Capítulo 25 - A filha do fogo

255 45 64

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.


A raiva percorreu o sangue de Anne, alimentando com um combustível infinito o seu poder.

O mundo ficou vermelho, de repente, e nada mais importava para ela se não liberar a força primordial que sentia despertar aos poucos em sua alma.

"Faça com que ele pague, destrua tudo!" uma voz estranha disse em sua cabeça e ela teve a impressão de que aquela voz lhe pertencia.

Beckett a olhava espantado, ela conseguia sentir o medo dele e se deliciou com aquela sensação. Deu um passo na direção do semideus e ele não demorou para jogar mais de seus truques nela.

Logo, mais de um Beckett estava na caverna com ela. Três versões idênticas dele a encaravam com um sorriso que tentava transmitir uma autoconfiança que ele não tinha. Belo truque, mas você tem algo que me pertence. E eu sei onde você está.

Anne ergueu a mão direita e transformou sua adaga em fogo. Entendia agora que a arma era forjada a partir do fogo primordial que ela controlava e podia fazer ela retornar as chamas quando bem entendesse.

O semideus traiçoeiro soltou um grito de dor quando a adaga virou fogo em sua mão, denunciando sua verdadeira posição. Ela sorriu e fez dois chicotes de fogo surgirem em suas mãos.

— Espera! Se esqueceu que eu ainda tenho seus amigos sob o meu controle? — Ele gritou, desesperado.

Anne se lembrou de Jill e Erik, mas a imagem dos dois era uma coisa vaga e fraca diante do poder que a controlava agora.

"Eles não importam, só a destruição importa!" A voz soou em sua cabeça de novo e ela obedeceu.

Fez os chicotes de fogo dançarem no ar e acertou um golpe na perna direita de Beckett, enroscando um chicote ali e puxando com força.

Ele gritou e caiu de bunda no chão. O outro chicote acertou seu peito e deixou um corte e fogo ali, queimando suas roupas. Ele se apressou a tirar a jaqueta e a usou para abafar o fogo, apagando as chamas em seu peito.

— Você ficou louca? — Gritou. — Eu vou deixar aqueles dois idiotas do jeito que você viu. Acha que estou blefando?

A resposta de Anne foi correr na direção do semideus e acertar um chute forte e preciso na cara dele.

A potência do golpe o atirou de cara ao chão duro da caverna e ele cuspiu um dente para fora, junto de seu sangue. Rastejando como um verme, para longe dela, Beckett tentou ganhar distância e olhou para ela.

Em seus olhos, aquelas cores estranhas dançaram novamente e Anne sentiu a vertigem que a imobilizara tentar se apoderar dela.

"Não desta vez, não com o pode do fogo em você". As chamas em volta de seu corpo aumentaram e se espalharam pelo chão da caverna e logo se arrastaram das paredes até o teto.

A filha do fogo - Ragnarok Saga 1 (Vencedor Wattys 2018)Leia esta história GRATUITAMENTE!