Capítulo 10 - Reencontro | Parte 02

780 117 50

Paralisada e completamente desnorteada, era como eu me encontrava em meio àquela confusão que estava acontecendo em minha cabeça. Continuei a piscar, sem saber porque minha mente estava fazendo algo desse tipo comigo. Os sons ao redor se tornaram distantes, sumindo ainda mais conforme as pessoas em minha frente abriam sorrisos calorosos em minha direção. Me senti tonta. Eles não hesitaram em andar até mim rapidamente, mesmo quando uma sensação elevada de desmaio passou por mim ou quando todos ao redor ficaram tensos com o avanço. Pude ver brevemente, quando Ryan encarou os dois e levou suas mãos para baixo, em direção a espada presa ali. Fiz um gesto rápido para ele, dizendo que estava tudo bem. Ele deveria achar que eram alguma espécie de rebeldes prestes a me machucar.

- Mãe? – Foi apenas o que consegui sussurrar em seguida, antes de seus braços me agarrarem em um abraço apertado.

Meu pai estava logo atrás, ele juntou seus braços ao nosso redor e antes de abaixar a cabeça, pude ver as lágrimas em seu rosto. Paralisei mais uma vez em meio ao abraço conjunto, ainda não parecia real. Era como um sonho distante, onde eu ansiava por aquele momento que agora se desenrolava na minha frente. Hesitante, meus braços ergueram-se e os abracei de volta. Meu coração bateu forte enquanto minha respiração ficava ainda mais descompassada, piorou quando as lágrimas embaçaram minha visão. Os apertei contra mim, não querendo que aquilo fosse um sonho o qual eu acordaria logo.

Foi muito tempo depois que eles finalmente me largaram, relutantemente. Seus olhos estavam banhados por lágrimas, mas eu ainda não conseguia acreditar no que estava vendo.

- Olha só para você – Meu pai disse com a voz embargada – Está tão diferente!

- Pai? – Minha fala saiu como uma pergunta... Afinal eu não sabia bem o que deveria dizer.

Eram os meus pais quem estavam diante de mim! Meus pais! As pessoas que pensei estarem mortas a meses! Minha cabeça se encheu de perguntas instantaneamente, principalmente acerca de como isso era possível. Porém, naquele instante não importava, eles estavam ali, comigo.

- Sim, querida. Estou aqui. – Ele respondeu e os vi sorrindo. Minha mãe tocou meu braço e logo depois desceu para segurar a minha mão. Encarei o gesto tentando me convencer de que não estava vendo coisas.

- Mas, como? – Perguntei e eles compreenderam. Haviam muitas perguntas implícitas ali, como sobreviveram? Como estavam ali? Como encontraram Chidiyon? Como sabiam que eu tinha sobrevivido e estava naquele lugar? As lágrimas não paravam de descer por meu rosto, era impossível pará-las.

- Nós vamos explicar tudo o que houve, mas primeiro nos deixe olhar para você. Não acredito que finalmente a encontramos. – Mamãe falou com a voz embargada também.

- Eu não acredito – Ouvi sussurrarem em minhas costas. Era a voz de Maya.

- Vocês estão vivos? – Valerie pronunciou igualmente surpresa.

Antes que qualquer um pudesse dizer mais alguma coisa, meus amigos passaram em minha frente e abraçaram a meus pais também.

- Nós pensávamos que não tivessem sobrevivido. – Peter falou – Na verdade, foi o que nos disseram.

Meus pais trocaram olhares significativos e depois olharam para mim.

- É uma longa história. – Papai falou.

Olhei para meu lado e vi Giovanna como os olhos vermelhos, ela tinha entendido a situação e provavelmente estava emocionada por mim. Sua irmã não estava muito diferente.

- Vocês não gostariam de ir até o escritório? Acho que lá poderão conversar melhor. – Ryan sugeriu, dando um passo à frente parecendo afetado com a cena também.

O Mistério de Allíshya - Perdida | Livro 03Leia esta história GRATUITAMENTE!