Capítulo 23 - Segredos do mundo secreto

363 50 76

Oops! This image does not follow our content guidelines. To continue publishing, please remove it or upload a different image.



Anne seguia Beckett pela floresta, tentando ao máximo não tropeçar nas pedras e buracos da trilha.

O ambiente escuro daquele lugar era opressor e a fazia olhar por sobre o ombro quase que o tempo todo.

Beckett, por outro lado, caminhava de forma confiante, como se nada ali pudesse lhe fazer mal algum. Seu sorriso convencido não deixava seu rosto. Esse cara realmente sabe como dar nos nervos das pessoas.

De alguma forma esquisita, ela sentia que conhecia aquele lugar. E então percebeu o porquê daquilo, aquele era o mesmo lugar que tinha visto nos primeiros sonhos que tivera assim que chegara em Clarence!

Em seus sonhos ela se via em uma floresta escura como aquela e a mata era repleta de... Não, isso não pode ser verdade. Pode?

Seus pensamentos e temores a respeito daquele lugar a estavam deixando louca, tudo ai parecia ser uma ameaça em potencial, então qualquer ruído, por menor que fosse, a deixava em estado de alerta.

E para piorar, eles já estavam caminhando à um bom tempo e ela começava a suspeitar que Beckett não tinha muita idéia de para onde estavam indo. Era a terceira vez que passavam por duas árvores que cresceram juntas e pareciam formar um arco.

Anne tinha achado que estava imaginando coisas na primeira vez que notara aquilo, mas agora tinha certeza de que aquelas eram as mesmas árvores que vira à meia hora atrás.

— Escuta, — disse, se esquivando de uma pedra no meio do caminho. — para onde estamos indo, afinal? Já estamos andando a um bom tempo. E acho que estamos andando em círculos...

— A floresta negra sempre passa essa impressão. O truque é não se importar com o caminho, mas sempre ter em mente o seu destino. — Beckett respondeu, olhando para ela.

— Floresta negra? — Anne perguntou. — É assim que chamam este lugar?

Beckett riu e então disse.

— Não estamos mais na floresta de Pine Barrens, Anne. Já saímos dela à um bom tempo. Este lugar... Como posso explicar...— Ele parou para considerar suas palavras. — Pense nisto aqui como uma outra dimensão.

Anne ficou encarando o semideus, como que esperando por outra risada ou um sorriso sarcástico. Mas ele não fez nada disso.

— Outra dimensão. É sério isso?

— Ah sim, muito sério. Veja bem, esta é a floresta negra. Ela não é apenas um lugar, mas sim um conceito.

— Um conceito? Do que exatamente?

— Uma representação da natureza intocada e misteriosa, lar de segredos ocultos e criaturas perigosas. Os humanos criaram este lugar sem nem ao menos perceber.

A filha do fogo - Ragnarok Saga 1 (Vencedor Wattys 2018)Leia esta história GRATUITAMENTE!