Capítulo 12

706 62 1

Mas o que fui eu fazer ao certo? Perdi a virgindade com um autêntico desconhecido, não me importei com isso na hora, mas estou super preocupada agora. Como é possible? Ele é um dos melhores amigos da minha prima, apesar de ela ser a minha confidente não lhe posso dizer que fui para a cama com Harry e que tive um sonho escaldante com ele. Oh mas que sonho, não me importava que fosse real! STOP para tudo! Não, não queria nada que fosse real, nem devia de ter sonhado que fiz sexo com ele quanto mais pensar em o possuir de novo! Aquela noite em que fui para a discoteca e que ele foi ter comigo à casa-de-banho não devia ter acontecido. À uma semana atrás não devia de me ter enrolado com ele e perder algo que para mim era importante, naquela noite não perdi só a virgindade, mas perdi também a minha dignidade por o ter feito sem o amar e muito pior, por nem sequer o conhecer. Sinto-me mal por estar a trair a confiança de Victoria nao lhe contando tudo o que se passa. Como vou eu olhar para a sua cara, falar com ela ou até mesmo receber o seu apoio sem a magoar ao contar-lhe o que lhe fiz? Trai e continuo a trair a sua confiança. Sinto-me uma merda...

Acho que ela já começou a desconfiar de que alguma coisa se passa entre mim e Harry. Sei disso porque ela não é burra nenhuma e percebeu os olhares de vergonha e desaprovação pela situação que mandavamos um ao outro, para não falar do facto de termos desaparecido e aparecido ao mesmo tempo para irmos à casa-de-banho ou apanhar ar, seja qual for a desculpa que ele inventou para ir ter comigo.

Harry é um rapaz lindo, qualquer uma o quereria. Ele é alto, os seus olhos esverdiados e cabelos encaracolados destacam-se dos dos restantes rapazes; o sei sorriso é bastante contagiante, vi isso na festa, as pessoas que o rodeavam soltavam grandes sorrisos depois de verem os seus dentes sairem pelos seus lindo lábios; parece simpático e inteligente, mas como toda. gente ele tem de ter um lado ruim, lado esse que gostaria de descobrir se não fosse tudo o que e tem passado.

***********

Victoria não se calava, estava sempre a falar do seu novo namorado. Ainda bem que estamos a falar por skype porque se ela estivesse ao meu lado acho que a estrangulava só para não a ouvir mais a falar.

-Ele é tão lindo, tão querido! Acreditas que no outro dia ele estava com tantos ciúmes por eu estar a falar com outro gajo que agarrou-me e me beijou no meio do corredor? Devias de ter visto as nossas carar: eu olha a para ele como quem não estava a peeceber nada e... -s ciúmes, queria era marcar território, dizer indirectamente que és dele e ninguém te pode tocar, falar ou até mesmo olhar para ti. Ele não me inspira confiança, não gosto dele e gostava de dizer a Victoria isso, mas não posso. Ela nunca me iria perdoar. Ah mas que raiva! Tenho-lhe estado a mentir em tanta coisa! - Espera... Um amigo meu acabou de entrar, vou juntá-lo à conversa. - olhei para ela confusa. Mas o que vai ela fazer? Eu não devo conheçer o rapaz de lado nenhum. Derrepente outra cara aparece no ecra do meu computador. Oh não! Não pode ser ele. Ele não! Cada vez que me estou a enterrar mais...

 - Harry esta é a munha prima Carly, sobre quem estoh sempre a falar. Carly este é o Harry, o meu melhor amigo. - o sorriso da minha prima era bastante grande. Sei perfeitamente que por de trás disto tudo ela já está a pensar em alguma coisa que eu não vou achar piada nenhuma, mas que ela só o faz para me ver feliz.

- Oi Harry! - disse, apesar de envergonhada, antes que ele podesse dizer algo que mr comprometa ou que estrague a minha relação com Victoria.

- Oi Carly certo? És muito conhecida por cá!

- Ai sim? Mas pelo menos por coisas boas certo?- a conversa estava a ser estranha, mas não podia demonstrar-me desconfortável. Tinha de tentar ter uma conversa normal. Como se não nos conhecessemos para além de quando nos vimos na festa ou como se nada se tivesse passado entre nós antes.

- Mal acredita, ela disse que eras insuportável, ninguém te atura. - vi que estava no gozo- Ela queixou-se de ti, mas ele é pior do que tu. Eu não sei como ainda a consigo aturar.

-Ei! Nunca te queixas-te... Além disso não tens nada de o fazer. A vida é minha! - deitou a língua de fora. A conversa já está a ficar mais descontraida, pelo menos do meu ponto de vista. Os nossos risos enchem o meu quarto. Não sei como é que ainda ninguém veio reclamar comigo por causa do barulho que estamos a fazer.

 *#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*#*

Prontos, está aqui mais um capitulo. Esta semana não vou conseguir escrever mais nenhum por causa dos meus testes. Este capitulo está secante, mas mesmo assim espero que estejam a gostar de ler esta fic.

Beijões.

 

PS: Sou mesmo beijoqueira. -> @Diana_Styles_1D

Nothing is impossible... (Harry Styles FanFic)Leia esta história GRATUITAMENTE!