Capítulo 25 (maratonaaaa)

Começar do início

Eu realmente quero a cabeça de todos eles ,por minha família e por todos os mortos.
Por mim e principalmente por Ian.

Miranda estava completamente certa, eu não tinha nada haver com isso. Eu era apenas uma carta na manga para eles usarem e agora não posso fazer mais nada a não ser esperar esse jogo dar em algum lugar.

Me levanto e tateio o quarto escuro que está  cheio de Wolfsbane, vez ou outra eu esbarro em galhos da erva que queima meus membros.

O que eu posso fazer a não ser sentar e chorar?

Depois de um tempo,que pode ser horas ou dia, alguém abre a porta e vem até mim ,levanta-me e me tira do quarto escuro. Quando saio fico tonta por causada da pouca iluminação que meus olhos receberam, vejo que as paredes são de pedra e o corredor inregular. Sinto meus sentidos começarem a voltar como uma bagagem o que não me ajuda muito.

Se eles estão me levando é porque os alfas perderam ou ,eles apenas resolveram que me matar é a melhor opção.

Outro lobo amaldiçoado segura meu outro braço sem falar nada ,e continuam me levando.

Não tento me debater, dois amaldiçoados contra uma loba fraca,não precisa nem ser bom para saber que não tem como eu fugir.

Quando saímos daquele lugar sujo por uma grande e velha porta de madeira e recebo mais a claridade da lua vejo que estamos em uma grande mata. Vejo corpos e sangue por todos os lados e sei que alguns desses lobos são os meus. Pessoas que eu condenei a morte.

Olho para cima e, em cima do lugar que me prenderam, uma grande casa branca com enfeites pratas refletem a luz do luar ,acharia bonito se não estivessem inundada se corpos em sua frente.

Os Lobos me levam até um lugar alto ,e de longe eu vejo os alfas ajoelhados cercados de lobos, vejo também um lobo que emana poder e alguns outros.

A coisa que mais me surpreende é ver que Lua,Jade,Estér e Kiran estão do lado do supremo com pose de donos do mundo.

Olho para Ian e depois para Luke ,o ódio deles pelos amaldiçoados e tão palpável que chega a ferir.

Os outros lobos e lobisomens das alcatéias então acorrentados em prata.

–– O que você está fazendo aqui?–– Pergunto para Jade.

–– Olá Megan.–– Diz o homem que eu deduzi que era o Supremo, ele dar um passo para frente e eu um para trás batendo no peito dos lobos amaldiçoados ( que eu pude perceber agora que eram gêmeos).

O maldito sorri ,ele tem lábios carnudos e uma cicatriz na boxexa ,seus olhos são um preto e outro cinza ,ele é alto e deve ter uns 40 anos à menos.

–– Estava ansioso para conhecer a companheira de Ian... Você me lembra a sua avó, embora tenha que admitir que você é bem mais bonita.... Ah ,Jade está aqui porque ela me ajudou a pegar vocês.

Sinto a dor ,a mágoa e a traição, Mas ela não vem apenas de mim vem de Brandon também.

–– Lua me ajudou a saber dos planos de vocês... Devo admitir que você é esperta... E Éster e Kiran eram os seus amaldiçoados.–– Ele fala tudo com um maldito sorriso no rosto e eu não evito,nem quero evitar de chorar.

–– Como você pode ser tão falsa Jade? –– Não consigo evitar de perguntar, mas antes que ela fale algo o homem continua.

–– Você acha mesmo que agora vai ser um daqueles momentos que eu conto os planos e o porque? Está muito enganada. Agora de alguns passos a frente.

Não dou, ele revira os olhos e vem até mim ,agarra  meu braço e me puxa fácil fácil até uma fonte de água. Um lago de um azul cristalino que reflete a luz da lua.

–– Que tal eu te jogar lá dentro ?

–– Você me disse que não ia a machucar!–– Jade diz.

–– Seu desgraça... –– Ian começa a se levantar ,mas recebe um soco e é lançado para o chão de novo.
Sinto nossa ligação fluir e um sussurro aparece em minha mente.

"Desculpe por falhar com você"

Antes que eu possa responder algo a ligação é cortada. Encaro o lago azul e não consigo evitar de sentir medo.

–– Você precisa de um banho.

O cara diz e me joga no lago, assim que a água encosta em mim eu grito.

Todo meu corpo queima e eu não sou capaz nem de nadar para fora do lago. Sinto meus olhos,boca ,nariz e todo meu corpo sendo queimado ,não consigo evitar e abro a boca.

O líquido inunda meus pulmões os queimando também, eu nunca imaginei que água poderia queimar e cá estou eu,morrendo afogada praticamente em fogo.

E tenho apenas uma certeza.

Esse é meu fim.

Lua Cheia Leia esta história GRATUITAMENTE!