Capítulo 08 - Apoio Inusitado

972 134 78

Encarei Giovanna vindo do corredor em silêncio, uma expressão animada no rosto, porém agradeci mentalmente quando Garret a chamou de volta para falar alguma coisa. Minha mente vagou por um instante até que eu me recordasse de que estava um pouco equivocada e que Giovanna já havia relatado aquele fato para mim. Respirei um pouco mais aliviada e encarei Gabriela, por algum motivo ela parecia nervosa.

- Não precisa ficar tão nervosa, acabo de me recordar que sua irmã já havia me falado sobre isso. Eu sinto muito. – Falei por fim e ela me olhou

- Isso me deixa um pouco mais aliviada. Minha irmã não gosta muito que eu fale sobre isso com as outras pessoas, então, já sabe... Pensei que ela fosse se chatear comigo.

Fiquei olhando-a enquanto falava, mas de repente peguei-me questionando porquê minha dama fazia tanto suspense sobre esse desaparecimento.

- Por que ela se chatearia? – Tornei a perguntar.

- Não faço ideia, ela sempre fica irritada quando toco nesse assunto, mas nunca me diz o porquê. – Ela disse no minuto em que Giovanna retornou, senti meu rosto franzir com as dúvidas.

- Você perguntou a Garret? – Contornei o assunto para que minha dama não percebesse que o assunto estava tenso.

- Sim e ele pediu para informar que a senhorita deu sorte, os pães acabaram de sair do forno.

Assenti com um sorriso forçado e me voltei para Gabriela.

- Você não gostaria de ir lanchar? – Ela concordou imediatamente, talvez querendo fugir do assunto de antes – A cozinha é no fim do corredor, é só seguir reto. Garret vai servi-la.

Ela meneou a cabeça e após passar ao lado da irmã, seguiu seu caminho. Giovanna fez menção de segui-la, no entanto precisávamos conversar.

- Giovanna! – Ela olhou para trás – Venha cá, preciso falar com você. – Completei

Ela franziu o rosto por um instante e sentou-se ao meu lado.

- Está tudo bem?

Ela encontrava-se calma, nem imaginava o assunto que eu pretendia abordar.

- Está e com você?

- Eu estava bem entediada na vila, não me lembrava de que aquele lugar era tão cansativo. Mas agora estou muito bem, ainda mais sabendo que minha irmã está aqui comigo – sorri com sua alegria – E as novidades? O que aconteceu na minha ausência?

- Não muita coisa, consegui me virar muito bem sem você – Falei, ela estreitou os olhos em deboche e eu ri – Descobrimos parte do enigma também, mas podemos falar sobre isso depois – Cortei quando ela fez menção de falar, seus olhos arregalaram com meu último relato.

- Está bem, sobre o que precisa conversar?

Respirei fundo.

- Eu estava conversando com sua irmã e.... acabamos falando sobre sua tia.

Seu rosto fechou-se imediatamente, eu tinha tocado no assunto proibido, porém não ia desistir.

- O que ela lhe disse? – Perguntou evasiva, sua voz baixa.

- Nada demais, mas me pergunto porque você não gosta de falar sobre ela.

Giovanna me encarou, parecia chateada de repente e ao mesmo tempo preocupada. Podia apostar que também havia uma pontada de nervosismo em seu rosto.

- Ela desapareceu, eu apenas não gosto de me recordar disso. – Respondeu evasiva e franzi o cenho

- Por que me parece que não é apenas isso? Além disso, acabo de me lembrar de que sou a princesa, eu posso muito bem pedir ao Comandante que mande fazer algumas buscas por....

O Mistério de Allíshya - Perdida | Livro 03Leia esta história GRATUITAMENTE!