⚠ Thirty-Nine ⚠

23.5K 2.3K 1.9K

Voltei amores... Alguém sentiu minha falta?  (͡° ͜ʖ ͡°)

Boa Leitura! ❤

“A pior solidão é aquela que invade o seu coração mesmo quando você está rodeado de pessoas.”

Jungkook P.O.V's

     Férias de inverno, um ótimo momento para relaxar, tirar das costas o peso da universidade, quem dera pudesse desfrutar dessa dadiva. Quanto mais eu durmo, mas cansado pareço estar, e na última semana, desde o ocorrido com a tal Jungah, Jiminnie vem me preocupando. Ele não se isolou, conversava normalmente com todos, mas ainda sim conseguia perceber que sua alma estava distante. Seu sorriso, belo como sempre, mas agora não tinha tanto significado, como se eu lesse ali, um simples pedido de socorro.

     Mais uma madrugada fria, típica de um inverno coreano, a neve caía sem cessar, e a temperatura ao lado de fora, girava em torno dos zero graus. Passei meus braços pelo canto da cama, a procura do corpo que deveria estar ali, roubando minha temperatura, ao mesmo tempo que me aquecia. Me levantei sem ao menos hesitar, e comecei a caminhar pela casa, ele não estava em cômodo algum, nem mesmo em seu quarto. Quando finalmente voltei ao hall de entrada, através da parede de vidro, pude vê-lo encolhido na varanda, abraçando os próprios joelhos, na tentativa de se proteger do frio. Jimin estava apenas de boxer e a velha camisa de lã, me diz qual espécie de louco saí para o quintal, em um frio de temperaturas abaixo de zero, trajando o mínimo de roupas possível?

     Mais que depressa, abri a porta da frente, correndo ao seu encontro. O olhar do garoto estava sem foco, completamente inerte a tudo que ocorria ao seu redor, como se estivesse congelado, mas sua pele estava fria, mas sua  respiração, e as lágrimas que caíam de seus olhos, permaneciam na temperatura normal. O puxei para meu colo, aquecendo seu corpo junto ao meu, a primeira coisa que fiz em seguida, foi puxá-lo para dentro da casa, e colocar seu corpo de frente a lareira, as cinzas ainda estavam quente, mas toda a casa estava, por conta do sistema de aquecedor. Corri até o quarto, buscando um dos edredons. Sua pele estava completamente manchada, como se ele estivesse exposto a muito tempo.

     -Jimin! Que merda você tem na cabeça? -Ele apenas me encarava, como se tentasse entender minha pergunta.

     -Eu só estava com calor, Jungkookie. -Finamente suas mãos se mexeram, e tocaram levemente minhas bochechas.

     Me afastei sobre seu toque gelado, e o garoto voltou a se enrolar no edredom. Desta vez sua reação foi continuar o choro, minha mãe disse que poderia ser algo normal, pelo menos durante os quinze primeiros dias. Ele ainda não havia se recuperado do luto por sua mãe, e sofreu outra rasteira desta forma. Mas aquilo me preocupava, mesmo parecendo normal, me sentia inútil por não conseguir ajudá-lo. Ergui seu corpo do chão, não tive dificuldades, subi com o mesmo para meu quarto, depositando seu corpo no canto da cama, seu lugar carimbando, assim como em meu corpo, seu aroma estava presente em cada centímetro daquele cômodo.

     -Bebê, me desculpe! Não quis gritar com voc... -O mais novo suspirou ainda mais alto, com o rosto grudado em meu pescoço.

     -Não me deixe... Hyung! -Sua voz estava falha. -Não me deixe como elas.

     -Jimin, eu disse que sempre vou estar ao seu lado. -Voltei a repetir, apertando seu corpo contra o meu. -Faltam poucas horas para a manhã de natal, dorme mais um pouco, amor. Vou estar aqui quando acordar.

Sweet Poison ⚠ Jikook ABO ⚠Leia esta história GRATUITAMENTE!