*Psst* Notice anything different? 👀 Find out more about Wattpad's new look!

Learn More

O que nós somos?

2.3K 147 36

(Imagem representando eles no baile, para vocês não pensarem outra coisa rs)

•Jughead Jones

Eu não sabia o que estava acontecendo naquele momento, mas estava mexendo comigo. Betty ainda olhava para mim com um sorriso de lado.

Fiquei sem reação, aquilo poderia não significar nada, mas na verdade significou alguma coisa. A única coisa que consegui fazer, foi piscar os olhos. Minha boca estava entre aberta e eu olhava fixamente para Betty.

Finalmente consigo fazer alguma coisa, tomo coragem e me aproximo dela. Sinto a mão de Betty tocar a minha nuca e me puxar para um beijo. Sinto seus lábios quentes tocando os meus lentamente.

A outra mão de Betty toca o meu peito, e me afasta. Respiro fundo e depois olho para ela.

— Melhor nós irmos para outro lugar — Betty fala sorrindo e depois mordendo os lábios inferiores, nossos rostos ainda estavam bem perto.

Entrelacei os nossos dedos, me levanto e puxo Betty até mim, em seguida a levo até o corredor principal da escola, aonde eu sei que não estaria ninguém. Notei que as bochechas de Betty estavam avermelhadas, ela olhava fixamente para mim a caminho do corredor, ainda com os nossos dedos entrelaçados.

Olho para os armários a nossa volta, e depois volto a olhar para Betty. Ela ainda olhava para mim.

•Elizabeth Cooper

Realmente, eu não conseguia parar de olhar para ele, o caminho inteiro. Minhas bochechas começaram a ficar mais quentes do que o de costume, percebia que ele também estava um pouco vermelho, o que não me deixava tão constrangida assim.

Estávamos um de frente para o outro, sem saber o que iríamos fazer agora. Eu olhava para ele com a cabeça deitada um pouco de lado. Ainda segurando as suas mãos, com os dedos entrelaçados, o que eu estava achando bem fofo e não queria soltar. Poderia ficar o resto da noite segurando a mão dele daquele jeito. Mas tive que soltá-las.

Coloquei minhas mãos delicadamente em seu pescoço, e me aproximei lentamente de Jughead. Ele colocou seus braços em volta da minha cintura, o que nos deixou mais perto do que estávamos. Nossos lábios estavam juntos outra vez, mas agora foi diferente, parecia que um tipo de experiência tinha tomado conta de mim, como se eu já tivesse feito isso várias e várias vezes. Jughead era mais alto que eu, me fazendo subir na ponta dos pés, para alcançar a sua boca.

Aquele beijo durou o bastante para pensar se era a coisa certa a se fazer, se eu realmente gostava dele. E sim, era o que eu realmente queria.

Abri meus olhos lentamente, junto com Juggie. Depois ele olhava para mim, sorrindo.

— Quer ir para onde? — ele perguntou ainda com seus braços em volta da minha cintura, inclinando sua cabeça um pouco para trás, para conseguir me ver.

— Seu pai está em casa? — questiono, sorrindo sem descolar os lábios.

— Não — ele dá um sorriso bobo. — Ele está trabalhando no Pop's.

Dou um beijo mais rápido em Jughead, porém maravilhoso. Depois seguro a sua mão novamente, e o puxo até o estacionamento. Nós entramos no seu carro, e ele dirigiu até a sua casa.
     
Na porta da casa de Jughead, eu o beijo novamente o empurrando contra a porta. Um beijo quente e lento. Jug coloca sua a mão na maçaneta, abrindo a porta desesperadamente.

Ainda nos beijando, eu tiro o seu paletó, o jogando em cima do sofá. Em seguida, eu desmancho o nó de sua gravata, a jogando perto do balcão da cozinha. Jughead abriu o zíper do meu vestido, me fazendo ficar só de lingerie, o que não estava nem um pouco me incomodando.

Nossas roupas estavam espalhadas pela casa inteira. Fomos até o quarto de Jughead em risos, tropeços e muitos beijos. Entramos no quarto, e ainda estávamos nos beijando. Paro de beijar Jughead, e o olho sorrindo.

— Porque está me olhando assim? — diz Jughead dando uma leve risada.

Dou risada e depois beijo um pouco a cima do seu maxilar, o deixando quieto e com a respiração funda.

— Forysthe — começo a falar quando Jughead arqueia uma sobrancelha rindo um um pouco.

— Como descobriu isso? — ele questiona sorrindo.

— Eu não revelo minhas fontes — nossos corpos estavam completamente colados.

— Está bem — ele sorri levantando os ombros.

•Jughead Jones

Coloco uma mão nas costas de Betty, a virando e a deixando de costas para a cama. A olho por alguns segundos, depois a beijo fazendo ela cair de costas na cama, o que faz ela dar uma leve risada e voltar a me beijar. Beijo lentamente o seu pescoço, por alguns segundos, depois paro e olho para o lado.

— Ei — Betty pegou o meu queixo delicadamente, me fazendo voltar a olhar para ela. — O que aconteceu?

— É que... — fecho os olhos lentamente e depois volto a olhar para Betty. — Eu nunca fiz isso antes — falo vergonhosamente.

— Tudo bem — Betty da um sorriso. — Eu também nunca fiz isso.

Betty me empurrou, fazendo com que ela ficasse em cima de mim. A luz do luar refletia em seus olhos verdes, os deixando mais brilhantes e mais lindos do que já eram. Levanto minha cabeça para beijar Betty, ela se aproxima me beijando, depois morde meu lábio inferior, o puxando para ela, depois o solta sorrindo maliciosamente. Pode se ter certeza de que aquela foi a melhor noite da minha vida.

FINALMENTE NÃO É MESMO?
O que acharam? <3
Não esqueçam de comentar para mim saber se vocês estão gostando ou não! <3

a love story. ❃ bugheadLeia esta história GRATUITAMENTE!