Capítulo 15

1.5K 295 110
                                    

— Você estava acordado?! — Kihyun sentia seu coração a milhões de batidas por minuto e não sabia se era pelo susto ou por Changkyun. Talvez pelo dois.

— Digamos que acordei quando você soluçou. — Changkyun riu baixinho. — Não precisa chorar, rosinha.

— Idiota. — Kihyun sorriu, limpando suas lágrimas. — Você me assustou... assustou a todos nós. Eu achei que fosse ter um treco quando você caiu de joelhos lá.

— Me desculpa — Changkyun fez um certo esforço e sentou-se na maca. — Você sabe o que eu tenho?

— Não... não sei. — Era melhor esperar Changkyun ter uma conversa com a médica do que ouvir de terceiros. Kihyun também não conseguia explicar sem sentir raiva de si mesmo.

Se não tivesse aceitado a ideia maluca de Wonho para dar essa maldita poção do amor, nada teria acontecido. Tudo estaria bem. Ele continuaria sofrendo platonicamente por Minhyuk até esquecê-lo, e Changkyun não lembraria de sua existência se não fosse para discutirem no corredor. Kihyun estava ao máximo tentando ignorar esse pensamento pois ele também tinha sua parcela de culpa, mas a raiva irracional que sentia no momento era tão grande que ele mal conseguia se filtrar.

— Eu não sou lá muito fã de hospitais. Vou ficar muito tempo aqui?

— Vai passar a noite em observação. A médica deve vir conversar com você, eu já avisei Minhyuk e-

— Changkyun! — Falando no tal, Minhyuk havia acabado de entrar no quarto como um furacão, olhos arregalados e tudo, preocupado com o irmão. — Oh, Kihyun!

— Eu disse que podia esperar amanhecer... — Kihyun comentou com Minhyuk, que novamente não prestou atenção na sugestão. Entendível. — Bom, eu vou dar espaço a vocês dois. — Levantando-se, foi impedido pela mão de Changkyun segurando seu pulso. Eles se olharam.

— Venha de novo.

— Eu vou. — Kihyun sorriu para ele e logo depois deixou o quarto.

[ > ]

Era como ter um adulto pesado pendurado em seu ombro. Kihyun sentia todos os seus músculos das costas tensionados, e de repente tudo pareceu muito sufocante para se aguentar estar. Ele se dirigiu até a saída do hospital e encontrou Wonho encostado na parede à direita, com as mãos nos bolsos do casaco e encarando a rua movimentada de carros.

Quando ele notou a presença de Kihyun, girou os calcanhares para entrar no hospital pela outra porta, mas foi segurado.

— Está me evitando, Hoseok?

— Por que eu iria? — Wonho parecia tão carregado e explosivo quanto Kihyun se sentia no momento.

— Não sei, talvez pelo fato de você ter culpa nessa história?

— Está me acusando? — Wonho elevou o tom de voz, se aproximando de Kihyun. — Qual é a culpa que eu tenho?

— Além de me oferecer, fazer a fórmula errada e ameaçar a vida de Changkyun, bem como poderia ter sido a de Minhyuk! — Kihyun também estava exaltado. Se depender, possivelmente gritando.

— A poção nunca deu errado. Por que logo com você daria? Está se achando demais. Eu não tenho culpa nenhuma. Quem comprou foi você.

Kihyun o agarrou pela gola da camisa.

— Mas agora deu errado! Está dizendo que a culpa é minha? Eu que tinha bola de cristal pra saber que daria toda essa confusão? Nem os ingredientes você me disse!

Wonho forçou os braços de Kihyun para baixo até que ele o soltasse.

— Você é um egoísta. Agiu completamente desesperado só por ter perdido Minhyuk e quis recorrer a poção. Se tivesse se mancado ainda naquele tempo que só não era pra ser, nós sequer estaríamos aqui agora.

— Em nenhum momento você me avisou que isso ia acontecer! Você não me disse os riscos! Acha que eu teria comprado essa merda se tivesse me dito que poderia colocar a vida de uma pessoa em risco? Eu reconheço meu egoísmo, mas o que você está fazendo é tão péssimo quanto! — Kihyun sentiu sua raiva engasgar na garganta e seus olhos queimarem. Ele perderia a linha se começasse a chorar.

— Eu apenas vendo a poção e mais nada, Kihyun, nada! Você não pensou antes de comprar e nem antes de usar. Haviam regras e avisos. O único errado nessa história é você.

———————————————————

façam suas escolhas:
team hoseok ou team kihyun?

POTION OF LOVEOnde as histórias ganham vida. Descobre agora