente e sorriu.

          — Eu tenho vinte! — Sean gritou, entrando no meio da conversa. — E o Drun tem vinte e dois.

          Os garotos usaram a conversa como desculpa para descansar, estavam ofegantes, e Remus fingiu não perceber a artimanha deles.

          — Vocês conseguem manter a contagem mesmo depois de atingir o auge? — O jovem estelar perguntou.

A Crônica de EastarOnde as histórias ganham vida. Descobre agora