⚠ Forty-Three ⚠

24.6K 2.2K 2K

Boa Leitura! ❤

“Eu ando criando dentro de mim uma expectativa tão imensa, tão viva, de coisas boas.”

Jungkook P.O.V's

     Sentir Jimin se agarrar ao meu corpo a cada susto que levava com as cenas do filme, me deixava ainda mais feliz, sabia que era coisa boba, mas apesar de tudo, ele sempre procurava a proteção em mim. Eram pouco mais de três da manhã, o filme estava pela metade, ainda não estava com sono, e a temperatura de meu corpo se alterou levemente, talvez pelo heat do menor estar próximo, ou meu rut também querendo participação especial. Ora ou outra o ômega se enroscava mais ao meu corpo, e soltava leves gemidos. Quando finalmente o filme acabou, peguei o controle desligando a televisão e me virei para meu garoto.

     -Já está com sono, Bebê? -Foi então que constatei sua respiração serena, e seus olhos bem fechados. -Oh, veja. Já está dormindo, esse sem vergonha.

     Deixei um rápido selar em sua testa, e me ajeitei embaixo do edredom, trazendo seu corpo para cima do meu peitoral. Naquela posição me sentia mais confortável, e não demorou para meus olhos pesarem, e um cansaço estranho me consumir, e um leve desconforto em meu abdômen, mas que passou em menos de um minuto.

[...]

     Apesar de estar nevando do lado de fora, a claridade não demorou a invadir o quarto, estava com preguiça de me levantar, mas Jimin já não se encontrava ao meu lado, e o leve aroma doce de chocolate pairava no ar. Me arrastei até o banheiro, o estômago roncava de fome, parecia que não me alimentava a dias, ou que passei horas me exercitando. Tomei um banho morno, que fez meus músculos relaxarem um pouco, minha cabeça latejava, como se estivesse consumido sozinho, uma garrafa de Whisky na noite anterior. Escovei meus dentes, e caminhei de volta ao quarto, vesti uma boxer limpa, uma calça de moletom preta, e uma blusa branca qualquer, que só constatei já ter sido usada, quando senti o aroma de meu ômega empregando no tecido.

     Caminhei até a cozinha, Jimin estava virado de costas, nunca agradeci tanto por uma casa com sistema de aquecimento. Meu ômega vestia apenas sua boxer, uma blusa preta que ia até a metade de suas coxas torneadas, marcando também sua bunda perfeitamente desenhada, e um avental branco. Me peguei com pensamentos impuros novamente, querendo derrubar todas as coisas do balcão, aproveitar que estávamos praticamente sozinhos naquelas montanhas, e fazê-lo gritar, implorar por mais, até sua voz se tornear um fio, abarrotado do prazer mais insano.

     Me aproximei lentamente, o abraçando por trás. Jimin tomou um leve susto, mas logo se acalmou ao reconhecer meus toques em sua cintura. Seu corpo parecia ainda mais sensível, imaginei ser por conta da nossa noite anterior, até mesmo conseguia sentir a leve mudança em sua temperatura. O mais novo fazia panquecas, amava comer tudo que ele cozinhava, por havia passado boa parte das últimas semanas, distraído com minha mãe, a mais velha estava lhe ensinando algumas receitas. Falando assim pareço estar com ciúmes, mas estou de fato, não de minha mãe, mas de meu ômega, que trocava seu tempo livre para aprender enquanto poderíamos estar nos divertindo sobre uma cama qualquer.

     Por isso aceitei a viagem, pois tinha meus objetivos com seu heat, mas também queria que ele descansasse ao menos um pouco, esquecesse a ideia de se apressar para aprender tarefas de casa, mesmo que não fosse necessário. Apesar da fortuna no nome da família, parecia mania dos Park e até mesmo de minha mãe, querer fazer tudo por si. Confesso que assim me sinto melhor, posso ficar a vontade dentro de casa, sem me importar com os olhos de outra pessoa em meu corpo. Jimin caminhou até a mesa, colocando a última panqueca sobre o prato, e assim que colocou a frigideira na pia, o prensei ainda de costas para mim, fazendo o mesmo sentir a pequena ereção formada.

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!