Capítulo 4

2.3K 196 17


Eu sou uma idiota...
Fico rodando pela minha cama não conseguindo tirar meus pensamentos no que aconteceu na casa de Brandon.

Ou então no que não aconteceu ,já que do nada ele parou e falou que não podia fazer aquilo ,que era errado. Imagina só minha cara de idiota e minha vergonha.

De algum jeito rejeitei sua carona e chamei um táxi ,subi até meu quarto e fiquei andando de um lado para o outro completamente frustrada.

Por algum motivo me sinto atraída até a janela ,e lá em baixo na frente da mata ,vejo o lobo de olhos azuis me encarando.

Dessa vez não saio correndo de frente da janela ,apenas o encaro até que ele se vira a vai correndo mata adentro.

— Minha vida está ficando cada vez mais doida....

Ligo para Jade e conto tudo ,ela promete que em menos de duas semanas se mudará e eu me animo um pouco ,conversamos um pouco e ela desliga.

Paro para pensar e percebo que o segundo lobo ,o de olhos azuis não fez nada demais até agora,poderia dizer que ele até me ajudou.

Um lobo nos atacou na cachoeira.
Outro lobo nos defendeu.
Recebi uma ameaça.
O lobo de olhos azuis fica aparecendo.
Brandon ficou confuso quando perdeu a carteira... Além de ele saber que eu estava acordada no dia que o lobo atacou.
Ele me deu um aviso sobre lua cheia.

Lobos e lua cheia ,nas histórias isso sempre acaba na mesma coisa... Agora sim acabei de crer que estou ficando maluca ,deve ser por não estar conversando com quase ninguém, não, isso não faz sentido.

Assim como os últimos 6 anos da minha vida.

Resolvo que dormi é a melhor solução. A lua cheia vai ser daqui a alguns dias e tenho que garantir que vou está perto de Aylon quando ela acontecer.

Pelo menos agora tenho uma hipótese, por mais doida que ela soe. 

Mas e a ameça?

Não sei ,não faz sentindo.

...

Acordo com o toque do meu celular,pego o mesmo e vejo que é o despertador. Hora de ir para escola.
Desligo o alarme e me levanto ,arrumo minha cama e meus matérias.

Pego uma calça e a camisa da escola ,pego uma sapatilha azul e vou até o banheiro. Visto as roupas e me arrumo ,pego minha mochila e sigo até a cozinha.

No corredor vejo um quadro com um desenho que fiz ,o último desenho que desenhei ,antes de minha mãe morrer.

Era eu ,minha mãe , meu pai e Aline que já era casada com meu pai na época.

— Bom dia— Digo para Aline assim que chego na cozinha.

— Bom dia! Seu pai já saiu para o trabalho, Aylon e Alice virão te buscar?

— Sim— Digo passando manteiga em um pão e pegando café.

Tomo o café o mais rápido que consigo e escuto a buzina do carro de Aylon.

— Estou morta de dor de cabeça — Anuncia Alice assim que eu chego.

— Que triste.— Falo sincera.

— TPM.— Aylon coloca a mão na boca e se inclina para o lado enquanto fala com se estivesse contando um segredo. Não consigo evitar de gargalhar com o cometário enquanto Alice revira os olhos mal humorada.

— Costuma acontecer coisas estranhas nessa cidade?— Não consigo evitar de perguntar e logo vejo Aylon enrijecer sua pose e Alice se mexer desconfortável no banco de motorista.

Lua Cheia Leia esta história GRATUITAMENTE!