⚠ Fifty-Two ⚠

13.4K 1.6K 734

Boa Leitura! ❤

“Não perca a esperança. Se não fosse pelo último minuto, muitas coisas não teriam acontecido.”

Jimin P.O.V's

     Me recusava a perdê-lo, depois de cada lágrima derramada, cada sorriso, cada toque, abraço e beijo, tudo o esforço para ficarmos juntos, me recusava a deixá-lo partir. Tinha medo do que o futuro nos reservava, apesar de não saber quase nada, sempre desconfiei que me escondiam algo. Tive certeza da gravidade, quando soubemos que o tratamento mais eficaz seria com o transplante de medula. Os mais próximos foram negados, Yoongi mesmo sendo irmão, não era compatível, o mesmo para Taehyung, meu pai e eu. Minha sogra é compatível com ele, mas foi proibida de doar, por causa de sua gestação. Um novo membro na família, nem mesmo tínhamos clima para comemoração.

     Passei dias atrás de um doador, e cada vez que via Jungkook, mesmo que por trás daqueles vidros, meu coração se apertava. Eu tinha me noivo ali, meu alfa, o amor da minha vida, a alguns metros, mas a porcaria da janela de vidro, aquele plano frio, nos impedia de trocar calor humano. Jeon não chorava em minha frente, mas via seus olhos inchados a cada visita, sentia a bagunça em seu interior, assim como percebia cada novo hematoma em seu braço. E finalmente, quando pudemos nos tocar por alguns minutos, ele me veio com a história, a única possibilidade que me recusava. E se acontecer algo? E se? Não, isso não funciona para quem ama, a fé e a esperança são as últimas que morrem, e se for preciso dar até a última gota de sangue para encontrar o doador, eu o faria.

     Por amor, somos capazes de tudo, até grandes feitos, como se atentar a atravessar um oceano a nado, coisa impossível, mas também correr pelado na neve, coisa idiota, é isso que o amor nos torna, grandes idiotas. Jungkook veio como um anjo, pousou em minha vida, mas antes de aquietar suas asas, me desestruturou por completo. Crescemos juntos, amadurecemos juntos, e nenhum desistiu do outro. O que mais me doía de toda essa distância, é a falta de seus toques, o conforto e as palavras de que tudo ficaria bem. Mais uma vez eu me via sozinho, tendo uma responsabilidade imensa para alguém que até então, tinha apenas a universidade como tarefa.

     Esse é meu maior defeito, e também minha melhor qualidade. Amar a pessoa até o último milímetro do meu coração. Esquecer de meus próprios cuidados, em busca do bem estar dos outros. Passei os últimos dias atrás do doador, cuidados dos enjoos de minha madrasta, e cuidado de Snow, por hora, a faculdade se tornou algo completamente inútil em minha vida. Passei madrugadas sentado na cama, chorando abraçado a sua blusa, o cheiro de seu perfume, impregnado em cada canto daquele quarto, Jungkook voltará para casa, disso eu não tenho dúvidas.

     Nem sabia ao certo que dia da semana estávamos, perdi completamente a noção do tempo, apenas sabia que me encontrava sozinho em cada novamente, Yoongi levou Snow para seu apartamento, dizendo que poderia se responsabilizar por ele, nem o questionei. Estava sentado no chão de nosso quarto, encarando o teto, enquanto minhas costas estavam apoiadas na lateral da cama. Meus olhos novamente inundados em lágrimas, mais um dia de busca sem resultados, mas isso não abalou minhas esperanças, meus amigos estavam ajudando no que podiam.

     -Omma! Eu sei que está me ouvindo, e sei que pode conversar diretamente com Deus... -Senti as lágrimas descerem por minhas bochechas. -Omma! É o Jiminnie, seu Jiminnie! Ainda se lembra de mim, não é? -Nem me dava o trabalho de secar os olhos. -Me ajuda, Omma! Não deixe seu filho sentir aquela dor novamente. -A dor da perda, sem dúvidas é a pior de todas. -Noona, eu sei que está aí, também. Me ajude, por favor.

     Me via então, ajoelhado no chão do quarto. Perdi as contas, de quantas vezes fiz o mesmo quando minha mãe esteve doente, quantas vezes tentei pedir uma resposta para todos os problemas, mas ela veio semanas depois, com a morte da mais velha. Foi quando quase perdi minha fé, no exato momento que achei ter sido abandonado pelos anjos, pois é em um momento de dor que nos tomamos ingratos, mas somos seres humanos, incapazes de entender os planos que não foram traçados por nós. Somos falhos, muitas vexes lotados de pecados, com medo de o mundo desmoronar por nossa culpa. A única coisa que não entendia, era qual o tamanho do meu pecado, para ter de sofrer daquela forma.

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!