- Então… não há muito para explicar Liam… Estivemos afastados durante muito tempo, não tenho certezas do que sinto por isso mais vale afastá-lo… - menti, desviando o meu olhar do dele para que não percebesse que não lhe estou a contar a verdade – Para além de que, assim que tiver alta vou apanhar o primeiro avião para o Hawai… - conclui.

 - Olha para mim Laína… Basta observar o teu rosto para perceber que estás a mentir, não só a mim e ao Niall… Também te estás a mentir! – levantou a voz, forçando-me a olhá-lo, tal era o espanto da alteração brusca do seu tom – Conheço-te minimamente bem pra saber que não é isso o que realmente sentes… Não me digas que já não o amas porque sei que isso não é verdade… Ambos sabemos que não o é… - continuou, um pouco mais calmo, mas o seu rosto mantinha-se sério – Sei que estás a fazer isto para não o magoares mas estás errada Laína! Ele está a sofrer como nunca o vi…

- Eu também sofri Liam! Continuo a sofrer! Pensas que é fácil ficar sem chão, quando a pessoa em quem mais confia te apunhala pelas costas? Achas que é fácil acordar numa cama de hospital do outro lado do mundo, sem amigos e família? Não me digas que ele está a sofrer porque eu- sou interrompida por alguém a bater novamente à porta. Limpo a pequena lágrima que teimava em cair e dei sinal para a pessoa do outro lado entrar.

- Está na hora da medicação menina Laína… - a jovem enfermeira do costume entrou no quarto com uma pequena bandeja nas mãos – Oh pensei que estivesse sozinha… - comentou quando reparou na presença de Liam – Trouxe-lhe algumas revistas… Vou deixá-las aqui – pousou-as em cima da pequena mesa que se encontra do meu lado direito. Tomei os quatro comprimidos, agradecendo a Rosie. Esta sorriu-me, pegou no copo usado, enchendo-o novamente de água e colocou-o sobre a mesa, depois saiu, desejando uma continuação de uma boa tarde.

Senti o olhar de Liam sobre mim e, querendo evitá-lo ao máximo peguei nas revistas deixadas pela enfermeira.

- Laína… - Liam sussurrou – Nós sempre estivemos aqui… Passamos a maior parte dos nossos dias aqui, ao teu lado… Era extremamente complicado tirar o Niall deste quarto para comer ou para ir a casa tomar banho e descansar… Sei que estás a sofrer, não imagino o que seria de mim sem os meus pais… Mas é por te conhecer que estou aqui, a tentar abrir-te os olhos… O que estás a tentar fazer não está certo, vais acabar por sofrer ainda mais… - continuei a folhear a revista, até ter visto um título que me chamou à atenção.

- Todos sabemos que vocês se amam, que tu gostas dele como nunca amas-te alguém na vida e estares a mentir não te vai ajudar Laína… - continuou, tentando captar a minha atenção, mas o que lia na revista estava prender o meu olhar – Só te estou a pedir para pensares melhor no que estás a fazer, porque pode ser tarde demais quando perceberes o erro que estás a cometer. O Niall fez tudo para que tivesses as melhores condições para recuperares. Penso que ele ainda não te tenha contado, devido às circunstâncias, mas depois de vocês se separarem ele manteve contacto com a tua mãe, pediu-lhe que não te contasse nada e que apenas o fosse informando sobre o teu paradeiro, falavam todos os dias, ele nunca te esqueceu… Ele foi ao Hawai no dia do falecimento do teu pai. Foi ao restaurante do teu tio e continuou a tua homenagem. Ele sabia que era realmente importante e quis fazê-lo, por ti! … Ainda me lembro da felicidade dele quando cheguei aqui para deixá-lo ir a casa tomar banho, ele não queria que ficasses sozinha por nada, e ele me disse que tu tinhas falado com ele… Tu sorriste-lhe e apertaste-lhe a mão quando ele te disse que amava… ele percebeu que nada estava perdido e que iria lutar para te ter de volta… - suspirou, derrotado - Laína, eu não estou aqui para te forçar a voltar para ele… Não, estou aqui como teu amigo e quero o melhor para ti… Não permitas que este amor tão bonito que vocês sentem um pelo outro desapareça… - o meu olhar continuava sobre a revista, o monte de palavras deixava-me surpresa e ao mesmo tempo triste e com raiva, um sentimento que tenho vindo a sentir bastante ultimamente.

- Então explica-me isto! – olhei para ele e voltei a olhar para a revista – Romance: Niall Horan namora com modelo da Victoria’s Secret. – li o titulo o levantei o olhar, vendo Liam com a testa vincada – O romance entre Niall Horan, dos One Direction, com a modelo da Victoria’s Secret, Barbara Palvin, foi confirmado. O casal tem sido visto junto em algumas ocasiões ao longo dos últimos meses, mas de acordo com a irmã de Louis Tomlinson, um dos parceiros de Niall, estão oficialmente a namorar. Em conversa com a Ask FM, a jovem confessa que nunca perguntou diretamente sobre a relação mas que um dos seguranças da banda disse que a namorada dele, Barbara, esteve presente num evento em conjunto. “ Liam (Payne) disse que todos os que estavam presentes tinham namoradas, exceto Harry (Styles), então sim, eles estão a namorar” continuou. – atirei a revista para a parede – Como é que consegues ser tão falso Liam? Esse blá blá todo e depois vejo isto numa revista! Tenho ódio pelo dia em que vocês entraram na minha vida! Vocês estão a destruir-me! É claro que ainda o amo, mas ele nunca gostou verdadeiramente de mim! – berrei.

- Laína, isto não é verdade! Eles sempre fazem isto! O Niall e a Barbara são amigos! Isto é tudo men-

-Cala-te! – berrei novamente – Estou farta disto! Saí daqui!

- Laína, tens de me ouvir por fa-

-Saí! – interrompi-o – Nunca mais te quero ver. Aliás nunca mais quero ver nenhum de vocês! – levantei-me da maca e caminhei até à casa de banho batendo com a porta. Escorreguei pela mesma, agarrando-me aos joelhos. Mais uma vez as lágrimas cobriam o meu rosto.

Quero sair daqui, quero voltar para minha casa!

“ Às vezes é bom não ter ninguém, porque assim ninguém te magoa, ninguém te ilude, ninguém te engana e ninguém vai embora.” – recordo as palavras da minha tia. Na altura não entendi o significado. Mas agora tudo bate certo…e a verdade é que ela tem razão.

Olá princesas!! Peço, mais uma vez (eheh) , desculpa pela demora… Mas não consigo publicar mais rápido que isto. Estes dois meses vão ser decisivos para mim, por isso espero que compreendam se eu não publicar tantas vezes… Vou fazer o melhor que conseguir, mas não posso prometer nada…

Vou acabar esta história, nem que dure um ano para o fazer e espero ter o vosso apoio! Muito obrigada pelos votos e pelos comentários! Amo-vos com todo o meu coração! <3<3

SkyscraperLeia esta história GRATUITAMENTE!