Second

86 9 0
                                                  

Acordei com o despertador; me sentei na cama ainda criando coragem para levantar. Quando consegui fazer isso, fui para o banheiro bocejando. Abri a porta meio dormindo ainda e dei de cara com KyungSoo; acho que ele estava saindo de lá.
-O-o que tá fazendo aqui? -perguntei meio fora de mim.
-Sou seu colega de quarto agora, lembra? -eu lembrava, mas não sabia que iriam fazer a mudança agora de manhã.
-Mas já?
-Sim, Yesung foi para o outro quarto agora a pouco. -sorriu. Olhei no espelho que estava atrás dele e vi que eu estava totalmente horrível. Meu cabelo estava todo desgrenhado e eu estava com remelas no olhos. Aish! Era disso que eu tinha medo. Que vergonha! Quando percebi que eu estava daquele jeito, arregalei os olhos e entrei correndo no banheiro, praticamente empurrando Do KyungSoo pra fora e fechando a porta.
Escovei os dentes, lavei o rosto e arrumei o cabelo. Pelo menos minha cara estava apresentável agora. Saí do banheiro e fui pegar uma roupa; KyungSoo estava em sua mesa mexendo em seu laptop. Voltei ao banheiro e me troquei; após retornar ao quarto, arrumei meus materiais para as aulas do dia e fui tomar café; ainda eram 8:00 e as aulas começariam as 8:30. Saí do quarto em direção à lanchonete; ao chegar lá, peguei meu café e me sentei em uma mesa afastada, havia apenas alguns alunos ali ainda.
Comecei a comer calmamente, mas quase engasguei com uma maçã quando KyungSoo entrou na lanchonete, pegou um suco e se sentou com o time de futebol, que ele fazia parte. Ah, ele ficava tão sexy com aquela jaqueta.
Terminei meu café e voltei para o quarto e fui para a primeira aula assim que o sinal tocou. Entrei na sala e cumprimentei Chanyeol. Eu não era muito popular naquela universidade, ninguém gostava muito de mim, alguns me achavam estranho, mas eu nem ligava. Pode parecer loucura, mas o motivo de eu ainda estar nesse lugar é Do KyungSoo. Não sei quantas vezes eu já disse o nome dele aqui, mas é tão perfeito que sai automaticamente.
E mais uma vez eu não prestei atenção na aula; ainda não entendo como eu consigo ir bem. Modéstia à parte, eu sou muito bom. Fiquei olhando KyungSoo pela janela, o treino do time durou pouco hoje pois acho que eles teriam provas.
Chegou a hora do almoço e eu fui para a cantina. Me sentei com Chanyeol e por sorte não derrubei suco em ninguém.
-Já se declarou pro KyungSoo? -Chanyeol perguntou num tom não tão baixo como deveria.
-Isso, Channy. Fala mais alto! -o repreendi e ele riu.
-Já vi que você sozinho não vão chegar a lugar nenhum. Eu vou falar com ele depois.
-Espera! O que você vai dizer? -perguntei meio receoso.
-Não se preocupe. Não vou falar de você, só vou dar algumas dicas. -eu não entendi muito bem. Às vezes Chanyeol consegue ser mais estranho do que eu. O olhei meio desconfiado e ele riu.
Terminamos de comer e voltamos para a aula. E de novo eu não prestei atenção em nada; fiquei distraído escrevendo certas coisas no meu caderno. E com "certas coisas" eu quero dizer Do KyungSoo. O caderno estava todo preenchido com esse nome que ecoa na minha cabeça, com corações e declarações para aquele cara; se alguém pegasse esse caderno, eu estaria totalmente fodido.
Quando as aulas acabaram, todos foram para a ala dos dormitórios. Entrei no quarto; Do KyungSoo ainda não havia chego. Meu celular começou a tocar, o atendi; era Chanyeol.
"-Baekkie, onde você está?"
-No quarto.
"-Venha aqui no pátio."
-Pra quê?
"-Só venha." -então ele desligou. Fiz o que ele disse e fui para o pátio; encontrei Chanyeol perto da fonte e fui até ele.
-Por que me chamou aqui?
-Você verá. Fique ali. -ele me empurrou para atrás de uma árvores. -Não saia daí. -ele voltou pra fonte e logo KyungSoo apareceu ali.
-Oi Chanyeol. Queria falar comigo? -KyungSoo perguntou.
-Sim. Bom, você é comprometido com alguém? -Chanyeol perguntou calmo, assustando eu e KyungSoo.
-Não.
-Ótimo! Bem, eu conheço alguém que gosta muito de você. Mas você pode achar estranho...
-Estranho? Por quê?
-Bom... É um garoto. -KyungSoo ficou meio confuso e eu quase desmaiei ali mesmo.
-E quem é? -o outro sorriu. Chanyeol olhou para a árvore onde eu estava, e eu fiz um sinal de não desesperadamente com a cabeça.
-É... Eu não posso dizer isso. Mas acredite, ele é muito legal e é lindo também. Hum... E você descobrirá quem é logo. Mas por agora... Bom, tenho que ir. Tchau! -E Chanyeol saiu rapidamente dali.
-Mas... -KyungSoo começou. E de novo, eu fui estabanado. Quando ia sair dali, tropecei em algumas pedras que haviam em volta da árvore e caí. Parece que KyungSoo se assustou e foi ver o que era. -Você tá bem? -ele perguntou me ajudando a levantar.
-Sim...
-Por que estava atrás dessa árvore?
-Árvore? Que árvore? Haha, vou indo. -saí dali totalmente envergonhado e sem esperar uma resposta do outro. Corri para meu quarto e liguei para o meu melhor amigo.
"-Alô?"
-Você tá louco?!
"-Como assim, Baek?"
-Você quase falou pro KyungSoo!
"-Mas não falei. Eu ia dizer que você é apaixonado por ele e tal, mas ai você não deixou."
-Ainda bem que eu não deixei, né?! -nessa hora, KyungSoo entrou no quarto. Droga, por um momento esqueci que ele era meu colega de quarto. -Tenho que desligar, Channy. Tchau.
-Ok. Tudo aquilo foi muito estranho. -KyungSoo disse se jogando no sofá dali. -Você sabe de quem Chanyeol estava falando? Bom, você deve ter ouvido a conversa.
-Anh... Eu não faço a mínima ideia de quem seja. -tentei parecer o mais calmo que podia, mas aquele garoto mexia comigo de uma forma assustadora.
-Tudo bem. Está com fome?
-Sim. -ele sorriu.
-Fique aqui. Eu já volto. -ele saiu do quarto. Fiz os meus deveres, tomei um banho e esperei que KyungSoo voltasse enquanto assistia um pouco de televisão. Ouvi a porta abrir e logo se fechar; era ele com algumas sacolas nas mãos. -Voltei.
-O que tem aí? -perguntei enquanto me aproximava dele.
-Eu trouxe pizza, sanduíches, sorvete, cupcakes e refrigerantes.
-Uau, parece muito bom. -ele sorriu e me entregou um pedaço de pizza. -Hum! Calabresa... É o meu sabor preferido.
-Sério?! O meu também. -sorri tímido.
Comemos muito, e ao mesmo tempo nos divertimos. Do KyungSoo era um cara bem legal e bom; nunca imaginei que estaria tão perto dele desse jeito.
-Obrigado. -eu disse de repente enquanto ele terminava de comer seu cupcake.
-Pelo quê?
-Por tudo isso. -ambos sorrimos.
Me levantei para ir ao banheiro; entrei no cômodo e me olhei no espelho, eu estava feliz. Me virei para ir pro vaso sanitário, mas KyungSoo apareceu na minha frente. Fique encurralado entre ele e o balcão da pia. Ele me prensou ali colocando cada braço de cada lado da bancada, se apoiando ali. Minha respiração falhou e eu não sabia como agir. Por que ele estava daquele jeito? Meu Deus, será que ele descobriu? O que ele vai fazer? O que eu vou fazer?
Ele foi aproximando seu rosto do meu e eu apenas fechei os olhos. Mas então ele parou e se afastou.
-Pronto. -ele sorriu com sua escova de dente na mão. -Você está pálido. Aconteceu alguma coisa?
-O que? Não. Não aconteceu nada. Você ia pegar sua escova né?
-Sim. -ele respondeu meio confuso.
-Tudo bem. Vou deixar você usar aqui. Já eu venho, hehe. -e saí do banheiro em um vulto. Ah, por um momento eu pensei que ele iria, sabe... Me beijar. Ah mas o que estou dizendo? Por que diabos ele me beijaria? Balancei a cabeça tentando afastar esses pensamentos e esperei o outro sair do banheiro.
Não pensei que dividir o quarto com o garoto que eu gosto fosse tão difícil. Veja só o que você fez comigo, Do KyungSoo!

My Roommate Onde as histórias ganham vida. Descobre agora