— Eu precisei mudar muita coisa, eu me senti tão sozinho. – Ele ficou calado.

— Eu também me senti assim.

— Obrigada por acreditar em mim. – Ele me aperta ainda mais.

— Eu vou me casar com Aaron. – Escondo o rosto com vergonha.

— Como você e Aaron aconteceram? Sério! Vocês se odiavam. – Ele ri.

— Eu não sei, mas eu o amo. – Sorrio.

— Eu sempre pensei que Aaron seria um eterno cavaleiro solitário. Mas estou muito feliz que você está na vida dele.

— O seu apoio é a coisa mais importante, nós tivemos muitas provas e agora eu tenho certeza que o quero.

— Como está na empresa? – Ele pergunta.

— Crescendo, mas não é a mesma coisa sem você.

— Não sei se devo voltar, Aaron está se dando muito bem como presidente.

— E quem disse que a empresa não pode ter dois presidentes? A empresa é sua, Oli.

— Eu vou pensar sobre isso. – Ele sorri.

— Quando eu conseguir levar todas as minhas coisas para a casa de Aaron quero que você jante conosco. – Sorrio.

— Eu vou adorar isso.

— Eu amo você, Oli.

— Eu também te amo, Sum.

                           ~~~

Olho as inúmeras caixas espalhadas pela sala do meu apartamento agora com apenas um sofá e a televisão. Deixar o meu apartamento para trás era difícil e até mesmo estranho, mas pensar em morar com Aaron era quase um sonho. Ando até o meu quarto e limpo a lágrima solitária que escorre, era o começo de uma nova vida e eu me sentia muito aliviada.

— Essa é a última caixa de tralhas, você foi possuída por um demônio da moda ou o que? – Meiridi brinca.

— Eu mudei meu estilo. – Digo.

— Eu também, mas não porque eu quis.

Ela ergue os braços para enrolar o cabelo e me mostrar o vestido e eu noto a cicatriz em sua nuca. Seu rosto se espanta e ela desvia o olhar.

— Obrigada por vir me ajudar. Linda tem estado ocupada com o ateliê, ela vai abrir a própria marca. – Sorrio.

— Desde quando você e ela viraram super amigas? – Debocha.

— Desde que você sumiu. – Balanço a cabeça. — Linda é como uma irmã, não fale assim.

— Eu estou brincando.

— Você sempre está.

Ela se senta na banqueta e ajeita o rabo de cavalo bagunçado, sei que ela também tem seus medos e dores e isso está claro em seus olhos. Quebro o contato visual depois de alguns minutos e volto a empilhar as caixas menores em cima das maiores.

— Harry vai ajudar a levar as caixas lá para baixo e papai chamou alguém para ajudar até as casa de Aaron. – Meiridi morde o lábio. Tínhamos as mesmas manias.

Doce SeduçãoLeia esta história GRATUITAMENTE!